Fotoperíodo Na Reprodução de Betta Splendens

download Fotoperíodo Na Reprodução de Betta Splendens

of 14

  • date post

    07-Jan-2016
  • Category

    Documents

  • view

    238
  • download

    0

Embed Size (px)

description

Otimo

Transcript of Fotoperíodo Na Reprodução de Betta Splendens

FOTOPERODO NA REPRODUO DE Betta splendensRomo, D. Y. A1; Arajo, L . M. de1; Bezerra, R. A. B.1; Lopes, C. V. L.2; Amorim, J. L.2Alunos do curso de Cincias Biolgicas da Universidade Potiguar, Av. Senador Salgado filho, n 1610, lagoa nova, Natal RN, Brasil. CEP: 59056-0002Docentes da disciplina de Fundamentos de Etologia do Curso de Cincias Biolgicas da Universidade Potiguar, Av. Senador Salgado filho, n 1610, lagoa nova, Natal RN, Brasil. CEP: 59056-000Correspondncia para: Rubenis Antunes Branco Bezerra, Rua Felipe Cortez, 1476, Lagoa Nova, Natal/RN, Brasil. CEP: 59.056-150

[email protected]

RESUMO O Betta splendens um dos peixes mais belos e populares entre aquaristas de todo o mundo e sua reproduo, assim como de outras espcies, afetada por fatores ambientais como a temperatura e fotoperodo. Este trabalho investigou o efeito de diferentes fotoperodos (8L:16E; 12L:12E) na reproduo de Betta splendens. Os resultados mostraram que a frequncia de desovas foi exclusiva do casal mantido sob (12L:12E), em comparao ao outro tratamento, ou seja, o valor para nmero de ovos por desova foi obtido apenas sob (12L:12E) e o nenhum valor foi obtido em (8L:16E). Fertilidade e fecundidade tambm apresentaram exclusividade em (12L:12E) quando comparado ao tratamento (8L:16E). Outras variveis, como ganho de peso e fator de condio dos reprodutores no diferiram estatisticamente. O comprimento final variou de acordo com o fotoperodo e o sexo. Os resultados demonstraram a importncia do fotoperodo sobre a reproduo do Betta splendens, sendo o melhor desempenho reprodutivo obtido quando os peixes foram submetidos a fotoperodos que mais se aproximam daqueles que ocorrem no vero e primavera (12L:12E), coincidindo com as melhores estaes para sua reproduo.

Palavras chave: Regime de luz, Betta splendens, peixe ornamental, sexo, fertilidade.

ABSTRACTThe Betta splendens is one of the most beautiful and popular fish among hobbyists from around the world and its reproduction, as well as other species, is affected by environmental factors like temperature and photoperiod. This study investigated the effect of different photoperiods (8L:16D, 12L:12D) on the reproduction Betta splendens. The results showed that the frequency of egg masses was exclusively maintained in the couple (12L:12D), compared to other treatment, meaning that the value for number of eggs per clutch was obtained only under (12L:12D) and no value was obtained in (8L: 16D). Fertility and fecundity also had significantly higher mean values in (12L:12D) when compared to treatment (8L: 16D). Other variables such as weight gain and condition factor of breeding did not differ statistically. The final length varied with the photoperiod and sex. The results demonstrated the importance of photoperiod on reproduction Betta splendens, the best reproductive performance is obtained when the fish were subjected to photoperiods that come closest to those that occur in spring and summer (12L:12D), coinciding with the best seasons for their reproduction.Key - words: System of light, Betta splendens, an ornamental fish, sex, fertility.INTRODUOA cada ano o mercado mundial demanda maiores quantidades de peixes ornamentais. Isso claramente demonstrado pelas altas taxas de crescimento das exportaes dos principais pases produtores, que atingiram 11,6% no ano de 2006 (FISHSTAT, 2008). A popularizao do aquarismo deve-se s tecnologias existentes atualmente que permitem ao aquarista a manuteno e o acesso grande diversidade de espcies (WATSON & SHIREMAN, 1996).De acordo com Ribeiro & Fernandes (2008), as tecnologias utilizadas para a produo de peixes ornamentais so muitas vezes similares s usadas na piscicultura convencional. Uma caracterstica peculiar dessa atividade a combinao de tcnicas utilizadas para peixes de consumo e tcnicas desenvolvidas pelo produtor que, geralmente, so mantidas em sigilo (CHAPMAN, 2000).Para possibilitar e aperfeioar o cultivo desses peixes fundamental que se tenha o conhecimento da reproduo. O desempenho reprodutivo , na maioria das vezes, o fator decisivo sobre a viabilidade econmica do cultivo de uma espcie. Para isso, tcnicas de manejo que melhorem esse desempenho, como freqncia de desova, quantidade de ovos e taxa de ecloso devem ser estudadas. No entanto, h poucos trabalhos publicados sobre espcies ornamentais que visa o desenvolvimento e a otimizao dessas tcnicas.O fotoperodo influi diretamente no comportamento dos peixes, em especial nos seus hbitos alimentares e reprodutivos (LOWE-McCONNELL, 1999), tornando-se um importante fator a ser estudado.No mundo, o Betta splendens se destaca por ser um dos peixes ornamentais de guas tropicais mais belos, mais vendidos e populares (CHAPMAN et al. 1997; LIMA, 2003). Ainda segundo o autor, originrio do sudeste asitico (Tailndia, Malsia) e tambm conhecido como Siamese Fighting Fish, devido sua agressividade contra peixes da mesma espcie.Na natureza, podem ser encontrados nos tabuleiros dos campos de arroz, pequenos lagos e lugares com pouca renovao de gua que proporciona ambientes com baixo teor de oxignio dissolvido. Para sobreviver a estas condies, o Betta splendens utiliza o rgo suprabranquial chamado labirinto, que um aparato respiratrio auxiliar como dois pratos sseos em forma de leque, com bordas ramificadas ligados por uma base ssea no quarto arco branquial, que por sua vez est rodeada por um prolongamento da cmara branquial, formando uma bolsa ao seu redor. A artria aferente irriga a membrana que cobre este rgo. Quando o peixe pega o ar pela boca, este conduzido diretamente at o rgo do labirinto onde comprimido e introduzido na corrente sangnea do animal. Posteriormente, como efeito da respirao, uma bolha expulsa com os gases resultantes do seu metabolismo (NELSON, 2006; REID et al. 2006).A forma do corpo do Betta splendens fusiforme, a nadadeira caudal longa, larga e arredondada. A nadadeira dorsal estreita e alta, a anal estreita e pontiaguda. O comprimento total depende da linhagem do Betta splendens e varia de 5cm a 12cm. Apresentam um marcado dimorfismo sexual: as fmeas so menores e tm cores menos brilhantes do que as dos machos, alm de apresentarem nadadeiras menos desenvolvidas (MAURUS, 1987).Por ser a espcie mais popular entre os aquaristas, o Betta splendens foi submetido a vrios trabalhos de melhoramento gentico, culminando com a obteno de muitas variedades de cor e nadadeiras (MAURUS,1987).Dentre as espcies comercializadas no Brasil, o Betta splendens vendido como peixe ornamental para criao em aqurios e usado como controle biolgico dos mosquitos Aedes aegypti no Cear e do Culex quinquefasciatus em Pernambuco (SANTANA, 2001).Hoje em dia, j possvel encontrar venda diversas linhagens deste peixe, tais como super delta, crowntail, halfmoon, double tail, com inmeras combinaes de cores, desde o vermelho e o azul, passando pelo branco, at cores metlicas como bronze e ouro. O fato de todas estas linhagens serem desenvolvidas por criadores de pases da Europa, sia e dos Estados Unidos da Amrica alerta que a piscicultura ornamental brasileira est defasada e na maioria das vezes no encarada como uma atividade sria e lucrativa.A sobrevivncia de diversas espcies depende da adaptao s mudanas regulares de seu meio ambiente, definida principalmente pelo perodo de 24 horas do movimento de rotao da Terra em relao ao Sol, predizendo, atravs de mudanas na iluminao e temperatura, quando comea o dia ou noite. Ao antecipar estas mudanas ambientais, os organismos podem ajustar seus processos metablicos e comportamentais e fazer tudo de forma natural, sem induo de comportamento. Estes processos envolvem relgios biolgicos que basicamente funcionam com a ao de genes controladores do ritmo circadiano e de hormnios, sendo a melatonina o elemento principal neste processo (ZHDANOVA & REEBS, 2006).A melatonina produzida pela retina, pela glndula pineal e rgos fotosensitivos apenas na ausncia de luz, sendo sua produo interrompida na presena de luz (MAYER et al., 1997; BOEUF & LE BAIL, 1999). Desta forma a melatonina estimula o sistema nervoso para que o peixe possa processar informaes provenientes de mudanas bruscas do meio ambiente como iluminao, mudanas na turbidez da gua, sombras e mudanas temporais no comprimento do dia e das estaes (FLCON et al., 2007).O fotoperodo responsvel pelo aumento na atividade motora, seja em peixes de hbitos diurnos ou noturnos e pela maturao gonadal (BROMAGE et al., 2001; MYLONAS et al. 2009), pois exerce ao direta no eixo hipotlamo-hipfise-gonadal dos peixes telesteos, estimulando ou inibindo a produo de hormnio liberador de gonadotrofina (GnRH) e, consequentemente, outros hormnios que modulam a reproduo e a maturao dos gametas (KHAN & THOMAS, 1996; MAYER et al., 1997).De acordo com as informaes apresentadas, trabalhos que proporcionam mais informaes sobre os efeitos do fotoperodo na reproduo dos peixes so de grande importncia quando intensificamos seu cultivo e temos como objetivo melhorar os ndices reprodutivos da espcie-alvo.O objetivo deste trabalho foi avaliar a ao do fotoperodo sobre o desempenho reprodutivo do Betta splendens, a fim de melhorar o manejo reprodutivo da espcie em cativeiro, sincronizar o manejo reprodutivo de acordo com o fotoperodo, avaliar parmetros reprodutivos de peixes submetidos a diferentes fotoperodos e estudar a influncia do fotoperodo sobre o desenvolvimento de reprodutores de Betta splendens.

MATERIAIS E MTODOS O material utilizado neste experimento consta de uma mquina fotogrfica digital Sony Cybershot DSC-S650 7.2 Mega Pixels, onde foram observados e registrados durante o perodo de 30 dias, 02 casais de Betta splendens sexualmente maduros. Os machos, com comprimento de 12cm (padro) e as fmeas, com comprimento de 10cm, foram alojados individualmente em 03 aqurios de 5 litros, onde os machos ficaram separados e as fmeas juntas, mantidos em temperatura ambiente. O recipiente para a exp