Regeneração Urbana de Alcochete

download Regeneração Urbana de Alcochete

of 8

  • date post

    10-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    222
  • download

    4

Embed Size (px)

description

Estudos e projectos estruturantes para o concelho de Alcochete.

Transcript of Regeneração Urbana de Alcochete

  • www.cm-alcochete.pt

  • va Natural e da Biodiversidade/Reserva Natural do Esturio do Tejo e a Administrao do Porto de Lis- boa. Atendendo natureza dos nossos parceiros foi assumida, desde logo, a articulao das compo-nentes da Regenerao Urbana nas perspectivas econmica, social e cultural, fsica e ambiental. A estratgia da Regenerao da Frente Ribeirinha de Alcochete foi por ns estruturada em torno de um objectivo global: o da promoo da requalificao e a explorao da dinmica econmica da Frente Ribeirinha e de quatro eixos estratgicos estimular a dinmica de negcios do tecido comercial e em- presarial; requalificar urbanisticamente a frente ribeirinha; promover os valores ambientais e paisags-ticos de um territrio singular; e requalificar e modernizar a rede de equipamentos de base social.Integrado nesse objectivo e eixos estratgicos acrescentmos o Plano de Pormenor do Alto dos Moinhos, desenvolvido em parceria com a Libertas, S.A., com um Parque Urbano Ribeirinho com sensivelmente 8 hectares, que constituir um grande e aprazvel espao verde, de estadia e lazer, a par de uma nova imagem urbana de qualidade, acrescentando valor ao patrimnio identitrio existente.Pretendemos, ainda, num futuro prximo, estender a nossa aco de revitalizao do Concelho de Alcochete s restantes Freguesias, promovendo a qualidade urbanstica dos centros urbanos e im- plementar programas de reabilitao urbana e de reordenamento dos ncleos antigos de S. Fran- cisco e do Samouco, estimulando a requalificao do patrimnio urbano e a recuperao do patri- mnio arquitectnico, no mbito da legislao especfica aplicvel, recorrendo aos quadros nacionais e comunitrios financeiros disponveis de apoio. Em concreto, esta exposio, agora documentada, representa um primeiro contributo para percor-rermos o nosso passado e presente e deitar um olhar sobre o futuro de Alcochete, onde esto paten- tes ao pblico as intervenes e projectos considerados pela Autarquia como estruturantes para o nosso Concelho, garantindo, assim, que os cidados conheam as propostas em curso e participem activamente na construo da nossa terra.

    Consigo construmos o futuro!

    O Presidente da Cmara Municipal

    (Lus Miguel Carraa Franco)

    Pensar o futuro exige tomar conhecimento do passado, evoluir com os tempos e construir no presente o que ficar para as geraes futuras. Nesta linha de pensamento, a Cmara Municipal e os seus parceiros apresentam nesta exposio os projectos de requalificao que vo revitalizar a Frente Ribeirinha da vila de Alcochete.

    O FUTURO DEPENDER DAQUILO QUE FAZEMOS NO PRESENTE Gandhi

    Caros (as) Muncipes,

    A contextualizao do nosso Concelho na rea Metropolitana de Lisboa induz sobre todo o territrio de Alcochete um vasto conjunto de oportunidades e desafios do ponto de vista estratgico, que importa aproveitar de forma criativa e activa. Efectivamente, Alcochete vive, hoje, de forma incontornvel, um dos maiores desafios da sua Histria recente: ser capaz de crescer e de se desenvolver, sem deixar de enfrentar e suster a presso imobili- ria e os fenmenos de suburbanizao que lhe esto associados.Precisamos, pois, de um desenvolvimento sustentvel, mantendo, no entanto, de forma consciente e planeada, muitos dos aspectos que caracterizam o nosso territrio e que constituem factores de atraco a quem nos procura e de quem sempre c viveu. Refiro-me, naturalmente, a um territrio em que a tradio e aspectos identitrios relacionados com o Rio e a Lezria constituem eixos de identifica-o fortssimos que mantm a nossa comunidade fiel a um conjunto de manifestaes culturais e que constituem, ainda, trao de profundo reconhecimento Identitrio Local que pretendemos manter.Perante a complexidade da situao em que vivemos, consideramos que o desenvolvimento preconi- zado exige a criao de emprego, riqueza e a participao da comunidade. No podemos ficar pelo crescimento margem da cultura, que gera degradao, nem ficar pela limpeza das fachadas ou pela tentao de criar stios para turistas. preciso desenvolver, com intervenes interdisciplina- res, envolvendo as populaes e entendendo a urbe como um corpo vivo e dinmico.Por isso, entendemos que a Regenerao da Frente Urbana de Alcochete constitui, para ns, um aliciante desafio que ser o ponto de partida para a implementao de um novo modelo de valoriza-o da Vila com impactos ao nvel do ordenamento do territrio e com repercusses arquitectnicas, paisagsticas, ambientais, sociais e econmicas.Entendemos, tambm, que a Regenerao Urbana vai ser um processo de longo prazo! Um acto pol- tico com o objectivo de melhorar componentes do espao urbano, mas, tambm, do bem-estar e da qualidade de vida da populao em geral, pois os seus desafios espaciais e humanos vo exigir pol- ticas locais de conservao integrada do patrimnio, de coeso social, de ordenamento do territrio, poltica ambiental e de desenvolvimento sustentvel.Neste quadro de referncias, a Frente Ribeirinha de Alcochete apresenta-se como rea de oportuni-dades que impe uma reflexo ponderada e em profunda articulao com o planeamento urbans-tico, contribuindo de forma decisiva para a competitividade e desenvolvimento da Vila.Fruto dessa viso estratgica, em 2009, a Cmara Municipal de Alcochete garantiu a concretizao do Programa de Aco para a Regenerao da Frente Ribeirinha de Alcochete, em articulao com a Fundao Joo Gonalves Jnior, Santa Casa da Misericrdia, o Instituto da Conservao da Reser-

  • PLANO DE PORMENOR DO ALTO DOS MOINHOS PARQUE URBANO RIBEIRINHO

    ENTIDADES PROMOTORASLibertas, S.A. Cmara Municipal de Alcochete

    SNTESE DA INTERVENOVisando a reabilitao urbanstica e paisagstica das antigas instalaes industriais da fbrica do alumnio e dos espaos verdes envolventes, o Plano de Pormenor do Alto dos Moinhos prope um cenrio urbanstico com elevados padres de qualidade arquitectnica, ambiental e paisagstica. Esta interveno revela uma clara preocupao com a imagem urbana, concorrendo para cenrios de elevada concepo, num compromisso entre a expanso urbana, necessria consolidao do remate urbano da vila de Alcochete, e a salvaguarda e valorizao de um conjunto de valores que so potenciados na rede Natura 2000.Este Plano, suportado nas directrizes do Plano Director Municipal de Alcochete e demais instrumentos de planeamento do territrio, prev a criao de um complexo multifuncional qualificado, de mdia densidade, que incluir reas habitacionais de servios e comrcio, entre outros, sustentado por uma viso empreendedora ao nvel da vivncia e da dinmica urbana, que ter projeco quer no Concelho, quer nos territrios limtrofes. tambm nesta rea que ser construdo o Parque Urbano Ribeirinho, sensivelmente com 8 hectares, da autoria do Professor Arquitecto Sidnio Pardal, que constituir um grande e aprazvel espao verde de estadia e de lazer, onde, para alm da recuperao e valorizao do passeio marginal (transformando-o numa atractiva zona ribeirinha), ser integrado o pavilho multiusos e o espao da feira.

    REQUALIFICAO DO MIRADOURO AMLIA RODRIGUESSNTESE DA INTERVENOA interveno no Miradouro Amlia Rodrigues consistir, essencialmente, no alargamento da plataforma do miradouro e na constituio de um percurso ribeirinho junto ao plano de gua, que far a ligao entre a Avenida dos Combatentes da Grande Guerra e a Rua do Norte.Trata-se de um projecto urbanstico, da autoria do Professor Arquitecto Sidnio Pardal, que ir transformar a frente urbana situada entre a Igreja da Nossa Senhora da Vida e a rea abrangida pelo Plano de Pormenor do Alto dos Moinhos num cenrio de elevada qualidade arquitectnica, ambiental e paisagstica, permitindo ao mesmo tempo compatibilizar funcional e formalmente as necessidades de estacionamento e de circulao pedonal, ciclvel e viria.

  • ENTIDADE PROMOTORACmara Municipal de Alcochete

    REQUALIFICAO DA RUA DO NORTE E LARGO DA MISERICRDIA

    MODERNIZAO E DIVERSIFICAO DA OFERTA DIDCTICA DO CENTRO DE INTERPRETAO DA RESERVA NATURAL DO ESTURIO DO TEJO

    ENTIDADE PROMOTORA Instituto da Conservao da Natureza e Biodiversidade Reserva Natural do Esturio do Tejo

    A Reserva Natural do Esturio do Tejo (RNET) pretende com esta operao conferir um maior protagonismo ao seu Centro de Interpretao, localizado na frente ribeirinha do Ncleo Antigo da Vila de Alcochete, aproveitando a dinmica de qualificao do espao pblico adjacente para adaptar o edifcio utilizao de novas tecnologias de informao e de comunicao, sobretudo no contexto de aces de formao, sensibilizao e informao. Com esta interveno a RNET pretende promover a participao dos agentes locais na animao dos vrios espaos do Centro de Interpretao, contribuindo desta forma para a dinamizao social, cultural e econmica da Vila de Alcochete, melhorar a operacionalidade dos rgos de gesto da rea protegida e sobretudo promover o turismo de natureza e a visitao na Reserva Natural do Esturio do Tejo, sendo expectvel o aumento de visitantes, dos actuais 1200 anuais, para mais de 12000 anuais.

    SNTESE DA INTERVENORUA DO NORTEA qualificao arquitectnica, ambiental e paisagstica da Rua do Norte consistir na substituio do seu pavimento e do capeamento do muro marginal por materiais de natureza mais nobre e duradoura, bem como na introduo de diversos elementos de mobilirio urbano, que tero a dupla funo de contribuir para a qualificao do espao urbano e para o necessrio ordenamento dos espaos de estacionamento e de circulao pedonal, ciclvel e viria.

    LARGO DA MISERICRDIAA interveno no Largo da Misericrdia prope a deslocao do muro de marginal a poente do ponto, dando origem a um substancial alargamento do espao pblico, que, por sua vez, ser tambm objecto de um arranjo de espaos exteriores de grande qualidade arquitectnica e paisagstica, quer em termos da nobreza dos materiais a aplicar e do mobilirio urbano, quer em termos de ordenamento de esplanadas e dos espaos de estacionamento e de circulao pedonal, ciclvel e viria.A nova implantao do muro marginal contempla ainda a construo de uma ramp