Slides - GQ - único.pptx

Click here to load reader

  • date post

    11-Jan-2016
  • Category

    Documents

  • view

    232
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Slides - GQ - único.pptx

Slide 1

Gesto da QualidadeProf. Enio e Ramirez

2Qualidade TotalSistema deGarantia daQualidadeZero DefeitosCrculo deControle daQualidadeJust-in-Time /KANBANManutenoProdutivaTotalControleEstatstico deProcessoNormas ISOSrie 9000Total QualityManagement(TQM)Total QualityControl(TQC)Company WideQuality Control(CWQC)Total QualityTransformation(TQT)TotalQuality System(TQS)Total QualityProgram(TQP)Total QualityImprovement(TQI)Gestoda Qualidade3ARAI; Seiyu Araban O princpio dos Garagalos de Produo IMAM

GUASPARI S Vendo para Crer Uma Fbula Moderna sobre Qualidade IMAM

GOLDRATFL E. e J. Cox A Meta Administrao dos Garaglos de Produo IMAM

HALL, Robert W. Excelncia na Manufatura IMAM

IMAI, Masaaki Kaizen A Estratgia para o Sucesso Competitivo IMAM

BRITO, Rodrigo PPCP Planejamento, Programao e Controle da Produo IMAM Evoluo do JIT no Brasil Qualidade no Piso de Fbrica IMAM

MACEDO , Luiz Sistema de Produo com Inventrio Minimizado IMAM

MOURA, Reinaldo A. Flexibilidade Total do Homem x Mquina IMAM

MURA, Reinaldo A. A Simplicidade do Controle da Produo IMAM

MOURA, Reinaldo A. Logstica Suprimentos, Armazenagem, Distribuio Fsica IMAM

MOURA, Reinaldo A. Mentia/de Movimentao de Materiais Vol. 1 IMAM

BEZERRA, Juarez Cavalcanti Simples...mente Just in Time

CAMPOS, V.F. Gerncia da qualidade total: uma estratgia para aumentar a competitividade da empresa brasileira. Belo Horizonte: Fundao Christiano Ottoni, Escola de Engenharia da UFMG, 1990. BIBLIOGRAFIA4BIBLIOGRAFIACHIAVENATO, Idalberto. Administrao nos novos tempos 2 ed Rio de Janeiro: campus, 1999.

HUTCHINS, David C. Sucesso Atravs da Qualidade Total / David Hutchins; traduo Luiz Edmundo Bastos Soledad. Rio de Janeiro: Imagem ed. 1992.

ECKES, George. A Revoluo Seis Sigma: O mtodo que levou as empresas a transformar processos em lucros; traduo de Reynaldo Cavalheiro Marcondes. Rio de Janeiro: Campus, 2001.

GIL, Antnio de Loureiro. Qualidade Total nas Organizaes. 2 edio. So Paulo:Editora Atlas S.A, 1992

JURAN, J.M. A Qualidade desde o Processo. 1 edio. So Paulo: Livraria Pioneira Editora Ltda, 1992

PALADINI, Edson Pacheco. Qualidade Total na Prtica. 2 edio. So Paulo: Editora Atlas S.A.1992

http://www.seissigma.com.brEste material ser utilizado nas aulas e no tem a finalidade de material nico para estudo.O que Qualidade?Qualidade ...... obteno sustentvel da satisfao do cliente atravs do atendimento de suas necessidades e expectativas, dentro de um ambiente organizacional voltado ao melhoramento contnuo de eficincia e efetividade.

... nesse sentido, critica para o sucesso do negcio.

Grau no qual um conjunto de caractersticas inerentes satisfaz requisitos.

5Sua Majestade ... O Cliente

. Cada vez mais sofisticados e sensveis ao preo, no tm tempo e querem uma convenincia cada vez maior.

. So menos susceptveis a marcas do fabricante e aceitam as marcas genricas e do varejo.

. Tm altas expectativas de atendimento.

. Tm cada vez menos fidelidade ao fornecedor

67O conceito de qualidade apresentado pelos principais difusores na rea so os seguintes:(JURAN) "Qualidade ausncia de deficincias" ou seja, quanto menos defeitos, melhor a qualidade.(FEIGENBAUM) "Qualidade a correo dos problemas e de suas causas ao longo de toda a srie de fatores relacionados com marketing, projetos, engenharia, produo e manuteno, que exercem influncia sobre a satisfao do usurio.Conceitos sobre Qualidade8Conceitos sobre QualidadeConceitos errados:Algo abstratoEstado ideal e inatingvelPerfeioImutvelAspecto subjetivo das pessoasCapacidade do bem ou servio ser executado de acordo com o projeto inicialRequisito mnimo de funcionamento Classes, estilos ou categorias de produtos ou servios uma rea dentro da organizao

9(CROSBY) "Qualidade a conformidade do produto s suas especificaes."(DEMING) "Qualidade tudo aquilo que melhora o produto do ponto de vista do cliente(ISHIKAWA) "Qualidade desenvolver, projetar, produzir e comercializar um produto de qualidade que mais econmico, mais til e sempre satisfatrio para o consumidor."Conceitos sobre Qualidade10Critrios para QualidadeProdutoUsurioValorManufaturaCliente

Abordagens da Qualidade 1 Transcendente2 Baseada no produto3 Baseada na produo4 Baseada no consumidor5 Baseada no valor

1 -TranscendenteSegundo este enfoque qualidade seria sinnimo de beleza, atratividade e excelncia nata.

Ex: marca, criacao do design do produto para atender determinado mercado

2 - Baseada no produtoSe o produto realiza aquilo que se espera, ele tem qualidade.Esta abordagem ve a qualidade como uma variavel precisa e mensuravel e tambem na diversidade de algumas caracteristicas adicionais que agregam valor ao produto

Qualidade a adequao ao uso. (JURAN, 1974)3 Baseada na produoSe o produto est dentro das normas e especificaes do projeto do produto/servio na sua fase de produo, o produto tem qualidade.

Qualidade a conformidade do produto s suas especificaes. (CROSBY, 1979)

4 - Baseada no consumidor o reflexo das preferncias do consumidor.

Se o consumidor estiver satisfeito o produto tem qualidade.5 - Baseada no valorDesempenho ou conformidade a um preo aceitvel.

Qualidade quer dizer o melhor para certas condies do cliente. Essas condies so o uso e o preo de venda do produto. (FEIGENBAUM, 1961)

17Com base nestas cinco abordagens David Garvin desenvolveu as 8 dimenses da QualidadeDesempenho CaractersticasConfiabilidadeConformidadeDurabilidadeAtendimento EstticaQualidade Percebida

18DESEMPENHO

Caractersticas operacionais bsicasAcelerao, manejo, velocidade, confortoO desempenho depende da aplicaoLmpada, automvel

19CARACTERSTICAS

So os adereosSuplementam a funo bsica do produtoDifceis de diferenciarAfetada por preferncias pessoais20CONFIABILIDADE

Reflete a probabilidade de falhaNecessita que o produto seja usadoImportante quando os custos da falha so altosNo caso de equipamentos fundamental21CONFORMIDADE

Grau em que o produto est conforme padres pr-estabelecidos.Conformidade com as especificaesGrau de variabilidade em torno do valor nominal da especificao22DURABILIDADE

Medida da vida tilO conserto impossvel ou manuteno no econmicaGarantia da durabilidade

23ATENDIMENTO

Tempo para o restabelecimento das condies normaisReclamaes formaisReduo no tempo de resposta ( A Caterpillar entrega um pea em qualquer lugar do mundo em 48 horas)24ESTTICA

Aparncia do produtoQuesto de julgamento pessoalUniformidade nas classificaesPesquisa de opinies25QUALIDADE PERCEBIDA

InfernciasImagemPropagandaMarcaReputaoNveis da qualidadeOrganizacionalFoco no produto

ProcessoFoco nas entradas e sadas de cada processo

OperacionalFoco nos padres e procedimentos26Componentes do Sistema de GestoFonte: CAMPOS, V. F. TQC - Controle da Qualidade Total (no estilo japons), FCO/UFMG (1992).HARDWAREEquipamentose MateriaisSOFTWAREProcedimentose InformaesHUMANWAREElementoHumano2727Definio de Processo uma sistemtica de aes direcionadas para a consecuo de uma meta. (Juran)

(Sistemtico, capaz, legtimo e orientado segundo uma meta)

O QUE UM PROCESSO ?2828Conceito de ProcessoProcesso uma srie de tarefas logicamente interrelacionadasque quando executadas produzem resultados explcitosEntradas(fornecedores)Sadas(para clientes)Tarefas queagregamvalorValor agregado2929ResultadosMelhoria na qualidade dos produtosConfiabilidadeEntrega nos prazosReduo de defeitos

Satisfao dos clientesReteno dos clientesReduo de reclamaes3031BENEFCIOS DECORRENTES DA QUALIDADEDando nfase qualidade, resultam os seguintes benefcios, entre outros:- aumento da produtividade;- melhoria na qualidade de produto;- reduo do custo de cada unidade;- reduo nas perdas de refugos;- reduo nos prazos de entrega;32BENEFCIOS DECORRENTES DA QUALIDADE- reduo na inspeo;- reduo dos gargalos de produo;- melhoria no moral dos empregados;- aumento do prestgio na empresa;- menor nmero de reclamaes de consumidores;- economia em uso de material;- maior interesse nas atividades;33BENEFCIOS DECORRENTES DA QUALIDADE- motivao para melhorar o trabalho;- aprimoramento dos mtodos e nos testes de inspeo;- otimizao do tempo nas realizaes das tarefas;- melhor disponibilidade dos dados relevantes para que possa ser feito o marketing da empresa.Os custos da no conformidade

34Custos de prevenoSo os custos gerados para a manuteno em nveis mnimos dos custos das falhasCustos de avaliaoGerados pelas atividades de medir, auditar os servios e produtos para garantir os requisitos mnimosFalhas internas e falhas externasResultantes de falhas, defeitos ou falta de conformidade antes e aps a entrega para o clienteFONTE: FROTA, lvaro. O Barato Sai Caro! Como reduzir custos atravs da qualidade. So Paulo,Qualitymark, 1999.Custos Operacionais Totais da Qualidade

(5 a 40% das Vendas)

Custos da Funo QualidadeCustos quando falha a Funo Qualidade Preveno Avaliao 5 a 15 % 20 a 25 % Custos da Qualidade Custos Controlveis pela Direo Investimento Falhas Int. Falhas Ext. 60 a 75 % Custos da No - Qualidade Custos No Controlveis pela Direo (se pontuais) Perdas e Prejuzos Custos absorvidos pelo Cliente+Custos da QualidadeCusto de preveno + avaliaoCusto da falhaCustosQualidadeCusto da qualidadePREVENOAVALIAOFALHASPREVENOAVALIAOFALHASMARGEMPREVENO E MELHORIA = REDUO DE CUSTOSEvoluo do Controle da QualidadeInspeo1937Supervisor1918Operador1900Estatstica1960Controle daQualidadeTotal19803839A Gesto da Qualidade nas empresas - reviso

Sistemas da Qualidade ISO 9000Prof. MSc. Enio FernandesEFR

19201940195019601980Sc. XXLinha de montagem, controle estatstico da qualidade.Segunda guerra, controle estatstico da qualidade.