Download - Jornal Voz Metalúrgica edição maio/junho de 2014

Transcript
Page 1: Jornal Voz Metalúrgica edição maio/junho de 2014

5° Festa do trabalhador organizada pelo Sin-dicato mobiliza mais de 30 mil trabalhadores

Edmilson fala com o público da Festa do Trabalhador

A festa de comemora-ção do dia do trabalhador realizada e organizada pela Força Sindical e o Sindicato dos Metalúr-gicos de Ribeirão Preto e Região mobilizou mais de 30 mil trabalhadores e trabalhadoras de Ribei-rão Preto e Região. Além de proporcionar lazer e diversão para as famílias trabalhadoras através de mais de 10 shows de grandes nomes da mú-sica nacional e regional, shows de humor e dança, foram sorteados vários brindes como geladeiras, te-levisão e 6 motos 0 km. Inclusive duas motos doadas pela Força Sin-dical São Paulo.

Edmilson Domingues, presi-dente do Sindicato dos Metalúr-gicos de Ribeirão Preto e Região e Coordenador Regional da Força Sindical Ribeirão Preto, disse que ficou satisfeito com o resultado da

festa. “Depois de muito trabalho conseguimos oferecer um evento à altura dos trabalhadores e traba-lhadoras, oferecendo momentos de comemoração e reflexão sobre os avanços trabalhistas”, conta.

A festa foi prestigiada por Car-los Vicente, o Carlão, tesoureiro da Força Sindical São Paulo que aproveitou sua fala para parabeni-zar todos os trabalhadores e traba-lhadoras presentes. E a pedido de Edmilson, Coordenador Regional da Força Sindical Ribeirão Preto, Carlão em nome da central, doou

mais duas motos 0 km para serem sorteadas.

Ainda segundo Edmilson, é gra-tificante poder premiar pessoas que são a sustentação do país. “Esse ano p o d e m o s p r e m i a r nossos com-p a n h e i ro s com muitos p r ê m i o s , além das 6 motos 0 km. O que é si-nônimo de

muita alegria.”, confes-sa.

A 5° Festa do Tra-balhador aconteceu na Esplanada do Theatro Pedro II, no centro da cidade de Ribeirão Pre-to, e entre as atrações que se apresentaram estavam a humorista Nina da Praça é Nos-

sa, a dupla Rick e Renner, o Grupo Katinguelê, a dupla Ataíde e Ale-xandre, o Trio Bravana, e muitos outros cantores regionais, como as duplas do Clube da Viola.

O Sindicato dos Metalúrgicos de Ribeirão Preto realizará o 3° Encontro de Segurança e Medici-na do Trabalho de Ribeirão Preto e Região, no dia 28 de agosto e pro-porcionará espaço para discussão e apresentação de temas importantes relacionados com Segurança e Saú-de dos trabalhadores e trabalhado-

3° Encontro de Segurança e Medicina do Trabalho de Ribeirão Preto e Regiãoras, com a participação de profis-sionais especializados.

Edmilson Domingues, presi-dente do Sindicato dos Metalúr-gicos de Ribeirão Preto e Região e Coordenador Regional da Força Sindical Ribeirão Preto disse que o objetivo do evento é a conscientiza-ção e orientação da categoria para

a prevenção de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho.

“Já estamos no terceiro encon-tro, e nas duas últimas edições a participação dos trabalhadores e trabalhadoras foi maciça. Apresen-tamos e discutimos matérias que contribuem para que os compa-nheiros possam tomar as melhores

ações preventivas e corretivas den-tro do local de trabalho”, diz Ed-milson.

O encontro acontecerá mais uma vez, no auditório do Senai, lo-calizado na Rua Capitão Salomão, n° 1813, no bairro Campos Elíseos na cidade de Ribeirão Preto, às 13 horas.

Page 2: Jornal Voz Metalúrgica edição maio/junho de 2014

Sindicato abre inscrições para cursos gratuitos de pre-paração e qualificação profissional

O Sindicato dos Metalúrgicos de Ribeirão Preto e Região abre no

próximo dia 29 de maio de 2014 as inscrições para os cursos de quali-ficação e preparação profissional. Os cursos oferecidos esse ano são: Leitura e Interpretação de Desenho Mecânico, Inglês básico, Organi-zação da Produção, Desenhista de Mecânica (parceria com Senai) e Eletricista Instalador (parceria com Senai).

Edmilson Domingues, presi-dente do Sindicato dos Metalúr-gicos de Ribeirão Preto e Região e Coordenador Regional da Força Sindical Ribeirão Preto conta que

o grande objetivo da ação é “a con-tribuição para que a família meta-lúrgica cresça através do estudo e conhecimento. Com mais qualifi-cação e preparação nossos traba-lhadores e trabalhadoras podem almejar e alcançar novas oportuni-dades de crescimento e melhoria de qualidade de vida”, explica.

O Sindicato vai oferecer três cursos promovidos pela entidade e dois serão em parceria com o Senai.

Podem se inscrever nos cursos todos os trabalhadores metalúrgi-cos das cidades da base da entida-

de: Ribeirão Preto, Cravinhos, Ser-rana e Jardinópolis. O prazo para inscrições é do dia 29 de maio até o dia 18 de junho, e para isso bas-ta comparecer à sede do Sindicato localizada à Rua Capitão Salomão, n° 1609, no bairro Campos Elí-seos, na cidade de Ribeirão Preto. Ou através do site www.metalur-gicosonline.com.br, mais informa-ções pelo telefone (16) 3632-1338. Os cursos terão duração de 4 a 6 meses e o início das aulas serão no mês de junho de 2014. Confira as vagas e os horários abaixo.

Trabalhadores e trabalhadoras: construtores do BrasilNo dia 1° de Maio comemorou-

se o dia do trabalho, o dia do tra-balhador. O dicionário trás entre as definições de trabalho como o ato de realizar um objetivo de forma manual ou intelectual. Na prática, nós trabalhadores construímos o mundo, através de nosso suor e de-dicação. Construímos, extraímos e modificamos materiais e locais para que toda a sociedade usufrua de condições de locomoção, alimenta-ção, vestimenta, moradia, serviços e produtos que são essenciais e fa-zem a nossa vida mais prática.

Nesse nosso dia, comemora-

mos, festejamos e bradamos com momentos de lazer e diversão. Mas também relembramos e debru-çamos sobre todas as nossas con-quistas até hoje, e mais, visto toda a conjuntura e cenários, tanto polí-tico, como econômico, precisamos nos preocupar com o andamento de setores e áreas de nosso país.

Dia a dia, na forma de conta- gotas, já estamos amargando uma inflação que corrói nossos ganhos, e nossa vida tem se tornado mais cara. já existem setores que estão passando por momentos difíceis, inclusive com demissões e fecha-

mento de unidades, como é o caso do setor sucroenérgetico.

Mas eu digo pra vocês meus companheiros, nossa luta é contí-nua, seguiremos nossa peleja pela defesa das nossas conquistas e por mais avanços e maiores conquistas trabalhistas.

E para isso prosseguiremos tra-balhando para o crescimento do país, defendendo os trabalhadores e junto com a recuperação e for-talecimento da nossa indústria, de nossa economia, e assim defenden-do nossos trabalhadores e trabalha-odras. Só assim avançaremos.

Edmilson Domingues é Presi-dente do Sindicato dos Metalúr-gicos de Ribeirão Preto e Região. e Coordenador Regional da Força Sindical Ribeirão Preto.

Page 3: Jornal Voz Metalúrgica edição maio/junho de 2014

Giro Edmilson Domingues, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Ribeirão Preto e Região participa de reunião sobre o Campanha Salarial 2014

Edmilson expõe suas ideias durante reunião na Federação dos Metalúrgicos em São Paulo

Edmilson Domingues presi-dente do Sindicato dos Metalúr-gicos de Ribeirão Preto e Região e Coordenador Regional da Força

Sindical Ribeirão Preto participou da primeira reunião que discutiu as estratégias e plano de ação para as discussões sobre a Campanha

Salarial 2014 para toda categoria metalúrgica do Estado de São Paulo, que aconteceu no último dia 6 de maio, na sede da Fe-deração dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo.

Edmilson explica que por conta de um ano atípico, com a Copa do Mundo e as Eleições, o presidente da Federação,

Claudio Magrão, esta antecipan-do os encontros com todos os 52 sindicatos do Estado de São Paulo com o objetivo de fortalecer a luta

por melhores reposições nos salá-rios dos metalúrgicos. “Já estamos nos preparando para as negocia-ções e trabalharemos desde agora para conquistarmos bons resulta-dos”, conta.

Os metalúrgicos do Estado de São Paulo, é a “única categoria que nos últimos dezesseis anos, sempre conquistou, através das negocia-ções da Federação e dos sindicatos, a reposição da inflação mais índice de aumento real para os todos os trabalhadores”, conclui Edmilson.

A data base para toda a categoria metalúrgica é no mês de novembro.

Os últimos meses têm demons-trado que os rumos da economia brasileira estão colocados à prova em sua condução.

Seguidos dados negativos na Balança Comercial do País, altas freqüentes nas Taxas de Juros, que-das significativas na produção e no consumo interno e o crescente en-dividamento da população, são fa-

tores preocupantes em uma equa-ção de difícil equilíbrio.

Talvez falar em Crise seja preci-pitado, mas que os trabalhadores já sentem na pele e no bolso os efeitos negativos de uma política econô-mica com sérios problemas, isso já é mais do que fato.

O setor metalúrgico tem sido um dos mais atingidos em todo este quadro. Demissões, quedas ex-pressivas na produção das fábricas, banco de horas, férias coletivas ou quaisquer outros “arranjos” para a manutenção de postos de trabalho voltaram a ser a pauta do dia nas relações entre os sindicatos e as empresas do setor.

E é exatamente neste ponto que não podemos fraquejar e nos des-mobilizar diante de situações que de forma alguma são de responsa-bilidade dos trabalhadores. Aliás, o

velho discurso empresarial do alto custo de manutenção do trabalha-dor no Brasil, também volta à tona e não podemos aceitar isso como razão de qualquer crise que seja.

O problema está onde sempre esteve: em um sistema de explora-ção da Força de Trabalho que em nada contribui com a distribuição de renda e em um setor patronal que sempre viveu financiado por um Estado que arrecada muito e investe mal nos setores que deve-riam ser prioritários.

Não pode ser mais possível que a corda arrebente mais uma vez do lado “mais fraco”. Não é possível admitirmos sequer que os traba-lhadores são o elo “mais fraco” em tudo isso. Nossa organização tem de ultrapassar os limites de nossas conquistas e, definitivamente, dei-xar claro a patrões e governos que

não existe riqueza, não existe pro-dução, não existe consumo, não existe nada possível economica-mente sem os trabalhadores.

Mais do que alertas, devemos estar unidos e mobilizados para enfrentarmos os erros que não são nossos. Devemos garantir o que conquistamos com muita luta em termos de direitos e, mais do que isso, definitivamente nos colocar-mos diante de qualquer crise como os agentes prioritários à serem ou-vidos e atendidos em nossas reivin-dicações.

Se estivermos unidos não so-mos os mais “fracos” . Ao contrá-rio, juntos sempre seremos o elo mais “forte” em qualquer situação econômica para garantirmos nosso trabalho, nossas conquistas e o di-reito a uma vida digna.

O lado mais forte da economia

Cláudio Magrão, presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo

Expediente: Voz Metalúrgica é um jornal periódico do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias, Fábricas e Oficinas Metalúrgicas, Mecânicas, de material Elétrico, Eletrônico de Ribeirão Preto, Cravinhos, Serrana e Jardinópolis - Presidente: Edmilson Domingues - Jornalista Responsável: Andreza A. Bazalha-MTB: 40978/SP - Contribuição: Jesiel Colosi - Tiragem: 12.000 exemplares.

Page 4: Jornal Voz Metalúrgica edição maio/junho de 2014

Sindicato participa de encontro com Secretario de Emprego e Relações do Trabalho, Tadeu Morais sobre empregos no setor sucroenergético

Edmilson expõe dificuldades do setor em encontro em Piracicaba

Edmilson Domingues, presi-dente do Sindicato dos Metalúr-gicos de Ribeirão Preto e Região e Coordenador Regional da Força

Sindical Ribei-rão Preto, parti-cipou no mês de abril, na cidade de Piracicaba, de encontro e discussão da atual situação do setor sucroener-gético, que passa por momentos difícies em todo o país. O encon-

tro foi organizado e articulado pelo presidente do Sindicato dos Me-talúrgicos de Piracicaba e Região,

José Luiz Ribeiro e contou com a presença do Secretario de Emprego e Relações do Trabalho, Tadeu Mo-rais, e o Secretario Adjunto Eufro-zino Pereira, lideranças sindicais, representantes dos empregadores no setor, além do prefeito de Pira-cicaba, Gabriel Ferrato.

O encontro teve como principal objetivo a discussão da atual con-juntura e a elaboração de um docu-mento constante das preocupações de todos os setores, e principal-mente pela parte que atinge os tra-balhadores e trabalhadoras, explica Edmilson. “Falamos ao Secretario

Tadeu sobre os desdobramentos que a atual situação delicada que as usinas e destilarias vem sofrendo, e atingindo principalmente as fa-mílias que dependem das vagas de trabalho oferecidas pelo setor”, diz.

O Secretário Tadeu Morais aconselhou a confecção de um do-cumento com os levantamentos e apontamentos, e que lideraria um encontro com o Governador Ge-raldo Alckmin. “Nosso Secretário Tadeu é sensível à causa, uniremos força com o Governador e levare-mos nossas preocupações e alertas ao Governo Federal”, diz Edmilson.

Diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Ribeirão Preto e Região realiza reunião sobre Campanha Salarial 2014 e campanha de PPR

Lutas, reivindicações e avanços

Os eventos do 1º de Maio des-te ano, que reuniram milhões de

pessoas por todo o País, foram atos de indignação contra as incertezas pelas quais atravessamos e, ao mes-mo tempo, um brado em uníssono em defesa da Pauta Trabalhista, por justiça social, distribuição justa de renda e por um basta nos desman-dos e na corrupção.

Um quadro preocupante, sem dúvida, mas que se mostra possível de ser revertido ao constatarmos a unidade da classe trabalhadora e seu anseio por dias melhores. O descaso do governo federal para

com as reivindicações do movi-mento sindical e dos trabalhado-res não pode persistir para sempre. Afinal, estamos em ano eleitoral e precisamos aproveitar este período para continuar pressionando por mudanças nos rumos do País.

Exigimos a aprovação do projeto do deputado Paulinho da Força que garante a política de valorização do salário mínimo, defendemos a re-dução da jornada de trabalho sem redução de salário e queremos um reajuste maior na tabela do Impos-

to de Renda.Precisamos também agir com

força e firmeza contra o dragão da inflação, apoiando as categorias que estão em campanha salarial neste semestre, já pensando em nossa luta por aumento real para a categoria metalúrgica com data-ba-se em novembro. Queremos cresci-mento econômico, e que o governo pare de se curvar aos especuladores e volte sua atenção para quem, de verdade, constrói o País: os traba-lhadores!

Miguel Torres é Presidente da Força Sindical, CNTM e Sindica-to dos Metalúrgicos de São Paulo

A reunião da Diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Ribeirão Preto e Região acon-teceu na última semana do mês de maio, e tratou dos prin-cipais pontos da campanha sa-larial de 2014 e da campanha de programa de participação nos resultados para todos tra-balhadores.

Edmilson Domingues, pre-sidente do Sindicato dos Me-talúrgicos de Ribeirão Preto e Região e Coordenador Regio-nal da Força Sindical Ribeirão

Preto, disse que a reunião da dire-toria é periódica e tem como prin-cipal objetivo “fortalecer os pontos positivos da entidade”.

Segundo Edmilson, os pontos debatidos na reunião foram a for-ma de fortalecer ainda mais “a nos-sa camapanha salarial deste ano. Nossa luta será ainda maior e pre-cisaremos estar mais unidos”, conta Edmilson.

Sobre a campanha de PPR, Ed-milson falou que o Sindicato man-tém uma política permanente de implantação de programa de parti-

cipação nos resultados e que o sin-dicato esta empenhado em “con-quistar e garantir mais negociações e mais avanços para os acordos que já existem” diz.

Ainda segundo Edmilson, os programas de participação nos re-sultados “contribuem com o ânimo dos trabalhadores que possuem a oportunidade de aumentarem seus rendimentos através da sua dedicação, ajudando bastante no orçamento doméstico. Além do movimento que causa na economia local”, conclui.