Português - Trovadorismo

download Português - Trovadorismo

of 9

  • date post

    07-Aug-2018
  • Category

    Documents

  • view

    222
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Português - Trovadorismo

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    1/20

    Trovadoris

    mo

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    2/20

    O que é Trovadorismo? O Trovadorismo é um gênero literário e

    poético que surgiu na Idade Média por volta do século XII. Foi o primeiro movimento literário da

    língua portuguesa. O Trovadorismo português teve seu apogeu durante o período, de cerca de

    !" anos, que vai de #nais do século XII a meados do século XI$.

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    3/20

    %omo surgiu o Trovadorismo? &urgiu em 'ortugal no século XII. &uas origens

    se deram na península i)érica, de onde se espal*ou por praticamente toda a +uropa.

    Marcou se o início do Trovadorismo na península i)érica com a -%antiga da i)eirin*a/ 0con*ecida tam)ém como -%antiga da

    1arvaia/2, escrita por 'aio &oares de Taveir3s no ano de 45.

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    4/20

    %antigas lírico amorosas

    e6etiam sentimentos de um eu-lírico masculino reclama de sua coita 0so7rimento por um amor

    re8eitado2. 9 mul*er que o 7a: so7rer é retratada sempre como superior, ingrata, cruel até, impiedosa. Mas, mesmo assim, o tratamento que dispensa a ela é respeitoso, na 8usta medida do amor cortês ;

    divulga o nome da amada, nem se e=cede na e=posi>

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    5/20

    +u lírico masculino 9ssunto 'rincipal; o so7rimento amoroso do eu lírico perante uma

    mul*er ideali:ada edistante. 9mor cortês@ vassalagem amorosa.

    9mor impossível. 9m)ienta>al. $assalagem amorosa A eu lírico usa o pronome de tratamento Asen*orA

    Características d as ca ntigas d e a mor

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    6/20

    Cantiga da Ribeirinha

    No mundo non me sei parelha, entre me for como me vai, Cá já moiro por vós, e - ai!

    Mia senhor branca e vermelha.

    Queredes ue vos retra a Quando vos eu vi em sa a!

    Mau dia me levantei, Que vos enton non vi fea!

    ", mia senhor, desda ueldi, ai! Me foi a mi mui mal,

    " vós, #lha de don $aai Moni%, e bem vos semelha

    &haver eu por vós guarvaia, $ois eu, mia senhor, dalfaia

    Nunca de vós houve nem hei 'alia dua correa .

    Bo mundo no quem se compare 9 mim enquanto eu viver como vivo, 'ois eu moro por v3s C aiD 'álida sen*ora de 7ace rosada, Euereis que eu vos retrate Euando eu vos vi sem mantoD In7eli: o dia em que acordei, Eue ent

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    7/20

    +=pondo o sentimento amoroso de um eu- feminino , as cantigas de amigo mostram uma mo>a do povo que revela suas saudades do amado ausente . 9qui, emprega se a palavra

    -amado/ com 7requência, pois a intimidadeamorosa e=iste de 7ato, nGes. O que ocorre é que o amado está distante H a tra)al*o ou em luta ou no mar. Ba época

    termo -amigo/ era sin nimo de -amante/ ou -namorado/, quando aplicado J rela>

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    8/20

    +u lírico 7eminino. 'resen>a de paralelismos. 'redomínio da

    musicalidade. 9ssunto 'rincipal; saudade. 9mor natural,

    espontKneo e possível.

    9m)ienta>

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    9/20

    (i )ores, ai )ores do verde pino, se sabedes novas do meu amigo*

    (i &eus, e u +* (i )ores, ai )ores do verde ramo, se sabedes novas do meu amado*

    (i &eus, e u +* e sabedes novas do meu amigo,

    a uel ue mentiu do ue p s conmigo*

    (i &eus, e u +*e sabedes novas do meu amado, a uel ue mentiu do ue mi há

    jurado* (i &eus, e u +*

    'ós me preguntades polo voss amigo

    e eu bem vos digo ue + san e vivo. (i &eus, e u +* 'ós me preguntades polo voss amado

    e eu bem vos digo ue + viv e sano. (i &eus, e u +*

    " eu bem vos digo ue + san e vivo e será vosco ant o pra%o sa/do.

    (i &eus, e u +*

    " eu bem vos digo ue + viv e sanoe será vosco ant o pra%o passado. (i &eus, e u +*

    Exemplo de cantiga de amigo por D. Dinis

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    10/20

    'ós me preguntades polo voss amigo

    e eu bem vos digo ue + san e vivo. (i &eus, e u +* 'ós me preguntades polo voss amado

    e eu bem vos digo ue + viv e sano. (i &eus, e u +*

    " eu bem vos digo ue + san e vivo e será vosco ant o pra%o sa/do.

    (i &eus, e u +*

    " eu bem vos digo ue + viv e sanoe será vosco ant o pra%o passado. (i &eus, e u +*

    Exemplo de cantiga de amigo por D. Dinis

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    11/20

    %antigas satíricas

    Fa:iam crítica direta, muitas ve:es mencionando o nome da pessoa criticada ou alguma

    característica muito evidente e con*ecida dela. 'or ve:es, grosseiras, essas cantigas

    empregavam até palavrGes e insultos, com críticadireta, linguagem agressiva e :om)aria. +ram cantigas usadas para 7alar mal das pessoas de

    modo e=plícito.

    Cantigas de maldi%er

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    12/20

    %rítica direta@ geralmente a pessoa satiri:ada é identi#cada. Linguagem agressiva, direta, por ve:es o)scena.

    om)aria. Linguagem culta.

    Características d as ca ntigas d e m aldizer

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    13/20

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    14/20

    %rítica indireta@ normalmente a pessoa satiri:ada n

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    15/20

    Euem eram os trovadores? Os trovadores eram os artistas de origem no)re, quecompun*am e cantavam, com o acompan*amento de instrumentos musicais, as cantigas 0poesias cantadas2. +stas cantigas eram manuscritas e reunidas em livros,

    con*ecidos como %ancioneiros.

    Bormalmente, os trovadores eram *omens, mas *ouve trovadoras, tam)ém no)res. &uas

    correspondentes nas classes in7eriores eram as 8ogralesas.

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    16/20

    'rincipais trovadores

    Paio oares de Taveir!s N$aio oares0 Taveir3s 7oi um trovador da primeira metade do século XII, de origem da pequena no)re:a galega.

    Foi o autor da céle)re Cantigada garvaia , durante muito tempo considerada a primeira o)ra poética em língua galego portuguesa.

    Dinis " de Portugal inis I de 'ortugal 7oi o se=t na Lista de reis de 'ortuga c*amado de o 1ei-$oeta suas o)ras literária. . inis um poeta nota)ilíssimo e um maiores e 7ecundos trovadores do tempo. 9os nossos dias c*egar

    P cantigas da sua au distri)uídas por todos os gênero

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    17/20

    'rincipais trovadores

    D. #fonso anches dePortugal

    Basceu em %erva, 'ortugal a QR de maio de Q45. Foi um no)re trovador, #l*o )astardo. O seu tema quase Snico era

    o amor. m amor no geral semcorrespondência, apesar da grande coita 0dor de amar e n

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    18/20

    inis I de 'ortugal

    'aio &oares de Taveir3s

    . 97onso &anc*es de 'ortugal

    Uo<

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    19/20

    %ancioneiros Muitas cantigas aca)aram desaparecendo, 8á que eram transmitidastam)ém por via oral. 9lguns manuscritos, contudo, 7oram compilados em o)ras a que damos o nome de AcancioneirosA, quase sempre gra>as Js ordens dos reis. 9ssim, as cantigas *o8e e=istentes podem ser encontradas em três cancioneiros;

    a2 Cancioneiro da (juda 0composto no reinado de 97onso V, no #n

    do século , tem " cantigas, a maioria de amor@)2 Cancioneiro da 2iblioteca Nacional 0ou Cancioneiro Colocci 2rancuti 2; contem .WRP cantigas, de todos os tipos, ela)oradas por trovadores dos reinados de 97onso V e dom inis. c2 Cancioneiro da 'aticana ; possui .Q"! cantigas de todos os tipo

  • 8/19/2019 Português - Trovadorismo

    20/20