Pol­tica de seguran§a nos cuidados hospitalares .Aos Diretores de Servi§o e...

download Pol­tica de seguran§a nos cuidados hospitalares .Aos Diretores de Servi§o e Enfermeiros Chefes

of 386

  • date post

    08-Nov-2018
  • Category

    Documents

  • view

    223
  • download

    3

Embed Size (px)

Transcript of Pol­tica de seguran§a nos cuidados hospitalares .Aos Diretores de Servi§o e...

  • EVENTOS ADVERSOS NOS CUIDADOS DE

    ENFERMAGEM AO DOENTE INTERNADO:

    CONTRIBUTOS PARA A POLTICA DE SEGURANA

    Amlia Filomena de Oliveira Mendes Castilho

    Tese de Doutoramento em Cincias de Enfermagem

    2014

  • I

    Amlia Filomena de Oliveira Mendes Castilho

    EVENTOS ADVERSOS NOS CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO

    DOENTE INTERNADO: CONTRIBUTOS PARA A POLTICA DE

    SEGURANA

    Tese de Candidatura ao grau de Doutor em

    Cincias de Enfermagem, submetida ao Instituto

    de Cincias Biomdicas Abel Salazar da

    Universidade do Porto.

    Orientador

    Doutor Pedro Miguel Dinis Parreira

    Professor Adjunto

    Escola Superior de Enfermagem de Coimbra

    Coorientadora

    Doutora Maria Manuela Ferreira Pereira da Silva

    Martins

    Professora Coordenadora

    Escola Superior de Enfermagem do Porto

  • II

  • III

    Este projeto de investigao beneficiou de bolsa de doutoramento concedida pela

    Fundao para a Cincia e Tecnologia do Ministrio da Cincia Tecnologia e Ensino

    Superior atravs do Programa de apoio formao avanada de docentes do Ensino

    Superior Politcnico (PROTEC) com a referncia SFRH/PROTEC/49404/2009).

  • IV

  • V

    Dedico este trabalho

    Ao Francisco, pela cumplicidade e apoio

    Diana, ao Daniel e ao Joo, por darem sentido minha vida

    Joaninha e ao meu pai, estrelas que continuam a guiar o meu caminho.

  • VI

  • VII

    Agradecimentos

    Desenvolver um projeto de investigao um processo solitrio, mas simultaneamente

    de construo com as muitas pessoas que connosco partilham entusiasmo e

    dificuldades, dvidas e conhecimentos, crticas e incentivos. Reconhecendo que a sua

    concretizao s foi possvel com o incentivo e a colaborao de muitas pessoas, que me

    acompanharam ao longo deste percurso, expresso o meu profundo agradecimento a

    todos os que de alguma forma contriburam para a sua realizao.

    Um agradecimento particular

    Ao Professor Doutor Pedro Parreira, meu orientador, mas tambm meu colega e amigo,

    pelo acompanhamento constante, pela crtica construtiva, pela partilha de conhecimento,

    pelo entusiasmo e confiana que me soube transmitir, por estar sempre disponvel para

    me escutar e orientar, aliviando as minhas dvidas e angstias.

    Professora Doutora Manuela Martins, minha co-orientadora, pela disponibilidade com

    que me acolheu a meio do percurso, pelo esforo de integrao, pelas palavras de apoio

    e incentivo, pela crtica e orientao deste trabalho.

    UTAD, na pessoa do Professor Doutor Vtor Rodrigues, que acolheu este projeto, e

    criou as condies iniciais para o seu desenvolvimento.

    Ao ICBAS, Instituio que me acolheu e permitiu o prosseguimento do estudo.

    A ESEnfC, minha instituio de origem, que me apoiou e incentivou, respondendo

    favoravelmente a todas as minhas solicitaes.

    Aos Conselhos de Administrao dos hospitais que participaram neste estudo, pela

    confiana que em mim depositaram, pelo apoio e incentivo na sua realizao.

    Aos Diretores de Servio e Enfermeiros Chefes envolvidos, por me permitirem entrar no

    seu espao de trabalho e pela colaborao manifestada.

    A todos os profissionais que aceitaram participar neste estudo. Sem a sua

    disponibilidade, o mesmo no seria possvel.

    Aos colegas e amigos, que comigo partilharam alegrias e dificuldades, pelas palavras de

    apoio e incentivo. Um agradecimento especial Clara Ventura e Isabel Simes, por me

    darem o privilgio de serem minhas amigas e por estarem sempre presentes.

    Por ltimo, agradeo minha famlia, pelo apoio incondicional, por compreenderem

    momentos de menor disponibilidade, pela ajuda e por serem o estmulo, que me fortalece

    a vontade de vencer as dificuldades. Porque o amor no se agradece, partilha-se.

  • VIII

  • IX

    Esta tese deu origem s seguintes publicaes/comunicaes

    Publicaes

    Castilho, A.; Parreira P. (2011). Eventos adversos nos cuidados de enfermagem ao

    doente internado: The root cause analysis. Referncia III Srie, suplemento Actas e

    comunicaes XI conferncia Ibero Americana de Educao em Enfermagem.

    Castilho, A.; Parreira P. (2011). Construo e anlise das propriedades psicomtricas de

    uma escala de eventos adversos associados aos cuidados de enfermagem. Revista

    Referncia III Srie, suplemento Atas e comunicaes XI conferncia Ibero Americana de

    Educao em Enfermagem.

    Castilho, A.; Parreira, P.(2012). A cultura de segurana do doente em servios de

    internamento hospitalar: um desafio a vencer. Revista Referncia III Srie, 6, Suplemento

    atas e comunicaes

    Castilho, A.; Parreira, P. (2012). Patient safety culture in inpatient services: improve a

    challenge. Bulletin of world congress for health & safety, 70. London.

    Castilho, A.F.O. M.; Parreira, P.M.D.(2012). Construo e Avaliao das Propriedades

    psicomtricas de uma escala de Eventos adversos associados s prticas de

    Enfermagem. Revista de Investigao em Enfermagem.26,59-74

    Castilho, A.F.O. M.; Parreira, P.M.D., Martins, M.M.F.P.S. (). Adverse Events in Nursing

    Paths: Root cause analysis to understand the circumstances surrounding them

    Worldviews on Evidence-Based Nursing (a aguardar deciso)

    Comunicaes Orais

    Castilho, A.; Parreira, P. (2011). lceras de presso e segurana dos doentes: Perceo

    dos enfermeiros sobre o risco, ocorrncia de lceras de presso e cuidados de

    enfermagem. 11 Congresso Nursing, Lisboa, 17-18 de fevereiro de 2011. Comunicao

    oral

  • X

    Castilho, A.; Parreira, P. (2011). Adverse events in hospitalized patients related to nursing

    practice. 1st International Nursing Intervention Research Symposium - Montral, Canada,

    6 a 8 de abril. Comunicao oral

    Castilho, A.; Parreira, P. (2011). Eventos adversos nos cuidados de enfermagem ao

    doente internado: The root cause analysis. XI conferncia Ibero Americana de Educao

    em Enfermagem, ALADEFE, Coimbra 18 a 24 de setembro. Comunicao oral

    Castilho, A.; Parreira, P. (2011). Construo e anlise das propriedades psicomtricas de

    uma escala de eventos adversos associados aos cuidados de enfermagem. XI

    conferncia Ibero Americana de Educao em Enfermagem, ALADEFE, Coimbra 18 a 24

    de setembro. Comunicao oral

    Castilho, A.; Parreira, P. (2012). A Cultura de segurana do doente em servios de

    internamento hospitalar: um desafio a vencer. III congresso de Investigao em

    Enfermagem Ibero -americano e pases de lngua oficial portuguesa. Coimbra, junho

    2012. Comunicao oral

    Castilho, A.; Parreira, P. (2012). Patient safety culture in inpatient services: Improve a

    challenge. World Congress for Health & Safety, London, setembro. Comunicao oral

    Castilho, A.; Parreira, P. (2012) - Eventos Adversos Associados aos Cuidados de

    Enfermagem no doente internado: como se explicam? V congresso Ibero-Americano de

    Pesquisa Qualitativa em Sade, Lisboa, outubro 2012. Comunicao oral

    Castilho, A.; Parreira, P. (2014). Poltica de segurana do ambiente de prestao de

    cuidados e eventos adversos associados prtica de enfermagem em contexto

    hospitalar. I Congresso Internacional Hispano Luso de Enfermera, Lisboa,14 a 16 de

    maio Comunicao oral

  • XI

    Resumo

    A prestao de cuidados de sade em contexto hospitalar desenvolve-se num sistema

    complexo e dinmico, que pode favorecer a ocorrncia de eventos adversos (Montalvo,

    2007; Tang, 2007). Nesta premissa, a presente investigao visa identificar e caraterizar

    os eventos adversos associados aos cuidados de enfermagem, relacionando-os com

    fatores que caraterizam a poltica de segurana do doente.

    O desenho da investigao combina metodologias qualitativas e quantitativas

    desenvolvendo-se em trs fases. Na primeira fase, inscrita no paradigma interpretativo,

    atravs de entrevistas semiestruturadas, identificam-se falhas na vigilncia, julgamento

    clnico, advocacia, realizao de procedimentos, registos, preparao e administrao de

    medicao, associadas a falhas na performance clnica, na comunicao e na gesto. A

    anlise realizada permite compreender como os diferentes fatores circunstanciais

    interagem na sua ocorrncia. Na segunda fase construmos e analismos as

    propriedades psicomtricas da escala eventos adversos associados s prticas de

    enfermagem, que revelou ser adequada. A terceira fase centrou-se num estudo

    descritivo-correlacional realizado em quatro hospitais de adultos da Zona Centro de

    Portugal, envolvendo uma amostra de 1152 profissionais (enfermeiros, mdicos e

    assistentes operacionais) de 67 unidades de internamento. O estudo da Poltica de

    segurana permitiu identificar resultados adequados nas dimenses Trabalho de equipa e

    Aprendizagem organizacional - Melhoria contnua. Os resultados obtidos nas dimenses:

    Resposta no punitiva ao erro, Frequncia notificao de eventos adversos, Dotao de

    profissionais, Apoio segurana do doente pela da gesto do hospital e Trabalho entre

    as unidades, evidenciam-nas como prioritrias na adoo de melhorias.

    No estudo dos eventos adversos associados s prticas de enfermagem, os modelos de

    regresso gerados identificam as prticas de enfermagem como preditoras dos eventos

    adversos, explicando em conjunto 41% desses eventos.

    A cultura de segurana, as condies ambientais, a liderana, o stress laboral e a

    satisfao profissional i