Capítulo 13 GISELE

download Capítulo 13 GISELE

of 23

  • date post

    09-Jul-2015
  • Category

    Documents

  • view

    39
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Capítulo 13 GISELE

Captulo 13 Aplicaes II: Fragrance Stephen J. Herman

13.1 IntroduoA fragrncia no um material nico de propriedades claramente definidas, mas sim uma mistura de produtos qumicos individuais, cada um comportando de acordo com seus prprios atributos nicos. Caracterizando estes produtos qumicos separadamente, e, em seguida, combinando os seus efeitos, permite que o comportamento da composio da fragrncia completa em diversas mdias para ser compreendido. Importante propriedades de fragrncias qumicas incluem a volatilidade, polaridade atividade de superfcie e estabilidade. Cada componente fragrncia interage com a natureza qumica e estrutural do ambiente para determinar a esttica e as caractersticas fsicas do sistema final. Os talentos combinados do perfumista e o pessoal tcnico, trabalhando em estreita colaborao, so necessrios para criar um produto de sucesso comercial. 13,2 estrutura bsica de fragrncias Perfumistas modernos usam uma extensa paleta de produtos qumicos naturais e sintticos. At o final do sculo XIX, os perfumistas trabalharam com um nmero relativamente pequeno de materiais, que eram de origem natural, e eles criaram uma srie correspondentemente pequenos de tipos de fragrncia, principalmente nas famlias ctricas e florais. Dentro desse domnio limitado, perfumistas poderia usar uma abordagem de tentativa e erro ineficiente para criar fragrncias. O crescimento explosivo da qumica orgnica no final daquele sculo fez inmeras novas materiais disponveis para o perfumista, necessitando de um mtodo racional de criao de fragrncias. Um dos pioneiros deste perodo, Jean Carles, escreveu mais tarde uma srie de documentos de valor inestimvel [1], intitulado "Um mtodo de criao em perfumaria", que descreve um aceitos amplamente abordagem para o processo. Carles considerado volatilidade a uma qualidade-chave para julgar como para melhor usar um ingrediente aromtico. Cada material colocado em um mata-borro e avaliados para intensidade e carter ao longo de um perodo de horas. Materiais muito volteis, que desaparecem primeiro, compem o "notas de cabea" de um perfume terminar, as de volatilidade intermediria e tenacidade so os "modificadores" ou "notas de corao", e aqueles com a menor volatilidade, produtos tenaz constituem a "notas baixas". O odor caracterstico de um nico material chamado de uma nota. Misturas de dois ou mais materiais, tendo um tema unificado olfativa, so chamados de acordos. Se individuais produtos qumicos so como palavras, acordos so frases curtas, a parte superior, as notas do meio e inferior so frases, e terminou a fragrncia um pargrafo. A proporo de 25% notas de cabea, 20% modificadores e notas de base de 55% tpico de uma mistura bem equilibrada.

13,3 casos mais simples: hydroalcoholics O uso tpico da construo fragrncia descrita por Carles hidroalcolico aplicaes, tais como perfume, colnia ou eau de toilette. Estes sistemas, com base aquosa etanol, so os menos tecnicamente hostil dos ambientes onde fragrncia usado. Embora o hydroalcoholics so quimicamente mais simples exemplares da fragrncia destinada para uso domstico, h ainda consideraes tcnicas que devem ser atendidos. Mesmo ingredientes perfume nico pode mudar no armazenamento, por exemplo, a oxidao area de benzaldedo a cido benzico. Aldedos rotineiramente polimerizar em temperatura ambiente, e produtos ctricos facilmente oxidar. Quando os materiais individuais so combinadas em perfume petrleo, outras alteraes podem ocorrer. Reaes qumicas ocorrem entre poucos perfume materiais de forma significativa, mas bases de Schiff, que produzem uma molcula nova combinando um aldedo ou cetona com uma amina primria (Esquema 13.1), so uma importante exceo. Aditivos so comumente usados para melhorar a estabilidade fragrncia. Para hydroalcoholics bem como sistemas mais desafiadora, absorvedores UV, tais como benzofenona-2 pode melhorar a estabilidade em direo luz. Agentes quelantes, como EDTA e seus sais, so teis na remoo de ferro e outros contaminantes antes de descolorir as reaes ocorrem com fragrncias qumicas sensveis. Antioxidantes, tais como BHT (butil hidroxitolueno), ctrico, tartrico, ou cidos oxlico ajuda prevenir o rano. A combinao destes ingredientes, muitas vezes trabalha em sinergia. Estes materiais podem ser adicionados ao perfume, se forem de leo solvel. Solvel em gua, materiais deve ser adicionado soluo final. melhor para incorporar os estabilizadores como no incio de o processo possvel, desde reaes indesejadas raramente pode ser revertida aps o dano feito. Para fazer um perfume, o leo da fragrncia adicionado em uma soluo de lcool e gua. O lcool comercial no um ingrediente nico, mas contm gua, etanol e um desnaturante. lcool comercial tipicamente 95-96% de etanol e gua de 4-5%. Este mistura chamada de um azetropo, porque ele ferve a uma temperatura mais baixa do que qualquer um componente separadamente. Assim, impossvel para destilar-lo ainda mais para aumentar a proporo de lcool. Para obter o lcool anidro, necessrio acrescentar um terceiro componente para alterar as propriedades evaporao da mistura. Para desencorajar o consumo do etanol, que o ingrediente essencial de bebidas alcolicas, envenenado com um desnaturante. O desnaturante selecionado a partir de materiais que no podem ser facilmente destilada, o que seria retornar o lcool ao seu estado original. Desnaturao isenta o lcool a partir dos impostos que so normalmente impostas na verso potable. A melhor solubilidade obtida se o perfume adicionado primeiro ao lcool, misturado, e a gua ento adicionado. Quando o leo do perfume colocado na soluo hidroalcolica, um processo de envelhecimento comea. O recipiente importante; cubas de ao inoxidvel e vidro revestido so as melhores. De ferro no deve nunca estar em contato com a soluo. Todas as mangueiras, juntas e agitadores devem ser cuidadosamente escolhidos para garantir uma resposta inerte para o produto. Envelhecimento era muito mais comum no passado do que agora, e mais importante quando uma grande quantidade de recursos naturais produtos esto presentes no leo. Contemporneas de mercado de massa fragrncias muitas vezes no so

idade em tudo, com a mistura, refrigerao, filtragem e enchimento feito em um processo contnuo. A frmula tpica de uma colnia e perfume seria: Lotes menores so refrigerados e executado atravs de filtros prensa. Clareza pode ser melhorada pela adio de uma ajuda de filtro, tais como terra de diatomceas. Muitas fragrncias modernas, contendo uma alta proporo de produtos qumicos sintticos aroma, tm excelente solubilidade em lcool. Fragrncias com uma nvoa leve em soluo pode freqentemente beneficiar da adio de um solubilizante como polissorbato 20. O uso de solubilizantes deve ser mnima, j que eles podem ter um efeito adverso sobre sentir na pele. leos naturais so misturas complexas, e muitas vezes contm ceras que so insolveis em lcool. Se a fragrncia contm cristais e resinas, alguma precipitao pode ocorrer. O nvel de cristais em uma fragrncia nunca deve exceder 30%, embora a quantidade exata que pode ser tolerado depende do outros materiais na frmula eo percentual na produto final. A quantidade de gua que pode ser incorporada no sistema afetado pela natureza da composio do perfume eo percentual de leo. A gua desejvel porque reduz o odor acentuado do lcool e reduz o preo do produto acabado produto. Aftershaves so os mais baixos, pelo prestgio de solues hidroalcolicas. O lcool contedo limitada a 60-65%, para evitar picadas, desde pequenos cortes e abrases, muitas vezes ocorrer durante o barbear. Solvel em gua, leos emolientes como glicerina e propilenoglicol so freqentemente adicionados a modificar o toque. Agentes de cura, como alantona tambm so comuns. A adio de mentol ou seus derivados de ster s vezes feito para efeito de resfriamento. Os materiais de fragrncia tambm pode reagir com o lcool para formar novos compostos. Reao entre aldedos e lcool para formar um hemiacetal comumente ocorre como solues de idade. Bases de Schiff, se eles no foram intencionalmente criados antes da fragrncia composio, pode lentamente forma na soluo, se os materiais necessrios esto disponveis, embora apenas at certo ponto parcial. O valor do processo de envelhecimento, conhecido pela tradio a ser necessria para alcanar o efeito final do produto hidroalcolico, tem uma base de cientficos slidos. Seleo de fragrncias no ponto de venda fortemente dependente de suas notas de cabea. Durante o desenvolvimento de uma fragrncia, a perfumista avalia a criao como ela evapora fora de um blotter papel. Como uma fragrncia evapora-se necessariamente mudanas de carter, mas a evoluo fragrncia deve manter uma consistncia atravs destas alteraes. A fragrncia de sucesso deve tambm apresentam um efeito agradvel sobre a pele. Usurios de fragrncias pessoais, por vezes, pulverizador suas roupas, mas o teste mais importante de uma fragrncia a sua personagem como se evapora fora da pele durante um perodo de vrias horas. Um desafio para o marketing da fragrncia que cada indivduo tem uma qumica de pele diferente, que muda a qualidade da fragrncia em cada pessoa. MOOKHERJEE et al. [2] (1998) analisaram a "aura" acima da pele, as molculas em o ar acima da fragrncia. Verificou-se que o modelo padro de nota superior, mdio nota nota e no fundo no se aplica aura. De fato, a aura no era dependente sobre o peso molecular, ponto de ebulio, presso de vapor ou valor odor. Em vez disso, uma propriedade de o composto - cunhado "difusividade" - era a chave, atribudo tendncia do

molculas para passar para o ar. Em ltima anlise, as avaliaes so melhores obtidos por cheirar o fragrncia em uma variedade de indivduos ao longo de um perodo de vrias horas. 13,4 pessoais aplicaes de cuidados: emulses habitual para uma fragrncia de sucesso para desovar extenses de linha, tradicionalmente cosmticos e cuidados pessoais. Com freqncia crescente, fragrncias finas inspiraram-ambiente mental, familiar, institucional e at perfumes. Assim, uma fragrncia de