AULA 1 - Keilla Lopes · PDF fileAULA 1 ASSUNTO:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE OS&M...

Click here to load reader

  • date post

    08-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    219
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of AULA 1 - Keilla Lopes · PDF fileAULA 1 ASSUNTO:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE OS&M...

  • DISCIPLINA: OS&M

    AULA 1

    ASSUNTO:INTRODUO AO ESTUDO DE OS&M

    Prof Ms Keilla LopesMestre em Administrao pela UFBA

    Especialista em Gesto Empresarial pela UEFSGraduada em Administrao pela UEFS

    Contatos:E-mail: [email protected]

    Blog: keillalopes.wordpress.com

  • OS&M uma funo ou campo de estudo dentro da

    Administrao, assim como finanas, recursoshumanos, materiais, produo, etc.

    Para facilitar a assimilao, vejamos o significadoque o nome sugere.

    Primeiro, o que organizao para vcs?

  • ORGANIZAOEmbora a expresso seja usada em vrios sentidos:Para se referir a empresasDemonstrar eficincia Identificar estrutura de autoridadeOu, ainda, como uma das funes do

    administrador.

    Para OS&M, utiliza-se a definio clssica de organizao:

  • A ORGANIZAO

    Na sua definio clssica, organizao ondeprocura-se dispor os elementos funcionaisnecessrios (recursos) formando um conjuntointegrado e capaz de apoiar o esforo cooperativodas pessoas que perseguem um objetivo pr-estabelecido para alcan-lo com o menordispndio e risco.

    Cumpre lembrar que so parte dos estudos deOS&M, tambm, as organizaes do III setor.

  • I setor Estado (governo ou setor pblico)

    II setor Mercado (setor Privado)

    III setor organizaes sem fins lucrativose no governamentais (ONGs) que temcomo objetivo gerar servios de carterpblico. Exemplos: cooperativas, sindicatos,ONGs, associaes,etc

  • O Terceiro Setor composto por organizaes que atuam naslacunas deixadas pelos setores pblico e privado, buscando apromoo do bem-estar social.

    No nem pblico nem privado, um espao institucional queabriga entidades privadas com finalidade pblica. Esta atuao realizada por meio da produo de bens e prestao deservios, com o investimento privado e estatal na rea social.

    Isso no significa eximir o governo de suas responsabilidades,mas reconhecer que a parceria com a sociedade permite aformao de uma sociedade melhor. Portanto, o Terceiro Setorno , e no pode ser, substituto da funo do Estado. A idia de complementao e auxlio na resoluo de problemassociais.

  • Exemplos de Organizaes do Terceiro Setor atuando na Bahia

    MOC- Movimento de Organizao ComunitriaProjeto Galpo de Arte Projeto TamarFundao BRADESCOInstituto Odu Odara

    Obs: Estas organizaes oferecemempregos para administradores!

  • SISTEMA

    um conjunto de partes integrantes einterdependentes que, conjuntamente,formam um todo unitrio com determinadoobjetivo ou funo. (Djalma, 2002).

    um todo organizado, um conjunto oucombinao de coisas ou partes, formandoum todo complexo ou unitrio. (IdalbertoChiavenato, 1999).

  • A ORIGEM DO TERMO SISTEMA EST NA TEORIAGERAL DOS SISTEMAS (1956):

    Resultado dos estudos do bilogo alemo K. L. Bertalanfy(1901-1972) em busca por uma teoria interdisciplinarcapaz de transcender os problemas exclusivos de cadacincia e proporcionar princpios gerais (comuns) quesirvissem a vrias cincias envolvidas (biologia, fsica,qumica, administrao,etc).Buscou assim maior aproximao entre as cincias eque a descoberta efetuada em uma cincia pudesse serusada nas outras.Ento se denomina SISTEMA todo objeto de estudo sejaqual for a cincia. Ex. Astrologia (sistema solar);biologia(sistema digestivo, sistema endcrino); economia(sistema monetrio);fsica (sistema atmico).

  • PARA ADMINISTRAO E PARTICULARMENTE OS&M :

    Sistema o objeto em estudo.

    Comumente mais conhecido como Sistemas Administrativos.

  • Sistema Administrativo

    Componentes de um Sistema Administrativo:

    Entradas SadasProcesso

    De

    Transformao

    Objetivos

    RetroalimentaoControles

    Fonte: Oliveira, 2009

  • Cumpre lembrar que os SistemasAdministrativos trabalham tanto asinformaes processadas nocomputador quanto as processadasmanualmente

  • 6) Quanto a sua natureza:

    Sistemas Fechados: No mantm (oumantm pouqussimo) intercmbio com oambiente.

    Ex: Mecnicos (mquina; Equipamentos)Entrada-processamento- sada

    Sistemas Abertos: Intercmbio com oAmbiente.Ex:Pessoas;empresas

    Entrada- processamento saidaSofre:retroalimentao/influnciasdiversas/

    controles/feedback

  • INFLUENCIADORES DAS ORGANIZAESCOMO SISTEMAS ABERTOS:

  • O MTODO

    Trata-se da forma correta de ser desenvolvido umdeterminado trabalho com o intuito de alcanar metas pr-estabelecidas.

    O mtodo deve ser entendido como sendo o melhorcaminho, atravs da seqncia de operaes maiseficiente, para ultimar uma certa tarefa ou atingir umdeterminado objetivo. Quando o seqenciamento de fases ilgico, temos perdas diversas (de energia, de tempo, deoportunidade e de material) aumentando o desperdcio efazendo diminuir a produtividade.

  • O Mtodo, pode ser considerado a forma de executar os referidos

    sistemas com o menor dispndio de energia e maior eficcia do

    executante.

    Que exemplos de mtodos de trabalho so encontrados nos

    empregos de vocs?

  • EXEMPLOS DE MTODOS:Tcnicas de levantamento de dados: questionrio,

    entrevista, observao,etcFluxogramasNormas e ManuaisLayoutQuadros de Distribuio de Trabalho (QTD)Anlise estruturada de sistemasFormulriosAnlise de rotinasObs: Na disciplina tero noes gerais destas

    tcnicas (ferramentas ou processos) ...

  • Quando se faz referncia OS&M, identifica-seuma expresso, no partes separadas, adequadapara permitir o esforo cooperativo de pessoasrealizando seqncias racionais de fases dotrabalho, para obter o melhor rendimento,diminuindo os custos e atendendo s metas dasinstituies e anseios dos recursos humanosenvolvidos no trabalho.

    Definindo OS&M teremos um conjunto com oobjetivo principal de utilizar sistemas racionais, queexecutem as vrias tarefas da empresa dentro doparmetro de produtividade e eficincia garantindo,assim, a segurana de tais procedimentos e dasinformaes envolvidas.

  • ORGANIZAO

    SISTEMAS

    MTODOS

    Nesta disciplina o termo empregadocomo a disposio de maneira harmnicados recursos de capital, humanos etecnolgicos capaz de realizar umtrabalho integrado, com o objetivo deatingir um determinado resultadoapresentando produtividade e qualidade,a baixos custos e com o mnimo de riscose de esforo humano.

    o objeto de estudo em OS&M.Disposio das partes ou elementos deum todo, coordenados entre si, e quefuncionam como estrutura organizada.

    Economia de esforo, tempo emovimento, atravs da simplificao dotrabalho, gerando, conseqentemente,aumento da produtividade e reduo noscustos e despesas.

  • RETOMANDO O SIGNIFICADO QUEO NOME NOS SUGERE:

    OS&M a interdependncia que resultou naespecializao da administrao, ou seja,decorreu da circunstncia de que aOrganizao procura estruturar e criarSistemas mediante o emprego daracionalizao do trabalho (Mtodos) paraaumentar a produtividade e diminuir decustos.

  • REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS CRUZ, Tadeu. Sistemas organizao mtodos. So Paulo: Atlas, 1995.(Preto)

    CURY, Antnio. Organizao e mtodos: uma viso holstica. 7 ed. So Paulo: Atlas, 2000

    LENER, Walter. Organizao, Sistemas e Mtodos. 4 ed. So Paulo: Atlas, 1996

    OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouas de. Sistemas, organizao e mtodos: uma abordagem gerencial. 13 ed. So Paulo: Atlas, 2002 (Azul)

    ROCHA, Luiz Oswaldo Leal - Organizao e Mtodos: uma Abordagem Prtica. So Paulo: Atlas, 1995.

    OSM: uma viso contempornea/ Academia Pearson- So Paulo: Pearson Prentice Hall. 2011.