Revista de Economia Fluminense

Click here to load reader

  • date post

    16-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    216
  • download

    2

Embed Size (px)

description

A Revista de Economia Fluminense é um espaço de divulgação, informações e análises sobre a realidade econômica e social do Estado.

Transcript of Revista de Economia Fluminense

  • 1Revi

    sta

    de E

    cono

    mia

    Flu

    min

    ense

  • 2Revi

    sta

    de E

    cono

    mia

    Flu

    min

    ense

    Estao de So Cristvo, RJ

    Foto: Jorge Marinho

  • 3Revi

    sta

    de E

    cono

    mia

    Flu

    min

    ense

    Edit

    oria

    l

    Ranulfo VidigalDiretor-Presidente da Fundao CIDE

    Este terceiro nmero da Revista de Economia Fluminense referenda sua proposta inicial no sentido de caracterizar-se como um veculo aber-to e disponvel a quem pesquisa, reflete, analisa einterage com a realidade econmica desse estado, ofe-recendo ao leitor matrias de exemplar contedo tc-nico recebidos da Academia, da administrao pblicae do universo privado.

    Como exemplo, citamos o Artigo Cientfico dessa edi-o, extrato de tese de mestrado submetida bancana UNICAMP, onde o autor retrata a evoluo da eco-nomia fluminense nas dcadas de 80 e 90, pesquisandoexaustivamente o setor industrial dimensionando edemonstrando suas dificuldades, transformaes e afase de recuperao com o advento do petrleo.

    Destacamos, ainda, uma alentada entrevista com oSenador Srgio Cabral Filho que, apesar de salientaros altos investimentos realizados no estado, mostra-sebastante preocupado com a gerao de empregos e aqualidade de vida da populao, com o desenvolvi-mento equilibrado do estado e, especialmente, com osproblemas que afligem a Regio Metropolitana e suaadministrao. Ele revela e expe suas idias ao deba-te num momento em que a questo Fuso X Desfusoatinge seu mais alto grau de efervescncia.

    A cada dia que passa a realidade moderna nos impee fica mais ntida a necessidade do investimento noconhecimento dos fenmenos que atuam sobre o ter-ritrio e a populao do Estado do Rio de Janeiro.Modestamente, a nossa Revista de EconomiaFluminense procura cumprir seu papel comoestimuladora e difusora do pensamento de quem efe-tivamente tem o que contribuir para a soluo dos pro-blemas de nossa terra.

  • 4Revi

    sta

    de E

    cono

    mia

    Flu

    min

    ense

    Pgina 18

    Governo do Estado doRio de JaneiroGovernadora: Rosinha Garotinho

    SEPCI - Secretaria de Estadode Planejamento eCoordenao InstitucionalSecretrio: Tito Ryff

    Fundao CIDE - Centro deInformaes e Dados do Rio deJaneiroDiretor Executivo: Ranulfo Vidigal

    UFF - Universidade FederalFluminenseFaculdade de EconomiaDiretora: Ruth Helena Dweck

    UFRJ - Universidade Federaldo Rio de JaneiroFaculdade de EconomiaDiretor: sjdflsjfjslfs

    Conselho EditorialSrgio Besserman, Luiz RobertoCunha, Renata La Rovere, JorgeBrito, Ins Patrcio e AngelaFontes

    Editores ExecutivosAdolfo Freire e Eduardo Duprat

    Coordenao TcnicaHenrique Gurvitz

    Equipe TcnicaAna C. Andrade, Armando deSouza Filho, Ricardo Willyee Serfita Azeredo

    Jornalista ResponsvelFranklin Campos

    Revisoajdlajsdlajsdl alsdasd

    Projeto Grfico e DiagramaoSandra Fioretti

    IlustraoJoo Semeraro

    Apoio Editorialfjlsdlsjdflsjlfjlf

    CapaPolo Gs Qumico - Caxias - RJFoto: fkskfskfsfs

    IndicadoresIndicadoresIndicadoresIndicadoresIndicadoresambientais deambientais deambientais deambientais deambientais dequalidade doqualidade doqualidade doqualidade doqualidade doar para transportear para transportear para transportear para transportear para transporteurbanourbanourbanourbanourbanoAplicao para asAplicao para asAplicao para asAplicao para asAplicao para asemisses de NOemisses de NOemisses de NOemisses de NOemisses de NOxxxxxdo leo dieseldo leo dieseldo leo dieseldo leo dieseldo leo dieselPor Neise Ribeiro

    EditorialEditorialEditorialEditorialEditorial

    Dra

    gage

    m d

    a La

    goa

    de M

    arap

    endi

    - J

    acar

    epag

    u -

    RJ

    Foto

    : Div

    ulga

    o

    SER

    LA

    Pgina 16

    Pgina 6

    Pgina 3

    A Revista de Economia Fluminense um espao de divulgaode informaes e anlises sobre a realidade econmica e social do Estado.

    Economia doEconomia doEconomia doEconomia doEconomia dosculo 21:sculo 21:sculo 21:sculo 21:sculo 21:exportar no bastaexportar no bastaexportar no bastaexportar no bastaexportar no bastaPor FernandoPeregrino

    Cincia, tecnologiaCincia, tecnologiaCincia, tecnologiaCincia, tecnologiaCincia, tecnologiae inovao comoe inovao comoe inovao comoe inovao comoe inovao comoinstrumentos parainstrumentos parainstrumentos parainstrumentos parainstrumentos parao desenvolvimentoo desenvolvimentoo desenvolvimentoo desenvolvimentoo desenvolvimentodo Estado do Riodo Estado do Riodo Estado do Riodo Estado do Riodo Estado do Riode Janeirode Janeirode Janeirode Janeirode JaneiroPor Wanderleyde Souza

    F u n d a o C I D ECentro de Informaes eDados do Rio de Janeiro

    Palcio Guanabara, Anexo,Rua Pinheiro Machado, s/n,Laranjeiras, 22231-901Rio de Janeiro, RJTels: (21) 2299-5362 / 5363Fax: (21) 2552-5381e-mail: correio@cide.rj.gov.brhomepage: http://www.cide.rj.gov.br

    i n f o r m a o , a c h a v e d e s u a d e c i s oi n f o r m a o , a c h a v e d e s u a d e c i s oi n f o r m a o , a c h a v e d e s u a d e c i s oi n f o r m a o , a c h a v e d e s u a d e c i s oi n f o r m a o , a c h a v e d e s u a d e c i s o

  • 5Revi

    sta

    de E

    cono

    mia

    Flu

    min

    ense

    Sum

    rio

    Pgina 28

    Pgina 30

    Pgina 31

    Pgina 38

    Pgina 32

    Pgina 36

    46

    Pgina 56

    Por Marco Antonio Lucidi

    EnvelhecimentoEnvelhecimentoEnvelhecimentoEnvelhecimentoEnvelhecimentoativoativoativoativoativo

    Cuidado: o BRASILCuidado: o BRASILCuidado: o BRASILCuidado: o BRASILCuidado: o BRASILest envelhecendo !est envelhecendo !est envelhecendo !est envelhecendo !est envelhecendo !Por Arlindo Lopes Corra

    PPPPPerfil da populaoerfil da populaoerfil da populaoerfil da populaoerfil da populaoidosa no Brasilidosa no Brasilidosa no Brasilidosa no Brasilidosa no BrasilPor Tereza CristinaNascimento Araujo eMaria Isabel Coelho Alves

    Rio: negciosRio: negciosRio: negciosRio: negciosRio: negciosdecolam a partir dodecolam a partir dodecolam a partir dodecolam a partir dodecolam a partir doaeroporto indstriaaeroporto indstriaaeroporto indstriaaeroporto indstriaaeroporto indstriaPor Eduardo Duprat F. deMello

    O Plo Gs-QumicoO Plo Gs-QumicoO Plo Gs-QumicoO Plo Gs-QumicoO Plo Gs-Qumicoconsolida novosconsolida novosconsolida novosconsolida novosconsolida novosempregosempregosempregosempregosempregosPor Franklin Campos

    O microcrdito eO microcrdito eO microcrdito eO microcrdito eO microcrdito eo empreendedorismoo empreendedorismoo empreendedorismoo empreendedorismoo empreendedorismoPor Marco Antonio Lucidie Alberto Brunner

    PPPPPerfil Econmico doerfil Econmico doerfil Econmico doerfil Econmico doerfil Econmico doConsumidorConsumidorConsumidorConsumidorConsumidor

    Pgina 44

    InvestimentosInvestimentosInvestimentosInvestimentosInvestimentosno Estado dono Estado dono Estado dono Estado dono Estado doRio de Janeiro:Rio de Janeiro:Rio de Janeiro:Rio de Janeiro:Rio de Janeiro:perspectivas para operspectivas para operspectivas para operspectivas para operspectivas para operodo 2005-2007perodo 2005-2007perodo 2005-2007perodo 2005-2007perodo 2005-2007Por Marta FrancoLahtermaher e FlviaCosta

    PPPPPanorama da Economiaanorama da Economiaanorama da Economiaanorama da Economiaanorama da EconomiaFluminenseFluminenseFluminenseFluminenseFluminenseIndicadores EconmicosIndustriaisndices de PreosComrcioTransporte e de ComunicaesFinanas PblicasNvel de Emprego Formal1999 - 2005

    Os pequenosOs pequenosOs pequenosOs pequenosOs pequenosmunicpiosmunicpiosmunicpiosmunicpiosmunicpiosinterioranos e ointerioranos e ointerioranos e ointerioranos e ointerioranos e odesenvolvimento dodesenvolvimento dodesenvolvimento dodesenvolvimento dodesenvolvimento doRio de JaneiroRio de JaneiroRio de JaneiroRio de JaneiroRio de JaneiroPor Ren de Carvalho eKarina Kato

    Pgina

    Pgina 50

    Pgina 57

    Estado da economiaEstado da economiaEstado da economiaEstado da economiaEstado da economiafluminense no primeirofluminense no primeirofluminense no primeirofluminense no primeirofluminense no primeirosemestre de 2005semestre de 2005semestre de 2005semestre de 2005semestre de 2005Por HenriqueGurvitz

  • 6Revi

    sta

    de E

    cono

    mia

    Flu

    min

    ense

    M. Sc. em Engenharia de transporte1. IntroduoA partir de 1992, com a realizao da Conferncia das Naes Unidaspara o Meio Ambiente e Desenvolvimento RIO-92, no Rio de Janei-

    ro, ecoou em um grande nmero de pases as questes de ambiente e desenvolvi-mento, tendo levado divulgao, em mbito internacional, do conceito de de-senvolvimento sustentvel do relatrio da Comisso Mundial para o Meio Ambi-ente e Desenvolvimento (mais conhecido como relatrio Brundtland e publicadocomo O Nosso Futuro Comum,): um modelo de desenvolvimento que permite sgeraes presentes satisfazer as suas necessidades sem que com isso ponham emrisco a possibilidade das geraes futuras virem a satisfazer as suas prpriasnecessidades.

    E

    6

    Estu

    do C

    ient

    fic

    oRe

    vist

    a de

    Eco

    nom

    ia F

    lum

    inen

    se

    Por Neise Ribeiro

    Indicadores ambientais de qualidadeIndicadores ambientais de qualidadeIndicadores ambientais de qualidadeIndicadores ambientais de qualidadeIndicadores ambientais de qualidadedo ar para transporte urbanodo ar para transporte urbanodo ar para transporte urbanodo ar para transporte urbanodo ar para transporte urbano

    Aplicao para as emisses de NOAplicao para as emisses de NOAplicao para as emisses de NOAplicao para as emisses de NOAplicao para as emisses de NOxxxxxdo leo di