Pastelaria digital

download Pastelaria digital

of 26

  • date post

    26-Jun-2015
  • Category

    Education

  • view

    1.597
  • download

    2

Embed Size (px)

description

Como organizar o fluxo de trabalho e a elaboração de objetos de aprendizagem.How to organize workflow and creation of Learning Objects.

Transcript of Pastelaria digital

  • 1. Pastelaria digital Criando e organizando ideias para produzir boas receitas de objetos de aprendizagem. rico da Silva Candido , gegrafo, professor de geografia e roteirista de material digital.

2. Qual o nosso negcio?

  • Trabalhamos comobjetos digitaisde aprendizagem. Isso vai muito alm do livro impresso.
  • Nosso pblico so osalunos , para eles que nos dedicamos.
  • Multitarefa : temos que ser criativos, bons professores e organizados!

3. Qual o nosso negcio?

  • Inovar : ter boas ideias pensar em como falar do contedo de maneiracriativa .
  • D para fazer? Precisamos alinhar: criatividade+contedo+ tempo

4. Por que se organizar?

  • Para saberquaisosobjetivosdo objeto de aprendizagem.
  • Porqueprecisamossaber se htempoecondiespara fazer.
  • Prazos : se trabalhamos com eles, ter umcronograma vital.

5. Qual o nosso negcio?

  • Sercriativo , ter emmenteo que se faz eorganizar-seajuda a fazer os melhores pasteis!

6. Das ideias para a prtica

  • No basta ter boas ideias: preciso saber se d para realiz-las.
  • OLO , produto final, resultado de um processo de trabalho bem definido.

7. Das ideias para a prtica

  • O passo-a-passo desse processo pode ser definido em:
    • Briefing
    • Sugestes de pauta
    • Projeto
    • Cronograma
    • Roteiro
    • Layout
    • Reviso .

8. Briefing : viagem na maionese

  • OBriefing o momento em que asideiaspodem surgir.
  • No podemos nos acanhar em ter as maismirabolantesideias possiveis.
  • importanteanotar ,desenhar , ouexpressarde alguma forma nossas ideias.

9. Briefing : viagem na maionese

  • Com as ideias em mente ou na mo, precisamos saber se tm relao com ocontedoouobjetivodo que queremos ensinar.
  • Para isso, apesquisaserve para fundamentar a ideia: o que penseitem a vercom o que quero ensinar?

10. Briefing : viagem na maionese

  • Para saber se a mensagem pode ser entendida pelo seu pblico,mostresuas ideias para outras pessoas.
  • Se suas ideias estiverem em sinergia com os objetivos, hora deestrutur-las .

11. Pauta: sugestes para pastel

  • A pauta o momento deapresentarde maneira formal as suas ideias.
  • Compartilhar : em reunies de pauta, o contato com umaequipeajuda a definir melhor como organizar as suas ideias.
  • bom estar munido de uma boapesquisa : isso ajuda a expor as ideias.

12. Projeto: d pra fazer esse pastel?

  • Se as suas ideias so consideradas viveis, hora de fazer um esboo delas.
  • Um projetodescreveedetalhacomo ser, na prtica, a sua ideia.

13. Projeto: d pra fazer esse pastel?

  • Bons projetos possuem esses detalhes:
    • Proposta: nome da ideia
    • Objetivos
    • Concepo visual
    • Esboo do contedo: textual, sonoro, etc.
    • Interatividade
    • Fontes: livros, links, revistas, jogos, etc.

14. Projeto: d pra fazer esse pastel?

  • Quanto melhor forem os projetos, melhor ser a nossacapacidadepara tornar as nossas ideiasrealizveis .

15. Olho no peixe, outro no gato: o cronograma

  • Organizao tem a ver com a maneira como damosprioridadepara as nossas tarefas.
  • Agendas, planilhas e tabelas soferramentaspara administrar o tempo.
  • No precisamos ter pudor de, at mesmo, usar umcaderninhoou umafolha de papelpara nossa organizao.

16. Olho no peixe, outro no gato: o cronograma

  • Se trabalhamos em umaequipe , precisamos pensar em ns e nos outros: o nosso tempo tem que ser compatvel com osprazos .
  • Quando h prazos envolvidos,negociarpode ser uma boa sada para horas de aperto.

17. Olho no peixe, outro no gato: o cronograma

  • Com um cronograma definido e as tarefas distribudas, ganhamos as seguintes vantagens:
    • Sabemos quantas e quais so nossas tarefas.
    • Conhecemos quanto tempo levaremos.
    • Podemos nos programar melhor: se adiantamos uma tarefa, o tempo vira nosso aliado.

18. Seguindo a receita: o roteiro

  • O roteiro o momento em que as ideias, a pesquisa e o projeto so transformados em um documento.
  • Esse documento ummanual de instrues , como uma receita de pastel.

19. Seguindo a receita: o roteiro

  • No trabalho em equipes que produzem objetos de aprendizagem digitais, muitas pessoas esto envolvidas:
    • Animadores
    • Programadores
    • Roteiristas
    • Professores
    • Ilustradores
    • Etc.

20. Seguindo a receita: o roteiro

  • Orientarde maneiraclarao que queremos fundamental para que o produto final seja possvel.
  • Por isso, importante detalhar opasso-a-passoda receita: ilustraes, textos, funcionamento, interatividade, etc.

21. A receita est pronta: o objeto de aprendizagem sai do forno.

  • Uma reviso do que foi feito nunca demais: ajuda a saber se houve equvocos, lacunas ou falta de clareza.
  • Assim como provamos um bolo para saber se est bom, precisamostestaro que foi feito.

22. De cozinheiro a chef: dicas para boas receitas e sucesso

  • Trabalhar com objetos digitais de aprendizagem, mdias digitais e comunicao requer:
    • Criatividade
    • Comunicao
    • Responsabilidade

23. De cozinheiro a chef: dicas para boas receitas e sucesso

  • A criatividade surge quando estamos antenados no que acontece e procuramos entender o cotidiano do nosso pblico
  • Comunicar significa, tambm, dizer o que e como estamos fazendo. A troca de ideias sempre ajuda a resolver problemas.

24. De cozinheiro a chef: dicas para boas receitas e sucesso

  • A responsabilidade, no caso do trabalho em equipe, significa pensar em mais do que o produto: pensamos no processo, ou seja, em tudo o que est envolvido at o objeto final.

25. De cozinheiro a chef: dicas para boas receitas e sucesso

  • Pesquisar o funcionamento de infogrficos, jogos e outros objetos de aprendizagem traz mais experincias e ideias
  • Pesquisar diferentes formas para transmitir uma informao vai alm do produto eletrnico.

26. De cozinheiro a chef: dicas para boas receitas e sucesso

  • Outras formas criativas de ensino:
    • Infogrficos impressos
    • Jogos analgicos: tabuleiros, cartas, RPG, etc.
    • Quadrinhos
    • E o que mais houver para alm do computador, do celular ou das tablets.