12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01

of 18 /18
Escola Secundária Artística António Arroio - 2011/2012 Bruno Ferreira nº7 - João Simplício nº19 Patrícia Lourenço nº24

Embed Size (px)

Transcript of 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01

Page 1: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01

Escola Secundária Artística António Arroio - 2011/2012 Bruno Ferreira nº7 - João Simplício nº19 – Patrícia Lourenço nº24

Page 2: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01

Classe de textos literários com feições diferenciadas e condicionadas pelo seu próprio tempo histórico de produção e recepção. Terá sido uma corrente inovadora para as existentes até então, com inicio em Inglaterra e Estados Unidos. Movimento artístico renovador que marcou as primeiras décadas do séc. XX, não só na literatura como na música e nas artes plásticas.

Page 3: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01

O Modernismo veio assim re-examinar cada aspecto da vida para substituir o “antiquado” por novas e possivelmente melhores formas, com vista a chegar ao progresso.

Caracteriza-se por :

• Uma nova visão da vida, que se traduz, na literatura ;

• Uma diferente concepção da linguagem

• uma diferente abordagem dos problemas que a humanidade se vê obrigada a enfrentar, num mundo em crise.

Page 4: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01

Divide-se maioritariamente em duas fases:

• Inicialmente teve inicio em 1915, com a revista “Orpheu”, que deu a conhecer Fernando Pessoa, Sá Carneiro e Almada Negreiros.

• Posteriormente em 1927 deu-se a segunda fase do movimento literário com a revista “Presença”.

Page 5: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01
Page 6: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01

Movimento literário criado por Fernando Pessoa.A sua designação deriva da palavra "Pauis", com que começa o poema Impressões de Crepúsculo, considerado este com a estética e que influenciará também composições de Mário de Sá-Carneiro ou Cortes Rodrigues.

 Com raízes no Simbolismo e no Decadentismo, o Paulismo caracteriza-se por traços como:

Page 7: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01

• O desejo de transmitir impressões vagas e difusas ;

• O recurso frequente à sinestesia, aos pontos de suspensão, à construção tendencialmente nominal da frase ou sintacticamente insólita ;

• A maiusculação de termos ;

• A profusão metafórica ;

• Tendência para a evocação de paisagens esfumadas e crepusculares, para o esteticismo, para a expressão do tédio, da melancolia e do absurdo.

Page 8: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01
Page 9: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01

A literatura no Cubismo retratou a fragmentação e a geometrização da realidade por meio da linguagem: as palavras são soltas e são dispostas no papel a fim de conceber uma imagem. 

O Cubismo surgiu nos meios literários com o manifesto-síntese de Guillaume Apollinaire, em 1913. Apollinaire apoiava a destruição da sintaxe, assim como a vanguarda anterior era a favor da invenção de palavras e do seu uso sem preocupações com normas, do verso livre e da abolição do lirismo (estrofe, rima).

Page 10: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01

« A atitude principal do Futurismo é a objectividade absoluta, a eliminação, da arte, de tudo quanto é alma, quanto é

sentimento, emoção, lirismo, subjectividade, em suma. »

Fernando Pessoa

Page 11: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01

Corrente literária que se propõe cortar com o passado, exprimindo em arte o dinamismo da vida moderna. Aqui, o vocabulário onomatopaico pretende exaltar a modernidade,

O conceito aristotélico da Arte, que visa o Belo identificado com a imitação da Natureza, foi substituído por outro em que a Arte visa a força, o dinâmico, o domínio do próximo.

Page 12: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01

Características da poesia futurista:

• O versilibrismo (verso livre, sem métrica definida) ;

• As palavras em liberdade, mesmo com sacrifício da correcção gramatical ;

• A comunicação de ideias de inteligência a inteligência, sem interferência de imagens e símbolos ;

• Exploração do interior da alma, da inquietação, da insatisfação, do que se não tem e está para vir, das ciências ocultas, da astrologia, do metapsiquismo.

Um exemplo da presença do Futurismo é o poema ”Ode Triunfal” de Álvaro Campos

Page 13: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01
Page 14: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01

Corrente literária que considera uma sensação como toda a base de uma arte, manifesta-se principalmente em Álvaro de Campos, faz a apologia da sensação como a única realidade de vida corrente que Fernando Pessoa considera cosmopolita e universalista que corresponde a uma arte sem letras.

Segundo Fernando Pessoa são três princípios básicos do Sensacionismo são:

1 - Todo o objecto é uma sensação nossa ;

2 - Toda a arte é uma conversão de uma sensação em objecto ;

3 - Toda a arte é a conversão de uma sensação em uma outra sensação arte.

Page 15: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01
Page 16: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01

Resulta de uma adaptação do Paulismo a novas estéticas como o futurismo e o cubismo. Este movimento literário de vanguarda criado por Fernando Pessoa é caracterizado pela intersecção no poema de vários níveis simultâneos de realidade: a interior e a exterior, a objectiva e a subjectiva, o sonho e a realidade, o presente e o passado, o eu e o outro, etc. Recorrendo ao Interseccionismo, Pessoa tenta encontrar a unidade entre a experiência sensível e a inteligência, entre as dialécticas sinceridade/fingimento, consciência/inconsciência, sentir/pensar.

Page 17: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01

O Poema paradigmático desta estética, "Chuva Oblíqua" exemplifica esta técnica de intercalamento que permite "o desdobramento possível de imagens vindas do exterior ou da nossa consciência, de proveniência visual ou auditiva, de experiências reais ou de sonho, etc. Aproximando-se, então do cubismo que exprime a interpenetração e sobreposição dos planos dos objectos.

Page 18: 12k modernismoeosseus-ismos-120103163250-phpapp01

No Interseccionismo encontramos o processo de realizar o Sensacionismo, na medida em que a intersecção de sensações está em causa e por elas se faz a intersecção da sensação e do pensamento. E, neste jogo dialéctico, o sujeito poético revela-se duplo, fragmentado, na busca de sensações que lhe permitam a felicidade pura ansiada, mas inacessível, levando-o á frustração que a consciência-de-si implica.

Através da fragmentação do eu, Pessoa procura também, a elaboração estética, conciliando a oposição razão/sentimento.