Jornal Sindico News - Edição de Maio

Click here to load reader

  • date post

    06-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    219
  • download

    3

Embed Size (px)

description

Jornal distribuído, gratuitamente, para os sindicos de condominios da grande São Paulo

Transcript of Jornal Sindico News - Edição de Maio

  • Foto

    : Cai

    o C

    asta

    nho

    - 201

    1

    www.sindiconews.com.br sindiconews@sindiconews.com.br

    IndispensvelGRATUITO PARA SNDICOS DE EDIFCIOS 25.000 EXEMPLARES - SO PAULOANO XX - N 238 - MAIO/2011

    VEJA PG. 13

    Para cada piso do condomnio, um tipo de cuidado O piso tem uma importncia fundamental tanto na esttica das reas comuns

    quanto na segurana dos condminos. Pags. 06 e 07

  • www.sindiconews.com.brMaio/201102Sndico News - Indispensvel

    A Veda Laje uma em-presa que atua h 32 anos no ramo da impermeabilizao e vem sempre atualizando e aprimorando-se com partici-paes em congressos e eventos, visando o bom atendimento a seus clientes.

    Sua Diretoria Fundadora,

    Veda Laje Impermeabilizaes LtdaFundada em 01 de maio de 1979

    representada na pessoa do Sr. Antonio Simonetti, ex-tremamente ativa dentro do setor, uma vez que tambm participa da Diretoria do I.B.I. (Instituto Brasileiro de Impermeabilizao).

    Foi a primeira a receber o Certificado de Conformida-

    de do Instituto de Anlises Falco Bauer.

    a empresa pioneira es-pecializada em reformas de impermeabilizaes em con-domnios.

    Tem hoje mais de 300 obras dentro de garantia sem ter qualquer tipo de problemas. Isso representa, ndice 0 (zero) de proble-mas em seus servios, en-quanto sabido que a im-permeabilizao representa 80% dos problemas de uma construo.

    Mantm parceria com to-dos os fabricantes de mate-riais, podendo assim, atender a qualquer especificao.

    Possui habilitao do CREA para atuar nos servi-os de impermeabilizao e reformas.

    Seu corpo tcnico recebe treinamento especfico e re-ciclagem constante, poden-do orientar o cliente na me-lhor forma de solucionar problemas, visando sempre a melhor relao custo bene-fcio.

    Desenvolve a vistoria da obra, levantamento tcnico e oramento, visando uma maior comodidade ao cliente.

    Possui sede prpria com amplo estacionamento e de-psito de materiais, tornan-do-se uma empresa mais s-lida e competitiva.

    Investe constantemente em tecnologia, tornando seus trabalhos mais rpidos e efi-cientes.

    O nome Veda Laje hoje, sem dvida, sinnimo de qualidade e garantia.

    Nos jogos que assisto do Barcelona, sinto que o time catalo est perto da perfei-o. Com uma defesa de raa, meias de habilidade e atacan-tes precisos, ah e sem esque-cer, claro, do melhor jogador do mundo, Lionel Messi, a equipe comandada por Pep Guardiola est entre as me-lhores que vi em campo.

    As derrotas e os resulta-dos ruins so raros, mas acontece, pois no futebol at os mais fracos conseguem xitos. Mas este Barcelona d gosto de acompanhar. um time objetivo, organiza-do e ofensivo. Alm da es-trela argentina, o time conta

    com a base da seleo espa-nhola campe do mundo (Pi-qu, Puyol, Busquets, Inies-ta, Xavi e Davi Villa) e o um dos melhores laterais da atu-alidade, o brasileiro Daniel Alves.

    As qualidades apresenta-das pelo Futbol Club Barce-lona me fizeram analisar a busca da perfeio. Para chegar a um alto nvel pro-fissional, seja a rea que for, necessrio contar com pro-fissionais treinados, talento-sos e empenhados. Mas sem um comando tcnico forte, nem sempre o talento pode salvar.

    Tracemos um paralelo

    entre futebol e administra-o condominial. O sndico o tcnico responsvel por criar uma organizao ttica, definir esquemas de trabalho e administrar egos dos mora-dores. O campo de jogo o condomnio e, caso no co-nhea os atalhos, ter proble-mas interminveis.

    O time dos funcionrios necessita de comando e dis-ciplina. J os moradores no podem agir como estrelas. Eles tm seus direitos, mas devem lembrar que seus companheiros de condom-nio tambm os possuem. Caso contrrio, os comporta-mentos antissociais acabam

    desestruturando o esquema montado.

    Zelador, porteiros, segu-ranas e assistentes gerais de-vem estar em sintonia para o cumprimento dos objetivos. preciso muita ateno tam-bm nas contrataes de peso. O sndico, na hora de escolher um prestador de servios, deve ter em mos referncias e levar em conta seu custo.

    preciso dinheiro para montar uma equipe competen-te. Por isso, a gesto financeira do condomnio tem que ser efetiva. Com todos os setores do time trabalhando bem, o sndico tem todas as condies de realizar uma tima gesto.

    Publicao mensal daSANTA LUIZA EDITORA LTDAEmpresa autorizada para uso da

    Jornalista Responsvel:Caio Girardi - MTB 39543Diagramao, Composio:Santa Luiza Editora LtdaO Jornal Sndico News impresso na Plural Editora e Grfica Ltda

    Proibida a reproduo total ou parcial sem prvia autorizao por escrito da Santa Luiza Editora

    A Santa Luiza Editora no se responsabiliza por conceitos ou idias emitidos em artigos ou matrias pagas ou assinadas e no expressa, necessariamente a opinio da Editora.

    A Santa Luiza Editora no se responsa-biliza pelos servios e produtos oferecidos pelos anunciantes.

    A Santa Luiza Editora tem o direito de no editar publicidade sem fundamentar motivao de recusa.

    Outras Praas dePublicaes Associadas:

    J. Pessoa - PB ............. (83) 3219.0000Diretor: ............................ Inaldo Dantas

    Recife - PE ................... (81) 3221.9083Diretor: ............................ Inaldo Dantas

    Natal - RN ..................... (84) 3223.5593Diretor: ............................ Inaldo Dantas

    S. J. do Rio Preto - SP .... (17) 9708.2506Diretor: .........................Hrcules Garcia

    Fortaleza - CE .............. (85) 3254.7415Diretor: ............................ Inaldo Dantas

    Braslia - DF ................. (61) 3226.8810J. Sndico .............. (Fundao: Abril/84)

    Diretor: .............................Vicente Vecci

    www.sindiconews.com.brsindiconews@sindiconews.com.br

    Tiragem - 25.000 exemplaresDistribuio - Gratuita para sndico de condomniosDirigido a - condomnios residen-ciais e comerciais, administradoras, hotis, shoppings, construtoras.Pblico leitor - sndicos, zelado-res, conselheiros, administradores, construtores, prestadores de servi-os em geral.Periodicidade - mensal rea de distribuio - Capital de So Paulo, Taboo da Serra, Guarulhos, Osasco, Mogi das Cruzes, Santo Andr, Maa, S. Caetano do Sul, S. Bernardo do Campo, Diadema.

    Indispensvel

    marca Sndico News Rua Domingos de Morais, 1794 - Cj. 13

    Vila Mariana - 04010-200 - So Paulo - SPPABX: (11) 5573-0333

    EDITORIAL

    Pensamento do ms: Mulher, tens o dom divino de ser me. Em ti est presente a humanidade Cora Coralina

  • Maio/2011 Maio/2011 03Maio/2011 www.sindiconews.com.brSndico News - Indispensvel

    Poucos respeitam a leiTERCEIRIZAOJURDICO

    Os sindicatos da catego-ria dos prestadores de servi-os terceirizados decidiram antecipar o reajuste anual da categoria para o ms de ja-neiro passado, o que deveria acontecer somente neste ms de maio. Alm disso, esses sindicatos tambm assina-ram termos de compromisso com o Ministrio Pblico e com a Delegacia Regional do Trabalho, no sentido de induzirem as empresas asso-ciadas a adotar a jornada legal, pela qual os porteiros e controladores de acesso, ou trabalham as 44 horas se-manais, na conhecida escala 5 x 1 com folguista, ou ado-tam a escala 12 por 36 horas, pela qual trabalham 12 horas dirias alternadamente, dia sim, dia no. Passados 3 me-ses, poucas empresas tercei-rizadoras esto cumprindo essas determinaes. Muitas delas, inclusive algumas de grande porte e que gozam de boa reputao, continuam trabalhando nas mesmas es-calas anteriores, ou seja, na 4 x 2, ou na 5 x 1, ambas com 3 porteiros, sem fol-guista. O que ainda mais grave, essas empresas se-quer anteciparam o reajuste dos salrios de seus empre-gados, mantendo os mesmos pisos vigentes em 2010, e no concedendo a cesta b-sica, agora obrigatria, de R$ 52,00 por empregado. Essa situao preocupante para os condomnios, pois, se esto flagrantemente des-cumprindo a lei, vo certa-mente gerar, no curto prazo, grande nmero de aes tra-

    balhistas. Mesmo que essas empresas consigam acordos no frum trabalhista, o nome do condomnio sempre en-volvido, exigindo a presen-a do sndico nas audincias de conciliao. Outro aspec-to a concorrncia desleal para com as empresas que cumprem rigorosamente com a legislao, que j corrigi-ram os pisos salariais e j adaptaram suas portarias para as escalas permitidas por Lei. Infelizmente os sin-dicatos no exercem funo fiscalizadora como deviam, e, por isso, essa situao de-ver perdurar por um bom tempo, at que o Ministrio Pblico ou a Delegacia Re-gional do Trabalho comecem a fiscalizar os condomnios.

    Os condomnios, portanto, devem estar atentos em pro-curar saber qual foi a polti-ca adotada pela sua terceiri-zadora. Um simples exame dos holerites dos emprega-dos ser suficiente para sa-ber se esto ou no receben-do o novo piso salarial de R$ 722,21. Se negativo, de-vem exigir que essas empre-sas cumpram a legislao vigente retroativamente a 1 de janeiro, caso contrrio, estaro correndo riscos de pagamento de indenizaes. Ao fazer a escolha da em-presa, certifique-se de que ela est cumprindo com a lei trabalhista.

    Etore A. Fuzettietore@replace.com.br

    Infelizmente muito co-mum que, numa assembleia geral, o sndico ou outra pes-soa aparea com um nmero elevado de procuraes e consiga reeleg-lo sucessi-vamente, por vrios e vrios anos.

    Esses sndicos se perpe-tuam no poder, mas atenden-do interesses muitas vezes escusos. Nada contra os sn-dicos que so reeleitos por mui to tempo, desde que no usem desse tipo de artifcio e desempenhem seu cargo com eficincia, bom senso e se-riedade.

    Quem outorga a procura-o por tempo indetermina-do, geralmente o proprietrio que no reside no condom-nio, e no tem conhecimento do seus problemas e necessi-dades. Por isso, As queixas so inmeras e as pessoas perguntam o que fazer para dar fim a isso.

    Algumas convenes de condomnio limitam o n-mero de pr