informtica PRF

download informtica PRF

of 85

  • date post

    05-Apr-2018
  • Category

    Documents

  • view

    218
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of informtica PRF

  • 7/31/2019 informtica PRF

    1/85

    SUMRIOConhecimentos de Informtica

    Conceitos de Internet eIntranet.................................................................... 63Conceitos bsicos e modos de utilizao de tecnologias,ferramentas, aplicativos e procedimentos associados a

    Internet/IntranetFerramentas e aplicativos comerciais de navegao,de correio eletrnico, de grupos de discusso, de

    busca e pesquisa .................................................................. 63/67/72/73/74Conceitos de protocolos, World Wide Web, organizaode informao para uso na Internet, acesso a distncia

    a computadores, transferncia de informao e arquivos,aplicativos de udio, vdeo, multimdia, uso da Internetem educao, negcios, medicina e outros domnios .............................. 65

    Conceitos de proteo e segurana .......................................................... 66Novas tecnologias e outros ...................................................................... 64

    Conceitos bsicos e modos de utilizao de tecnologias,

    Ferramentas, aplicativos e procedimentos de informticaTipos de computadores, conceitos de hardware e de software ............. 3/17

    Procedimentos, aplicativos e dispositivos para o armazenamentode dados e para a realizao de cpia de segurana (backup) ................25

    Conceitos de organizao e gerenciamento de arquivos,pastas e programas, instalao de perifricos ....................................21/24Principais aplicativos comerciais para edio de textos e

    planilhas ................................................................................... 25/32/41/55

  • 7/31/2019 informtica PRF

    2/85

    3

    INFORMTICA

    CONHECIMENTOS DE INFORMTICALuis Octavio Alves de Azevedo

    EVOLUO E FUNDAMENTOS

    PROCESSAMENTO DE DADOS

    Processamento de Dados o ato de transformar a en-trada de um dado (pergunta) em uma sada de informa-es (respostas). o processo de receber dados, manipul-los e produzir resultados. Sendo assim, todo ato de reali-zar, conferir e verificar o processo de transformao dedados, com o objetivo de se obter resultados atravs dedados iniciais.

    ETAPAS DO PROCESSAMENTO

    Para que os dados sejam transformados em informa-

    es, ou seja, para que acontea o processamento, ne-cessrio que o processamento passe pelas seguintes eta-pas:

    Entrada deDados

    Processamentode Dados

    Sada deInformaes

    INFORMTICA

    Informtica a cincia que estuda como as infor-maes so coletadas (dados), organizadas, tratadas e

    comunicadas. Essa cincia busca meios para obter maiorrapidez no processamento e maior proteo (segurana)para as informaes geradas atravs do mesmo.

    O COMPUTADOR

    O computador uma mquina que realiza processa-mento de dados em um menor espao de tempo e commaior segurana, auxiliando, com isso, a informtica.Outro conceito muito utilizado que o computador um equipamento capaz de obedecer a instrues quealterem seus dados da maneira desejada, e de realizarpelo menos algumas dessas operaes sem a interven-

    o humana.

    FUNES BSICAS DO COMPUTADOR

    a) Entrada de dados;b) Processamento de dados;c) Sada de informaes;d) Armazenamento de informaes.

    TIPOS DE COMPUTADOR

    a) Computadores Analgicos: processam sinaiseltricos e que costumam ser aplicados a problemas de

    controle de processo. O seu funcionamento baseadona comparao de grandezas fsicas e so tpicos paramedio.

    b) Computadores Digitais: a programao e os dadosso representados por meio de dgitos. So os computadoresutilizados para contagem e clculos que exijam preciso.

    LINGUAGEM DE COMPUTADOR

    Por serem mquinas, os computadores trabalham comum tipo de linguagem chamada LinguagemdeMqui-na. Conceitualmente, Linguagem de Mquina a lin-guagem que permite que os computadores executem ta-refas especficas predeterminadas pelos seres humanos.

    O computador, em sua linguagem, s considera pul-sos eltricos que refletem dois estgios opostos, ligado edesligado, como por exemplo. Para facilitar o trabalhocom computadores, esses estados eletrnicos foram re-presentados pelo 0 e 1, sendo o 0 representante do desli-

    gado e 1 o representante do ligado.Os sistemas decimais so sistemas que trabalham com

    dez dgitos, do 0 ao 9. Os sistemas octais trabalham comoito dgitos, do 0 ao 7. Como o computador s trabalhacom dois dgitos, 0 e 1, ele utiliza-se do sistema chama-do Binrio. Esses dgitos binrios (0 ou 1), do inglsBinary Digit, recebe o nome abreviado de Bit. Quandodigitamos uma letra, o computador no recebe esse letra,e sim 0 ou 1. O problema que com apenas um dgitobinrio para representar uma letra, nmero ou smbolo,s poderamos fazer duas representaes. Isso significaque poderamos representar o A por 0 e o B por 1. Nossovocbulo possui vrias outras letras, alm do A e do B, e

    temos tambm nmeros e smbolos para serem represen-tados.

    O sistema decimal s trabalha com 10 dgitos, dozero ao nove, sendo assim s poderamos fazer 10 repre-sentaes. Mas, podemos fazer combinaes com essesdgitos para fazer mais representaes. Como exemplo,o nmero 28, que a combinao do dgito 2 com o dgi-to 8. Sendo assim, podemos fazer combinaes entre osdgitos 0 e 1 para poder representar todos os caracteres,ou seja, todas as letras, nmeros e smbolos.

    A nica dificuldade saber quantos dgitos so ne-cessrios em uma combinao. Existe uma frmula quediz que o nmero de representaes que podemos fazer

    em um determinado sistema igual base do sistemaelevada ao nmero de dgitos utilizado em cada repre-sentao. Por exemplo, do 00 ao 99, existem 100 repre-sentaes, isso porque como o sistema decimal eestamos utilizando dois dgitos para cada representa-o, a quantidade de representaes possveis ser igual 102 que igual a 100.

    Para representarmos todos os caracteres e mais asteclas de funo, necessitamos fazer cada representaocom uma combinao de 8 (oito) dgitos. Como o siste-ma o binrio e utilizaremos 8 dgitos em cada repre-sentao, poderemos fazer 28 representaes, ou seja, 256.Sendo assim, o nmero mximo de teclas em um teclado

    ser 256 teclas, muito superior ao que temos hoje emdia. Essa combinao de 8 (oito) bits daremos o nome deByte, Binary term.

  • 7/31/2019 informtica PRF

    3/85

    4

    INFORMTICA

    Como conceito, Bit um dgito binrio consideradocomo a menor unidade de informao tratada pelo com-putador e que representa a oitava parte (ou 1/8) de umcaractere ou de um Byte. Em contrapartida, Byte umconjunto de oito bits que representa um caractere.

    Caractere

    Binary Digit - Bit

    Binary term - Byte

    11

    00

    00

    11

    00

    11

    11

    11

    SISTEMA DE CAPACIDADE DE ARMAZENAMENTO

    Cada caractere ocupa um byte, mas se desejarmosarmazenar uma grande quantidade de caracteres, tere-mos que ter um sistema para mensurar esses valores.

    Nesse sistema uma medida igual a 1.024 (210) ve-zes a sua anterior.

    Medida UsualMedidas criadas

    pelo I.E.C* Quantidade de Caracteres Base 2

    Byte Byte 1 20

    Kilobyte (KB) Kibibyte 1.024 210

    Megabyte (MB) Mebibyte 1.048.576 220

    Gigabyte (GB) Gibibyte 1.073.741.824 230

    Terabyte (TB) Tebibyte 1.099.511.627.776 240

    Petabyte (PB) Pebibyte 1.125.899.906.842.624 250

    Hexabyte (HB) No mencionada 1.152.921.504.606.846.976 260

    * Segundo a revista GEEK (nmero 04) a International Electrotechnical Comission,entidade responsvel pelo estabelecimento de padres mtricos com sede em Gene-bra, resolveu adotar um novo sistema de medida de espao em mdias eletrnicas.

    SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE DADOSO Sistema Computacional ou Sistema de Processa-

    mento de Dados composto por trs partes, que so:a) Hardware: a parte fsica (palpvel) do com-

    putador, capaz de fazer Entrada de Dados, Processamentode Dados, Sada de Informaes ou Armazenamento deInformaes.

    b) Software (Programas): o conjunto de ordensem uma seqncia lgica.

    c)Peopleware (Usurios/Pessoas): so as pessoas quemanuseiam os computadores.

    Software

    Peo lewareHardware

    ORIGEM DOS COMPUTADORES

    a) baco: foi um invento criado para realizar ope-raes de soma e subtrao.

    b) Napiers: tabelas mveis de multiplicao feitas

    em marfim, por John Napier.c) Rgua de Clculo: rgua de clculo com umaforma circular, criada por William Oughed.

    d) Primeira Mquina de Calcular (Pascaline): aprimeira calculadora mecnica que realizava somas e sub-traes na base numrica decimal, criada por BlaisePascal.

    e) a Mquina de Calcular de Leibnitz: mquinade calcular que permitia realizar clculos, alm da somae da subtrao, de multiplicao e diviso, inventada porGottfried Wilhelm Von Leibnitz. Essa mquina apresen-tava impreciso em seus clculos e por isso, s vezes, desconsiderada.

    f) Mquina de Mathieu Hanh: foi considerada aprimeira calculadora capaz de realizar as quatro opera-es elementares, criada por Mathieu Hanh.

    g) Mquinas Automticas de Charles Babbage Mquina Diferencial: muito complexa e de

    grande porte, capaz de calcular tbuas delogaritmos e resolver polinmios.

    Mquina Analtica: aplicvel para qualquertipo de clculo. Era constituda por um con-junto de engrenagens, constitudas de vriasrodas dentadas de dimetros diferentes, arti-culadas num cilindro, e vrios cilindros arti-culados que permitiriam a multiplicao e adiviso por potncias de 10. considerada aprecursora dos computadores eletrnicos.

    h) Mquina de Leon Bollee: mquina de multipli-car projetada para realizar esta operao sem recorrer repetio de adies.

    i) Mquina de Censo de Herman Hollerith: cons-tituda de uma srie de tabuladoras eltricas, que faziama computao de dados obtidos atravs de cartes perfu-rados. As perfuraes nos cartes indicavam os diversosresultados previsveis e essas mquinas processavam oscartes perfurados contabilizando os diversos tipos de