INSIDE - rl.art.br · PDF filevocê vai vencer, pô nunca se entregar ou desistir....

Click here to load reader

  • date post

    01-Jan-2019
  • Category

    Documents

  • view

    214
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of INSIDE - rl.art.br · PDF filevocê vai vencer, pô nunca se entregar ou desistir....

INSIDE

Andr Furlan

Aventuras num mundo distante.

Sonhos reais, realidades abstratas...

SURREAL

Meu trabalho como terapeuta continua na ilha de

Sarah. Ann apresenta melhoras, mas ainda

necessita de tratamento. Esta semana no fiquei

muito bem no mundo fsico, pois tive

formigamento no corpo e fadiga. Durante trs dias

tive estes sintomas, mas foram melhorando e hoje

esto bem mais fracos. O que notei nestes dias foi

a eficcia da prece, pois senti a ajuda divina e de

seus anjos. um auxlio poderoso, ainda que no

seja visvel. Posso garantir que a ajuda divina foi

bem real.

Aqui na ilha espiritual converso com Sarah sobre

minha semana.

- Vi como voc ficou, Andr. Vi tambm suas

oraes sendo atendidas.

Sarah diz isto preocupada. Mas logo continua:

- A orao para voc um excelente remdio, um

recurso poderoso devido sua f. Nunca perca

isto, Andr. Mesmo com uma doena to terrvel

voc vai vencer, p nunca se entregar ou desistir.

Sarah agora me abraa, lacrimejante.

Realmente estou bem melhor fisicamente, mas

ainda sinto um pouco de dormncia nas pernas,

que sei que vai passar em breve.

- Sarah, como vai ficar o tratamento de Ann? -

pergunto.

Ela pensa um pouco e responde:

- Ela est melhor. Mas devemos continuar o

tratamento, pois os traumas que ela sofreu ainda a

perturbam. s vezes a alma carrega males sofridos

por um longo tempo. A massagem teraputica

deve continuar, com a manipulao dos ndulos

ocasionados por tenses. Amanh podemos

reiniciar a massagem teraputica em Ann. Pode

ser, Andr? Ela confia muito em voc.

Sinto-me feliz em ser til.

- Claro que sim, Sarah. - respondo.

E cada lgrima que a gente derramou vai ser luz na

escurido,

Nossas asas quebradas vo ser restauradas

naquela noite.

Onde choramos, tiremos libertos, com a felicidade

da vitria.

Nosso amor reinar absoluto onde havia tanto dor.

Vai ser o dia da vitria, a paz da batalha vencida.

Onde a gente no via sada, uma porta foi aberta.

E anjos iluminaram o nosso caminho.

Uma estrada de luz se formou e passamos

resolutos.

Quando a gente achou que era o fim, vimos que

era uma continuidade.

E naquele paraso tudo mais fez sentido.

Naquele dia.

tempo de vencer. Deixar de lado o que no nos

faz bem. hora de dar a volta por cima. Podemos

fazer isto.

Dizer no para nossa eterna falta de amor prprio.

O Cristo ensinou que devemos amar o prximo

assim como amamos a ns mesmos.

Vamos perdoar nossas falhas. Ou voc quer atirar

a primeira pedra?

Perfeito s Deus, amigo.

Ame-se, respeite-se, entenda-se, perdoe-se.

Um novo tempo assim vai comear.

- Andr, Ann j vai chegar para a massagem

teraputica. - fala Sarah.

Estamos no exterior do mosteiro aguardando a

moa.

Est uma noite muito bonita estrelada aqui na ilha

de Sarah.

Entro para arrumar a sala e a maca para a

massagem. Lembro-me de quando trabalhei com a

massoterapia no mundo fsico, mas infelizmente a

doena me impediu de continuar com este

trabalho. Mas aqui na ilha de Sarah no tenho

limitaes e posso ser terapeuta. No mundo fsico

tambm estudei e trabalhei com terapias

holsticas, como a cromoterapia e as essncias

florais.

Ann entra na sala junto com Sarah.

Sabe meu amigo, o corpo acumula tenses da

alma em forma de tenses musculares e as

tratamos com a massagem teraputica.

Ann no parece bem. Est com aspecto triste e

atribulado.

Sarah sai da sala e me pede para iniciar o

tratamento.

Lembro-me de um atendimento no mundo fsico

em que eu apenas impus minhas mos sobre os

Chakras de uma moa e ela comeou a chorar

convulsivamente, melhorando depois. Vou

comear esta sesso com esta tcnica.

Imponho minhas mos sobre o Chakra Cardaco de

Ann e sinto toda sua energia e traumas. Ela parece

sofrer, parece querer que eu pare. Mas tambm

me recordo das afirmaes de libertao que

aprendi nas Escrituras Sagradas. Com

determinao grito palavras de incentivo e amor.

Mas num outro momento dou ordens sentindo o

poder de Deus:

- Ann, voc est livre! Todo este mal seja retirado

de voc, em nome de Jesus Cristo.

Ela chora muito, na toda aquela tribulao parece

ter sado da moa.

Ela depois de algum tempo se levanta da maca e

me abraa, feliz.

Tem dias que estou aqui na ilha de Sarah e me vejo

andando normalmente. No mundo fsico no

assim, pois no ando mais. estranho o fato de

no poder andar. Antigamente era perfeito e

saudvel. Andava, corria, nadava. Mas tudo

mudou com a doena. Mas tudo bem, me adaptei.

A gente tem que continuar a vida.

A noite est nebulosa e acho que a chuva est

vindo.

- Andr, gostaria de conversar com voc sobre a

minha vida fsica. Sofri muito. Acho que fala um

pouco sobre isto vai me ajudar. - diz Ann.

No vou mentir, acho que no sou a melhor

pessoa para isto. Gosto muito de Ann, mas acho

melhor que ela converse com Sarah.

- S um instante, Ann. - digo e saio para falar com

minha amiga ninja branco.

Conto o acontecido e Sarah me diz que Ann confia

muito em mim e comigo que ela quer conversar.

Volto para a sala onde Ann est e iniciamos o

dilogo. Mas tenho a ideia de conversar enquanto

executo a massagem teraputica, pois tenses

musculares so originadas por traumas.

Incio a sesso de massagem teraputica

normalmente e oriento Ann a me conta sua

histria enquanto encarnada.

Massageio suas pernas e ela comea a me falar

sobre si.

- Fui escravizada j jovem. Sofri muito. Minha vida

toda foi assim. - me diz Ann chorando muito.

Ela continua a descrever pormenores que no vou

citar aqui. Ela chora durante toda a massagem.

Finalizo a sesso com uma energizao no Chakra

Cardaco e ela se acalma.

Que histria triste! Coitada de Ann. Sofreu a vida

fsica toda.

Ann depois de um tempo se acalma e diz:

- Andr, voc um grande amigo e terapeuta.

Muito obrigada por sua ajuda.

Ann diz estas palavras e me abraa por um longo

tempo.

Aqui na ilha de Sarah tudo segue normalmente.

Gosto muito de vir aqui. Sinto-me bem. O que

gostaria de dizer que vejo pessoas normais com

sonhos, traumas e dores. Pessoas que tem

saudades e choram. Pessoas que ficam felizes e

sorriem. Ningum virou anjo ou demnio por

desencarnar. No, a vida segue e continuamos a

viver como somos. No tem mgica, tem apenas a

continuidade da vida.

Agora a noite vai ter um baile no salo da igreja

que fica na rua central. Sarah foi convidada. Outra

vez eu fui com ela. Ann foi visitar uma amiga num

hospital numa ilha prxima Ela foi resgatada de

uma colnia das sombras e est se recuperando.

Sarah e eu estamos conversando em sua casa. A

noite est muito bonita. Estrelas iluminam a ilha.

Conversamos sobre o tratamento de Ann. As horas

passam e se aproxima a hora do baile.

- Gostaria de ir comigo no baile, Andr? - pergunta

Sarah.

Ela me olha fixamente com um lindo sorriso. Como

dizer no a um anjo?

- Claro que sim, Sarah.

Dizendo isto, vamos nos aprontar. Visto uma

roupa social e espero Sarah na varanda. Pouco

tempo depois ela sai vestindo um lindo vestido

longo vermelho. Ela est deslumbrante.

- Gostou do vestido, Andr?

- Ficou lindo, Sarah.

Ento caminhamos at o salo da igreja. O baile

vai comear.

Est um ambiente muito agradvel. um baile em

comemorao ao dia de Santa Brbara. Tem umas

quarenta pessoas. Ento a banda comea a tocar

uma linda msica danante e vrios casais

comeam a danar.

Sarah me olha e pergunta:

- Me concede o prazer desta dana?

Comeamos a danar e queria dizer que Sarah

dana muito bem. So momentos revigorantes e

inesquecveis. mgico o fato de ter todos os

movimentos aqui na ilha de Sarah, sendo que no

mundo fsico sou to limitado.

Uma das msicas que danamos Greensleeves,

conhecida no mundo fsico. As outras canes eu

no conheo, devem ser composies daqui do

mundo espiritual.

Danamos algumas msicas e vamos felizes para a

cabana de Sarah.

Tem vezes que acontece cada coisa com a gente

que at desanima. Tem coisas que acontecem e a

gente pensa at que no vai suportar. Mas Deus

d fora e a gente continua.

Faz uma semana que tive uma crise na esclerose

mltipla e meu corpo ficou adormecido do

pescoo para baixo. Esta doena complicada.

Mas j melhorei um pouco. E tenho certeza

absoluta que vou melhorar.

Mas a vida assim. Vou em frente.

Onde quer que estejas, saiba uma coisa meu

amigo,

Tenha f, Deus contigo,

Deus bom e vai ajudar.