Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

download Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

of 42

  • date post

    21-Feb-2018
  • Category

    Documents

  • view

    215
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    1/42

    Norbert Elias por ele mesmo

    Mariana Ciminelli Maranho

    Intelectuais e Sociedade

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    2/42

    Foi um dos socilogos de

    maior destaque nosculo XX. Formadopelas universidades deBreslau e Heidelberg,

    lecionou na Universidade

    de Leicester (1945-62) efoi professor visitante naAlemanha, Holanda e

    Gana.

    Seu reconhecimento foitardio, veio apenas aos

    70 anos, com apublicao de

    A sociedade de corte.

    Norbert Elias

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    3/42

    Principais obras:

    A sociedade de Corte

    O Processo Civilizador I e II

    Mozart: sociologia de um gnio

    A sociedade dos indivduos

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    4/42

    Sobrea obra

    1 parte: composta por entrevistas concedidas por

    Norbert Elias a A. J. Heerma van Voss e A. van Stolk, nas

    quais comenta essencialmente sobre sua infncia, suasrelaes familiares e de sua fuga da Alemanha Nazista.

    Norbert Elias traz um exemplo de autoanlise conformese apoia em pressupostos sociolgicos para orientar sua

    fala.

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    5/42

    Sobre a obra

    2 parte: possui reflexes de Elias mais relacionadas sua obra e

    seu sistema terico. Tambm comenta sua relao com os

    socilogos Alfred Webber (irmo de Max Webber) e Karl

    Mannheim, ambos marcantes no desenvolvimento de seupensamento. possvel observar esclarecimentos sobre a tomada

    de posio cientfica do autor.

    Elias ainda se posicionou a favor da criao de uma terceiravia,

    alm das dicotomias estabelecidas nas cincias humanas como

    objetivismo/subjetivismo, sociedade/indivduo, entre outras.

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    6/42

    Histrico

    1897

    Nascimento de Norbert Elias em Breslau (Wroclaw),em 22 de junho, filho de Hermann Elias, morto em 1940 emBreslau, e Sophie Elias, morta em 1941 (?) em Auschwitz.

    1915 Mobilizao para a guerra. Parte para o front

    ocidental.1918 Fez estudos de medicina e filosofia em Breslau,freqentando dois semestres em Heidelberg e Freiburg,respectivamente.

    1924

    Defende sua tese de filosofia.

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    7/42

    Histrico

    1925 Muda-se para Heidelberg para ingressar na carreira

    universitria; l encontra Karl Manheim e passa a se

    dedicar ao estudo da sociologia.1930 Instala-se em Frankfurt, onde se torna assistente de

    Karl Manheim.

    1934 Deixa a Alemanha e tenta encontrar, primeiro, um

    posto numa universidade da Sua, depois na Frana.

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    8/42

    Histrico

    1935 Vai Inglaterra, passando pela Alemanha.

    Comea a redao de O processo civilizador.

    1935-75

    Temporada na Inglaterra, com algumasinterrupes; depois da guerra, trabalha no Adult

    Education Center.

    1954 Professor de Sociologia na Universidade de

    Leicester.

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    9/42

    Histrico

    1962-64Professor de Sociologia na Universidade de Gana,

    perto de Accra.

    Ps-64

    Professor convidado na Holanda (Amsterd, Haia)e na Alemanha (Mnster, Constanz, Aix-la-Chapelle,

    Frankfurt, Bochum, Bielefeld). Divide sua vida entre

    Amsterd (a partir de 1975) e o Centro de Pesquisas

    Interdisciplinares (ZIF) de Bielefeld (a partir de 1978).

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    10/42

    Histrico

    1977 Recebe o prmio Adorno da cidade de Frankfurt

    pelo conjunto de sua obra.

    1984

    Instala-se definitivamente em Amsterd

    1990Morre em Amsterd.

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    11/42

    Entrevista biogrfica feita na Holanda

    (em 1984)

    comecei a ler muito cedo, mergulhava em todo o tipo delivro (11)

    Soube muito cedo o que queria fazer: queria ir para auniversidade, queria ensinar e pesquisar. Soube isso

    desde minha primeira infncia, e trabalhei tenazmentepara atingir esse objetivo, mesmo que s vezes me

    parecesse impossvel. (...) ou eu triunfava, ou

    desaparecia. No tinha certeza absoluta, naturalmente,mas no duvidava nem um pouco de que minha obra umdia seria reconhecida como contribuio de qualidade ao

    saber da humanidade. (22)

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    12/42

    esses militares [...] esperavam um ataque rpido [na IGuerra Mundial]; elaboraram planos em consequnciadisso, embora a simples realidade das coisas pudesse

    ter lhes mostrado que no venceriam. [...] pessoas emminha posio, ao exprimir esses fatos de maneiracompreensvel para todos, poderiam evitar muitos

    erros cometidos em nossos dias. [...] estou convencido

    de que esta a misso da sociologia. (29)

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    13/42

    os socilogos que no fizeram estudos de medicina

    falam com frequncia da sociedade sem integrar emseus discursos os aspectos biolgicos do homem. E

    isso, me parece, um erro. [...] no se pode construiruma teoria... digamos, da atividade humana, sem sabercomo o organismo construdo e como ele trabalha.

    (38)

    Eu queria verdadeiramente mostrar as coisas taiscomo eram. (41)

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    14/42

    Penso que minha experincia durante a guerra, mas

    tambm nos negcios, reforou meu senso derealidade. (42)

    O que eu queria de fato era levantar o vu dasmitologias que mascara nossa viso de sociedade, a fimde que as pessoas pudessem agir melhor e de maneira

    mais sensata. [...] eu pretendia desenvolver uma

    imagem da sociedade que no fosse ideolgica. Econsegui. (45)

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    15/42

    nossa realidade tem aspectos terrivelmente

    desagradveiscomo, por exemplo, o fato de que avida completamente absurda. Mas preciso encarar

    essas coisas de frente, pois essa uma condioindispensvel caso se pretenda dar um sentido vida. Es os homens podem fazer isso uns pelos outros. Vistadessa maneira, a iluso de um sentido preestabelecido

    nociva. [...] Acho muito seriamente que vivemos

    numa verdadeira floresta de mitologias, e que nessemomento uma de nossas misses essenciais noslivrarmos delas. (49)

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    16/42

    Desde essa poca [dec. 30], eu tinha uma noo muitoprecisa das redes de interdependncia: o indivduo est

    ligado aos outros por um fenmeno de dependnciarecproca. (56)

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    17/42

    com a primeira parte de meu livro sobre o processocivilizadoronde explicava que os alemes davam mais

    importncia cultura, ao passo que os francesesprivilegiavam a civilizao trouxe uma contribuio

    importante para a elucidao de um problema queagora est muito na moda: o das mentalidades

    nacionais. (...) No me contento em constatar que a

    mentalidade nacional dos alemes diferente da dosfranceses, mas explico o porqu. (66)

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    18/42

    Sempre tive a impresso de que a extrema falta deautocontrole de que se capaz na Alemanha est

    ligada, entre outras coisas, ao fato de que a cultura dasclasses mdias e do proletariado foi pouqussimo

    influenciada por um estgio do processo civilizador, oqual, em contrapartida, foi importantssimo na Frana e

    na Inglaterra: o estgio aristocrtico. (67)

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    19/42

    No fundo, sou europeu. [...] nunca partilhei o ponto

    de vista segundo o qual s se pode ou se deveidentificar-se com um nico pas. (83)

    No se deve perder de vista que durante milnios a

    religio foi o centro da busca de um sentido para a vidahumana. Hoje em dia, para muita gente, a religio deu

    lugar a um grande vazio, e no temos nenhumaalternativa a lhes oferecer. [...] considero que uma de

    nossas misses essenciais no mentir e no criarnovas figuras do pai ou da me. [...] o niilismo paramim uma atitude de pessoas que se recusam a se

    tornar adultas. (85)

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    20/42

    Notas Biogrficas

    I. Sobre o que eu aprendi

    II. Alfred Webber e Karl Mannhein (I)

    III. Alfred Webber e Karl Mannhein (II)IV. Notas sobre os judeus

    V. Tarde demais ou cedo demais

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    21/42

    Ainda hoje, o papel desempenhado pela literatura

    alem clssica em minha formao inicial, que seexprimia atravs do orgulho que eu sentia de ter esseslivros e pelo fato de haver mergulhado muito cedo

    nessa literatura, me parece determinante.

    E a literatura alem, entre outras, que devo aextensoe a profundidade de minha abordagem dos problemas

    humanos, e isso mesmo quando comecei a

    compreender a insuficincia da orientao filosfico-idealista e que adotei finalmente, consagrando-me asociologia, uma atitude crtica em relao a seu

    humanismo tradicional.

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por Ele Mesmo_PDF

    22/42

    Foi na luta contra essa falta de senso da realidade e

    suas consequncias evidentes na prpria sociologia quese desenvolveu, a meu ver, minha prpria trajetria

    sociolgica. Mas essa transformao radical foiresultado de um processo relativamente longo. Umalonga srie de experincias contribuiu para isso. No

    estou certo de que fossem todas conscientes.

    Em parte, provavelmente a guerra tambm contribuiupara isso.

  • 7/24/2019 Norbert Elias Por E