GAITA DIAT”NICA PARA INICIADOS

download GAITA DIAT”NICA PARA INICIADOS

of 41

  • date post

    06-Jul-2015
  • Category

    Documents

  • view

    59
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of GAITA DIAT”NICA PARA INICIADOS

GAITA DIATNICA PARA INICIADOS Altair Andrade

INTRODUO: DA NECESSIDADE DE UM NOVO MODELO PEDAGGICO O modelo atual de ensino e aprendizagem da gaita diatnica baseia-se em modelo emprico simplificador que faz com que o instrumento seja visto como uma curiosidade de um ou outro gnero musical, como o blues e o country, no valorizando nem explorando todas as

potencialidades meldicas e harmnicas, mesmo sabendo que elas so possveis e factveis. Talvez isso se d pelo fato de que a gaita diatnica tenha sido sempre considerada um brinquedo de fcil manipulao por crianas e jovens,o que no significa ser um instrumento de fcil execuo. Com o advento da Internet e o desenvolvimento tecnolgico do instrumento, houve uma maior divulgao de informaes, que fizeram que essa idia perdesse a consistncia e, a cada dia, somos tentados a concluir que a gaita diatnica est em nvel de igualdade com qualquer instrumento meldico (at mesmo com sua irm, a gaita cromtica), podendo executar a maioria das peas dedicadas a

instrumentos tradicionais e clssicos, desde que levadas em conta suas peculiaridades sonoras. Hoje j no se pergunta se esta ou aquela pea pode ser tocada na gaita, apenas tendo em vista o gnero musical. A escolha geralmente est ligada ao gosto e vontade do executante. De modo que a gaita hoje est inserida no blues, country, rock, jazz, gospell, clssico, MPB e qualquer gnero que se possa imaginar; No entanto, o modelo atual de ensino e aprendizagem, me parece, no tem conseguido acompanhar essa evoluo e faltam modelos adequados de mtodos que facilitem o ensino e aprendizagem do instrumento em um contexto de paridade com os que so aplicados aos outros instrumentos.

Em vista disso, a proposta deste trabalho visa buscar uma aproximao maior com os modelos de ensino tradicionais aplicado a instrumentos meldicos e harmnicos, de olho nas potencialidades do instrumento, bem como de suas caractersticas de timbre, de afinao e estrutura de harmonizao. Sendo esta tarefa de difcil consecuo, espero poder atender, pelo menos, aquelas pessoas que iniciaram seu processo de aprendizagem por algum meio, e , se encontram em um nvel que possa acompanhar um mtodo um pouco mais consistente em seu aspecto pedaggico. So essas pessoas que chamo aqui de iniciados da gaita diatnica. Como pr-requisito, necessrio que o aluno saiba os

fundamentos da msica e da harmonia funcional. Exponho aqui um esboo de contedo terico para que o aluno possa se situar e buscar complementos de sua formao musical. - Som musical: denominao e sua grafia - Origem, composio e afinao da tonalidade ocidental - Introduo formao grfica das escalas diatnicas Maiores - Formao grfica das escalas diatnicas Maiores com sustenidos - Formao grfica das escalas diatnicas Maiores com bemis - Relao entre dois ou mais sons - Graus tonais e graus modais - Escalas diatnicas modos menores

- Escalas relativas e escalas homnimas - Armadura de clave das escalas diatnicas - modos menores - Conscincia sonora dos fenmenos sonoros estudados - Ciclo tonal - Escalas cromticas -Compreenso e grafia da durao do som e do silncio - modificao da durao das figuras e pausas -Estudo do sistema mtrico musical - motivo - compasso simples - compasso composto - outros tipos de compasso -Compreenso e notao dos andamentos -Notao das repeties

-Dinmica - tempo - contratempo sncope - Relao meldica: "ascendente" e "descendente"; -Relao harmnica -Relaes entre os sons (intervalo) -Relao diatnica (relao tonal); -Relao cromtica e enarmnica (relaes politonais) - Sensao psico - fisiolgica das relaes; Consonncia; Dissonncia; Batimento; Afinao, desafinao. CAPTULO I A GAITA DIATNICA DIATNICA OU CROMTICA? Se conseguirmos executar todas as freqncias em pelo menos duas

oitavas e uma quinta justa, poderamos responder de forma positiva e simples esta questo. No entanto, esta pergunta no fcil de responder de uma forma simples, sem considerar o objetivo da pergunta e ou a capacidade tcnica de seu executante. Vou tentar responder com base na minha capacidade tcnica e nas atuais tendncias de desenvolvimento tcnico do instrumento. Se eu pretender provar que a gaita diatnica pode tocar em todos os tons com a mesma qualidade de timbre, eu diria que ainda no possvel nas condies atuais. Contudo, na qualidade de instrumento de transposio (construdo em uma estrutura tonal em que cada instrumento afinado em um tom, de

forma a abranger todas as afinaes) em que determinados tons e modos podem ser executados de forma confortvel dentro de uma estrutura tonal hierrquica de vizinhanas, eu diria que possvel executar a maioria das peas com maestria. provvel que uma dificuldade que a gaita diatnica encontrou desde o incio, sua limitao no aspecto da politonalidade, seja hoje uma de suas maiores qualidades, desde que ns possamos ultrapassar algumas dificuldades de ordem tcnica, que impedem que o instrumento seja um completo instrumento transpositor: so necessrios ajustes que visem a adaptao embocadura do executante, pois o instrumento vem de fbrica com uma configurao que no

atende a necessidade de gaitistas mais experientes pois grande parte dos sons so impossveis de serem executados de uma forma adequada. Estes ajustes so explicados posteriormente no prximo captulo.

CAPTULO II-ESCALA DIATNICA GERAL A princpio, de fundamental importncia tocar todos os sons da escala diatnica nas trs oitavas a fim de desenvolver domnio sobre o sistema tonal, trabalhando o tom fundamental da gaita e seus modos. Neste trabalho, faremos meno a tons diferentes de gaita, como por exemplo, L maior:http://www.youtube.com/user/MRALTAND#p/a/u/1/nb_Xwl7rBH4

Toque na primeira oitava, ABC#DC#BA, EF#G#AG#F#E, e na terceira oitava EF#G#AG#F#E E nas trs oitavas, ABC#DEF#G#A BC#DEF#G#ABC#DEF#G#A

AGF#EDC#B AG# F#EDC#BAG# F#E D C#BA As notas D e F# na primeira oitava e G# na terceira oitava no so fceis de serem executadas, merecendo um cuidado especial para que o som fique na altura correta. O ideal que se treine esta escala nas trs oitavas e em todas as tonalidades de gaita at conseguir um bom resultado com relao ao timbre e afinao.

Para alunos que me pediram o exemplo no tom de C, acessem o linkhttp://www.youtube.com/watch?v=KpQ6Jd3g7BU

CAPTULO III-ASPECTOS MELDICOS E HARMNICOS DA GAITA DIATNICA Abordarei neste tpico algumas noes e conceitos meldicos e harmnicos que possam desenvolver a fluncia do aluno em aspectos que a gaita possibilita de uma forma razoavelmente fcil, mas que no so comumente abordadas. Procurarei tambm buscar exemplos de vrios gneros musicais dentro de uma viso pedaggica simples e o mais pertinente matria que eu possa conseguir. Exerccios diatnicos -so aqueles que trabalham a escala diatnica na extenso de trs oitavas, dando ao

aluno uma melhor percepo dos aspectos tonais e modais de seu instrumento. 4s4a5s5a a6s6a7a 9a8s8a7s s7a6a6s 5a5s4a4s a6a6s5a 7s8a8s9a s6a7a7s 4s6s4a6a a9a7s9s 9s7s9a7a a4a6s4s 4s6a4a7a a9s7s10a 4a5s5a6s 5s5a6s6a 5 8s8a7s7a 8a7s7a6a 7 6s5a5s4a 6a6s5a5s 7 7a7s8a8s 6a7a7s8a 6 5s7a5a7s 6s8a6a8s 7 8s6a8a6s 7s5a7a5s 6 5s7s5a8a 6s8s6a9a 7

10a7s9s7a 9a6a8s6s 8a5a7s5s 7a4a6a4s 4s5s4a4s 4a5a5s4a 5s6a5a5s a6a6s5a 8s7s8a8s 8a7a7s8a 7s6a7a7s a6s6a7a 4s5a6s4a 5s6a7a5a 6s7s8a6a a8s9a7s 9a7s7a8s 8a6a6s7s 7a5a5s6a s4a4s5a 4s6a7a4a 5s7s8a5a 6s8s9a6a a9s10a7s

5 7 7 6 7

Exerccios cromticos exigem que o aluno domine a cromatizao como um todo, ou parte dela,buscando integrar os semitons cromticos aos diatnicos j trabalhados.

Por exemplo,na segunda oitava: CDEb, EbE F,EFF#, FF#G,Gab,ABbB,BbBC... Notas presas -a mobilidade e fluncia na gaita dependem de uma boa viso da localizao das notas, bem como do estudo de suas funes no contexto tonal considerado. Diz-se nota presa ou notas presas (clulas), algumas notas que dentro da melodia se relacionam com outras de forma alternada, em alguns casos,obstinadamente repetidas(ostinato). EXEMPLOS: 1-UM A ZERO (PIXINGUINHA)

F#5G6G3F5G3 GG ECG F#GG FG GG E GGFEA3 FFEDBG ABCEDCABCD GBA G BA G BA G BA G BA G C#4EGBb6AD#4EGF CDE ACEDCDACBAGC 2- SWEET CHILD O MINE (GRUNSNROSES)- INTRO RIFFhttp://www.youtube.com/watch?v=lhZIADgw7wM&feature=mfu_in_order&list=UL4 7 6 -5 -8 6 8 6

CCGF FGEG4 7 6 -5 -8 6 8 6

CCGF FGEG-4 7 6 -5 -8 6 8 6

DCGF FGEG-4 7 6 -6 -8 6 8 6

DCGF FGEG-5 7 6 -5 -8 6 8 6

FCGF FGEG-5 7 6 -6 -8 6 8 6

FCGF FGEG4 7 6 -5 -8 6 8 6

CCGF FGEG

4

7

6 -5 -8

6

8 6

CCGF FGEG Neste caso, observe como a nota sol na segunda clula se repete na mesma posio do ritmo, mas no s ela, visto que as duas clulas se repetem , havendo alternncia apenas das primeiras notas (notas de ataque)-do,re e fa. EXERCCIOS: CDCECFCGCACBCCCBCACGCFCEC DCC O ideal treinar com todos os modos da escala. EFEGEAEBEC...EDECEBEAEGEFE

CAPTULO IV - MODOS E ESCALAS POR VIZINHANA Com o intuito de desenvolver um melhor aproveitamento das potencialidades de nosso instrumento,, passamos a conceber os tom vizinhos com uma extenso um pouco mais ampliada. So vizinhos de um tom, ou gravitam ao seu redor, as escalas e modos que pertence ou se relacionam, hierarquizados pela quantidade (armadura de clave) e qualidade de alteraes (bemis e sustenidos).Assim se englobam neste conceito: Os modos da escala do tom considerado;

Os trs tipos de escala menor: natural, harmnica e meldica que so homnimas desta escala; Os tons maiores ou menores que possuem quantidades e qualidades de bemis e sustenidos prximos do tom considerado. Os demais tons em ordem hierarquizada Exemplo: Na tonalidade de C maior, so considerados vizinhos: -os modos jnio (C7M), drico (Dm7), frgio (Em7), ldio (F7M), mixoldio (G7), elio (Am7) e lcrio (Bm7b5). -as escalas menores harmnica, meldica, homnimas da relativa menor (Am)

-em ordem hierarquizada as tonalidades de F,Bb,Eb...nas escalas de bemis, e, G,D,A