Guia Do Peixe Branco Alasca

download Guia Do Peixe Branco Alasca

of 15

  • date post

    30-Oct-2015
  • Category

    Documents

  • view

    2.123
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Guia Do Peixe Branco Alasca

  • ESCAMUDO/MERLUZA-DO-ALASCA

    BACALHAU

    PEIXE CARVO/BA-CALHAU PRETO

    ALABOTE

    SOLHA/PEIXE PLANO

    CANTARILHO

    GUIA DO COMPRADOR DE PEIXE BRANCO DO ALASCA

    Selvagem, Natural & Sustentvel

  • Variedades de Peixe Branco do Alasca 1

    Espcies 2

    Escamudo/Merluza-do-Alasca 2

    Bacalhau 3

    Peixe Carvo/Bacalhau Preto 3

    Alabote 4

    Solha-spera 4

    Solha-de-Dover, Solho-americano, Solha-da-rochae Solha-japonesa 5

    Cantarilho 5

    Pesca do Peixe Branco 6

    Arrasto 6

    Espinhel de Fundo/Palangre de Fundo 7

    Armadilha 7

    Jig 8

    Pesca Limpa 8

    Gesto de Recursos 9

    Legislao e Regulamentao 9

    Avaliao de Reservas e Definio de Quotas 10

    Quotas Individuais de Pesca 10

    Proteo de Habitats 1 1

    guas Puras, Peixe Saudvel 12

    Monitorizao da Pesca e Pureza dos Peixes e Frutos do Mar 12

    Sustentabilidade da Famlia e da Comunidadeno Alasca 13

    Processamento 13

    Segurana 14

    Qualidade do Produto 14

    Informao Nutricional 15

    Perodos de Pesca 15

    Dicas de Compra 16

    Publicaes sobre Peixe Branco 20

  • AS GUAS FRIAS E LMPIDAS DA COSTA DO ALASCApossuem uma vasta disponibilidade de espcies de peixe branco, sendo que mui-

    tas delas possuem uma elevada demanda em mercados de peixes em todo o

    mundo. O termo peixe branco sinnimo de peixe do fundo e engloba diver-

    sas espcies de peixes de carne branca que vivem no fundo do oceano ou pr-

    ximo do fundo.

    O termo cientfico que designa estas espcies demersal, para distingui-las

    dos peixes que vivem por toda a coluna de gua e recebem a designao de pe-

    lgicos. Ainda que existam dezenas de espcies de peixe branco, este Guia ela-

    borado pelo Alaska Seafood Marketing Institute trata apenas das espcies de

    peixe branco de maior interesse para o comrcio do pescado. Todas as espcies

    de peixe branco do Alasca so pescadas de forma sustentvel no Mar de Bering

    e no Golfo do Alasca.

    O Mar de Bering e o

    Golfo do Alasca esto

    entre as guas mais

    produtivas do planeta

    devido corrente as-

    cendente de gua rica

    em nutrientes a partir

    das zonas profundas

    do mar.

    O Alasca e a Zona Econmica Exclusiva (ZEE)de 200 milhas nuticas

    Nat

    ion

    al P

    ark

    Ser

    vice

    NOME COMUM OUTROS NOMES NOME CIENTFICO

    Escamudo/ Escamudo-negro Theragra chalcogramma

    Merluza-do-Alasca

    Bacalhau-do-Pacfico Bacalhau cinzento, Bacalhau Gadus macrocephalus

    verdadeiro, Bacalhau do Alasca

    Peixe-carvo Bacalhau-preto, peixe-manteiga Anoplopoma fimbria

    Alabote-do-Pacfico Alabote do Alasca Hippoglossus stenolepis

    Solha-spera Limanda-do-Pacfico, Limanda aspera

    Alaska dab

    Solha-limo-do-Pacfico Slippery sole, solha do Alasca Microstomus pacificus

    Solha-do-Pacfico Longfin sole, solho Glyptocephalus zachirus

    Solho-do-Pacfico Rock flounder, roughscale sole Lepidopsetta bilineata (sul) ,

    ou da rocha L. polyxystra (norte)

    Solha-japonesa Paper sole, solha do Alasca Hippoglossoides

    elassodon

    Cantarilho-do-Pacfico POP, cantarilho-do-Pacfico Sebastes alutus

    Cantarilho Muitas espcies Sebastes species

    O Mar de Bering e o Golfo do Alasca so enormes massas de gua (ver o quadro

    direita indicando o limite de 200 milhas nuticas da ZEE). Toda esta regio

    abrangida pela zona estatstica de pesca 67 da Food & Agriculture Organization

    (FAO) das Naes Unidas.

    Estas duas massas de gua esto entre as mais produtivas do planeta devido co-

    rrente ascendente de gua rica em nutrientes a partir das zonas profundas ao

    longo do limite continental at superfcie. A combinao dos nutrientes com a

    luz do sol sustenta uma ampla populao de fitoplncton (plantas microscpicas

    em suspenso, como as diatomceas), que serve de alimento ao zooplncton (pe-

    quenos animais que flutuam deriva como o camaro e o krill).

    As fotos no esto em escala

    A LA BOTE

    PEIXE-CARVO /BACALHAU PRETO

    BACA LHAU

    SOLHA-JAPONESA

    SOLHA-DA-ROCHA

    SOLHO-AMERICANO

    SOLHA-DE-DOVER

    SOLHA-SPERA

    Esc

    amu

    do

    e b

    acal

    hau

    : Dr.

    Do

    nal

    d K

    ram

    er, U

    niv

    ersi

    ty o

    f A

    lask

    a; C

    anta

    rilh

    o: N

    OA

    A; R

    esta

    nte

    s: N

    MFS

    ESCAMUDO/MER-LUZA-DO-ALASCA

    CANTARILHO

    Guia do comprador de Peixe Branco do Alasca 1

    VARIEDADES DE PEIXEBRANCO DO ALASCA

  • medida que crescem e amadurecem, descem para guas mais profundas e jun-

    tam-se reserva de adultos ao fim de cerca de quatro anos. A sua alimentao

    muda de acordo com a evoluo do ciclo de vida: os alevins alimentam-se de ovos

    de invertebrados e pequenos crustceos planctnicos, enquanto os adultos comem,

    de preferncia, coppodes, krill e outros peixes, incluindo alevins de merluza-do-

    Alasca. As merluzas-do-Alasca so uma importante fonte alimentar para outros

    peixes, mamferos marinhos e aves.

    BACALHAUO bacalhau-do-Pacfico pertence tambm famlia dos Gaddeos e est ligada

    tanto a merluza-do-Alasca como ao bacalhau-do-Atlntico. O bacalhau-do-Pacfico

    considerado um peixe transocenico demersal que se encontra a 500 m (1650

    ps) de profundidade. Desova de janeiro a maio. Os seus ovos so demersais e

    aderentes, agarrando-se s rochas, ao coral e a outros relevos do leito marinho.

    Os ovos eclodem em 15-20 dias e as larvas de bacalhau andam a deriva prximo

    da superfcie da gua.

    A dieta do bacalhau-do-Pacfico tambm muda ao longo da sua vida. Os peixes pe-

    quenos alimentam-se principalmente de invertebrados enquanto os adultos

    comem outros peixes. Por sua vez servem de alimento para alabotes, tubares-

    salmo, lees-marinhos, toninhas, vrias espcies de baleias e papagaios-do-mar.

    PEIXE-CARVOO peixe-carvo por vezes designado bacalhau-preto, mas no faz parte da

    famlia do bacalhau. O peixe-carvo vive em guas profundas, normalmente abaixo

    de 200 m (660 ps). Desova no fim do inverno e incio da primavera, junto da linha-

    limite continental. Os ovos incubam perto do fundo, mas as larvas sobem para perto

    da superfcie.

    Os avelins do peixe-carvo encontram-se em guas menos profundas perto da

    costa, mas rapidamente passam para guas mais profundas ao largo. As larvas e os

    alevins alimentam-se de crustceos planctnicos enquanto os adultos so consider-

    ados oportunistas na sua alimentao, comendo peixes do fundo e invertebrados,

    lulas e medusas.

    Guia do comprador de Peixe Branco do Alasca 3

    Illustration: Morgan Humphreys Davis

    Ste

    ve L

    ee

    O fitoplncton e o zooplncton por sua vez so comidos por peixes pequenos

    que so comidos por peixes maiores, mamferos marinhos e aves. H dcadas

    que este ecossistema rico mantm pescas abundantes e sustentveis, tendo

    sido tema de centenas de estudos realizados por cientistas de universidades e

    agncias governamentais.

    O peixe branco do Alasca passa toda a sua vida no oceano. Nunca entra em

    zonas de gua doce. Em plenas guas profundas, limpas e frias do Golfo do

    Alasca e do Mar de Bering, o peixe branco do Alasca uma parte natural do

    ecossistema. Em diferentes fases da sua vida alimenta-se de plncton, camaro

    e outros crustceos, outros peixes e outros organismos marinhos. Ele prprio

    alimento para peixes maiores, aves e mamferos.

    O Bacalhau, o Escamudo-do-Alasca, o Alabote e a Solha-spera so famosos

    pela sua fecundidade elevada: uma nica fmea produz entre dezenas de milha-

    res e mais de um milho de ovos por desova. Todas as espcies desovam muitas

    vezes durante a vida. Estes atributos servem para estabilizar as populaes per-

    mitindo a estes peixes suportar as variaes naturais nas condies do oceano e

    mudanas ambientais.

    ESCAMUDO/MERLUZA-DO-ALASCAA merluza-do-Alasca a espcie comercializvel mais abundante no Mar de Be-

    ring, constituindo 60% da biomassa total. Pertence famlia dos Gaddeos, que in-

    clui o bacalhau-do-Pacfico e o bacalhau-do-Atlntico. No Golfo do Alasca, a

    merluza-do-Alasca a segunda espcie mais abundante, onde representa 20% da

    biomassa. Cientistas especializados na indstria pesqueira identificaram quatro

    reservas naturais de merluza: Golfo do Alasca, Mar de Bering oriental, Ilhas Aleu-

    tas e Bacia Aleuta. As trs reservas do Mar de Bering-Aleutas parecem estar inte-

    rrelacionadas e so consideradas separadas da reserva do Golfo. A

    merluza-do-Alasca na Bacia Aleuta distribui-se entre a ZEE dos E.U.A., a ZEE russa

    e guas internacionais.

    A maioria das merluzas adultas encontra-se em guas com 70 a 300 metros (230 a

    1000 ps) de profundidade. Desovam entre o fim de fevereiro e incio de maio. Os

    ovos so pelgicos, sendo levados pelas correntes durante 15-25 dias at eclodi-

    rem. As larvas andam a deriva em profundidades mximas de 40 m (130 ps) e ali-

    mentam-se de plncton durante 60 dias at se transformarem em alevins

    pelgicos.

    Guia do comprador de Peixe Branco do Alasca2

    PESCA DA ESCAMUDO/MERLUZA-DO-ALASCA NO MAR DE BERING

    MIL

    HA

    RE

    S D

    E T

    M

    1,800

    1,600

    1,400

    1,200

    1,000

    800

    600

    400

    200

    0

    ANO

    1979

    1981

    1983

    1985

    1989 1991

    1993

    1995

    1997

    1999

    2001

    2003

    2005

    2007

    1987

    MIL

    HA

    RE

    S D

    E T

    M

    35

    40