Itapua graxaim correa

download Itapua graxaim correa

If you can't read please download the document

  • date post

    06-Jun-2015
  • Category

    Education

  • view

    258
  • download

    2

Embed Size (px)

description

Ecologia de graxains (Carnivora: Canidae; Cerdocyon thous e Pseudalopex gymnocercus) em um remanescente de Mata Atlântica na região metropolitana de Porto Alegre - Parque Estadual de Itapuã, Rio Grande do Sul, Brasil. MARIANA FARIA-CORRÊA Orientador: Prof. Dr. Thales Renato Ochotorena de Freitas Co-orientador: Prof. Dr. Emerson Monteiro Vieira Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS Instituto de Biociências. Programa de Pós Graduação em Ecologia Dissertação. Porto Alegre, 2004

Transcript of Itapua graxaim correa

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL INSTITUTO DE BIOCINCIAS CURSO DE CINCIAS BIOLGICASMARIANA FARIA-CORRAECOLOGIA DE GRAXAINS (CARNIVORA: CANIDAE; CERDOCYON THOUS E PSEUDALOPEX GYMNOCERCUS) EM UM REMANESCENTE DE MATA ATLNTICA NA REGIO METROPOLITANA DE PORTO ALEGRE -PARQUE ESTADUAL DE ITAPU -RIO GRANDE DO SUL, BRASILDissertao apresentada ao curso de PsGraduao em Ecologia Instituto de Biocincias da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, como requisito parcial obteno do ttulo de Mestre em Ecologia.Orientador: Prof. Dr. Thales Renato Ochotorena de Freitas Co-orientador: Prof. Dr. Emerson Monteiro VieiraPORTO ALEGRE 2004

2. AGRADECIMENTOSEssa dissertao s tornou-se possvel porque contei com o apoio de estudantes e profissionais que abraaram essa pesquisa tanto quanto eu e que, com muita dedicao, doaram no apenas seu tempo, mas principalmente apoio, amizade e conhecimento. Gostaria de agradecer: - ao meu orientador Thales R. O. de Freitas pelo apoio ao meu trabalho e por acreditar na minha capacidade, mesmo em momentos crticos. Ao meu co-orientador, Emerson Monteiro Vieira que esteve sempre presente e disposto a auxiliar-me; - Capes pela concesso da bolsa, sem a qual esse trabalho seria invivel; - ao curso de Ps-graduao em Ecologia por ter me recebido em seu programa e pela ajuda de custo, de extrema importncia para a viabilizao desse projeto; - aos colegas, professores e funcionrios do PPG-ecologia, pela rica convivncia, especialmente amiga Msc Daniza Molina-Schiller pelas conversas e ajuda na anlise de dados; - amiga Bil. Fabiana Rocha Mendes (Gabi) pelos conselhos e reviso crtica dessa dissertao; - ao Parque Estadual de Itapu, funcionrios e ex-funcionrios, especialmente ao Seu Jairo, guarda parque do PEI. Agradeo tambm aos vigilantes e prestadores de servio que me auxiliaram muito durante o perodo de campo, Colnia de pescadores Z04 pela doao de peixe para iscas. Gostaria de agradecer tambm aos moradores de Itapu, Lorival e Miguel, pela inestimvel ajuda. Ao Hospital Colnia por disponibilizar seus mdicos veterinrios, em especial ao Md. Vet. Giovani, pela ajuda na primeira captura;II 3. - aos Bilogos Msc Jan Karrel (SEMA) e Msc Daniela Gelain (IBAMA) pela agilidade na liberao de licenas para esse trabalho; - ao amigo Bilogo Msc Rodrigo Balbueno pelo entusiasmo e inestimvel ajuda no geoprocessamento e reviso do manuscrito; - amiga Biloga Dra Fernanda Maria Neri pela ajuda e conselhos para a escolha das armadilhas; - ao Laboratrio de Ecologia de populaes e comunidades (Ecologia - UFRGS), principalmente Profa Dra Sandra Hartz pela acolhida e conselhos; - aos demais professores do Departamento de Ecologia, especialmente ao Dr Andreas Kindel, pelos valiosos palpites ao projeto e ao Dr Valrio Pillar pelos conselhos estatsticos; - aos Laboratrio de Ecologia Quantitativa (Ecologia/UFRGS) pela ajuda na anlise dos dados; - aos Prof. Dr Luiz Carlos Kucharski pela oportunidade e parceria nos dados fisiolgicos; - aos amigos veterinrios e estudantes de veterinria, sem os quais esse projeto no existiria: Larissa, Adriana, Jos, Gisele, Joo, Thiago, Roberto e outros, especialmente querida e companheira Thais Michel, pela dedicao e amizade; s amigas Md. Vet. Ktia Groch e Md. Vet. Fani Marocco pela dedicao, amizade, companheirismo e por tudo que aprendi com vocs (muito obrigada, mesmo!!) e Md. Vet. Gleide Marsicano e seu marido Joo (Clnica Veterinria Toca dos Bichos), amigos queridos que acreditaram em mim, doando seu valioso tempo para atender aos meus pedidos de socorro (mesmo na vspera de Natal) e com os quais tive o imenso prazer de conviver e assimilar um pouco dos seus conhecimentos sobre animais silvestres; - Profa Mrcia Bohrer Mentz do Departamento de Parasitologia da UFRGS pela identificao dos ixoddeos;III 4. - minha amiga Gabriela Breda, pela amizade, companheirismo e dedicao, com quem dividi momentos maravilhosos (e inditos) em campo; - ao amigo e colega de ps-graduao Luiz Gustavo Rabaioli pela ajuda e companhia em campo e a todo pessoal do MPPI, especialmente a Cinara Bencke e amiga Mardiore Pinheiro com quem tive o prazer de conviver; - aos bilogos da Associao Pr-Carnvoros Dr Flvio Rodrigues e Msc Cibele Indrusiak (IBAMA) pelas sugestes ao projeto; Bil. Msc Beatriz Beisgel pelo envio de bibliografia; amiga Bil. Carolina Cheida pela troca de idias e bibliografia e ao amigo bilogo Dr Fernando Gertum Becker (FZB) pelas conversas, material bibliogrfico e abstracts e Miriam Bencio da Fonseca pela reviso final da dissertao; - aos amigos e colegas, principalmente os que foram a campo comigo e passaram horas montando estaes-de-cheiro, revisando armadilhas e virando noites de inverno: derson, Mariana Kappel, Mrian Albrecht, Gabriela Langeloh, Guilherme Faria-Corra, Sofia Zenk, Ezequiel Ped, Paola Stumpf, Luiz Guilherme de S, Rafael Machado, Patrcia Faria-Corra, Marcus Vincius Lisenfield, Ana Cristina Tomazzoni e tantos outros, em especial querida Luciane Coletti pelo companheirismo e dedicao; - ao Laboratrio de anlises veterinrias Pathos (Dra Rose) pelas anlises; - ao meu querido marido, Bilogo Msc Fbio Silveira Vilella pela ajuda em campo, na anlise de dados e principalmente pelo apoio, pacincia e por compreender as minhas inmeras ausncias (desculpe os momentos de crise e insnia!); - a toda a minha famlia pelo apoio, incentivo e at mesmo ajuda de campo, em especial a minha me pela reviso crtica dessa dissertao; - aos queridos graxains, com os quais tive a oportunidade de aprender tantas coisas.IV 5. SUMRIO AGRADECIMENTOS ........................................................................................................II SUMRIO ....................................................................................................................... V LISTA DE FIGURAS ...................................................................................................... VII LISTA DE TABELAS..................................................................................................... VIII RESUMO ....................................................................................................................... IX ABSTRACT .................................................................................................................... XI 1. INTRODUO GERAL .................................................................................................1 1.1. rea de estudo....................................................................................................11 1.2 Referncias bibliogrficas ....................................................................................172. ARTIGO 1 ATIVIDADE, USO DE HBITAT, ECOLOGIA REPRODUTIVA E DENSIDADE DE GRAXAINS (CERDOCYON THOUS E PSEUDALOPEX GYMNOCERCUS) EM UM REMANESCENTE DE MATA ATLNTICA DO SUL DO BRASIL .........................24 2.1 Resumo................................................................................................................24 2.2 Abstract................................................................................................................25 2.3 Introduo ............................................................................................................26 2.4 Material e mtodos...............................................................................................29 2.4.1 rea de estudo ..............................................................................................29 2.4.2 Atividade sazonal, lunar e horria .................................................................30 2.4.3 Densidade .....................................................................................................33 2.4.4 Ecologia reprodutiva......................................................................................36 2.4.5 Distribuio e sobreposio com Pseudalopex gymnocercus.......................37 2.5 Resultados ...........................................................................................................38 2.5.1 Atividade sazonal, lunar e horria .................................................................38 2.5.2 Densidade .....................................................................................................41 2.5.3 Ecologia reprodutiva......................................................................................43 2.5.4 Distribuio e sobreposio com Pseudalopex gymnocercus.......................44 2.6 Discusso ............................................................................................................46 2.6.1 Atividade sazonal, lunar e horria .................................................................46 2.6.2 Densidade .....................................................................................................50 2.6.3 Ecologia reprodutiva......................................................................................52 2.6.4 Simpatria entre Cerdocyon thous e Pseudalopex gymnocercus ...................53 V 6. 2.7 Referncias bibliogrficas ....................................................................................553. ARTIGO 2 - USO DE ESTAES-DE-CHEIRO (SCENT-STATIONS) PARA AVALIAO DA ATIVIDADE E USO DE HBITAT DO GRAXAIM-DO-MATO CERDOCYON THOUS ...........................................................................................................................623.1 Resumo................................................................................................................62 3.2 Abstract................................................................................................................63 3.3 Introduo ............................................................................................................64 3.4 Material e mtodos...............................................................................................66 3.4.1 rea de estudo ...........................................................................................