Folha PUC 519

of 12 /12
Jornal da Pontifícia Universidade Católica de Goiás Goiânia, abril de 2012 - Ano XXIII N. 519 Curso de Medicina da PUC Goiás recebe nota máxima do MEC Em sua primeira avaliação feita pelo Ministério da Edu- cação, o curso de Medicina da Pontifícia Universidade Católica de Goiás obteve nota máxima, numa escala que va- ria de zero a cinco, pelo pro- jeto pedagógico, instalações e corpos docente e discente. A nota só foi concedida a 12 ins- tituições de ensino superior do Brasil. O curso de Medici- na da PUC foi o único e é o primeiro do Estado a receber nota cinco em avaliação do MEC. A avaliação foi realiza- da por uma comissão do Ins- tituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que visitou a universi- dade entre os dias 2 e 5 de ou- tubro de 2011. Páginas 6 e 7 PUC inaugura prédio da Reitoria A PUC Goiás inaugurou, no dia 13 de abril, o prédio da Rei- toria, totalmente reformado e reorganizado. Além da reforma, foram inauguradas as galerias de Reitores e de Doutores Honoris Causas da instituição, e lançadas PUC se transforma em aldeia de ideias e discussões A PUC Goiás realizou, de 16 a 19 de abril, a Semana dos Povos Indígenas, que contou, em sua programação, com exposições fotográficas, conferências, exibi- ção de filmes, rodas de conversas com líderes indígenas de Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Minas Gerais e Rondônia, além de ofi- cinas ludopedagógicas. O tema Procissão do Fogaréu revive tradição secular nas ruas da cidade de Goiás. (Página 9) Alunos do curso de Medicina da PUC Goiás realizam atendimento durante evento das Ligas Índio em visita ao Centro Cultural Jesco Von Puttkamer Reitor Wolmir Amado e arcebispo dom Washington descerram placa de inauguração as obras PUC Goiás: marcos de uma gestão participativa 2002- 2012 e a edição especial do Plano de Desenvolvimento Institucio- nal, marcos na busca da insti- tuição pela excelência na gestão. Página 3 desta edição foi Povos Indígenas e a formação universitária: novas perspectivas. O evento também marcou a comemoração dos Ins- tituto Goiano de Pré-História e Antropologia (IGPA) e dez anos de existência do Centro Cultural Jes- co Von Puttkamer. Página 12 Bolsistas do Prouni e Vestibular Social recebem acolhida especial. (Página 4) Projeto Alfadown é um dos finalistas do 4º Prêmio ODM Brasil. (Página 5) Programa da Rede Globo exibirá acervo audiovisual de Adrian Cowell. (Página 10)

Embed Size (px)

description

Jornal da Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Transcript of Folha PUC 519

  • Jornal da Pontifcia Universidade Catlica de Gois Goinia, abril de 2012 - Ano XXIII N. 519

    Curso de Medicina da PUC Gois recebe nota mxima do MEC

    Em sua primeira avaliao feita pelo Ministrio da Edu-cao, o curso de Medicina da Pontifcia Universidade Catlica de Gois obteve nota mxima, numa escala que va-ria de zero a cinco, pelo pro-jeto pedaggico, instalaes e corpos docente e discente. A nota s foi concedida a 12 ins-tituies de ensino superior do Brasil. O curso de Medici-na da PUC foi o nico e o primeiro do Estado a receber nota cinco em avaliao do MEC. A avaliao foi realiza-da por uma comisso do Ins-tituto Nacional de Pesquisas Educacionais Ansio Teixeira (Inep), que visitou a universi-dade entre os dias 2 e 5 de ou-tubro de 2011. Pginas 6 e 7

    PUC inaugura prdio da Reitoria

    A PUC Gois inaugurou, no dia 13 de abril, o prdio da Rei-toria, totalmente reformado e reorganizado. Alm da reforma, foram inauguradas as galerias de Reitores e de Doutores Honoris Causas da instituio, e lanadas

    PUC se transforma em aldeia de ideias e discusses

    A PUC Gois realizou, de 16 a 19 de abril, a Semana dos Povos Indgenas, que contou, em sua programao, com exposies fotogrficas, conferncias, exibi-o de filmes, rodas de conversas com lderes indgenas de Gois, Tocantins, Mato Grosso, Minas Gerais e Rondnia, alm de ofi-cinas ludopedaggicas. O tema

    Procisso do Fogarurevive tradio secularnas ruas da cidadede Gois. (Pgina 9)

    Alunos do curso de Medicina da PUC Gois realizam atendimento durante evento das Ligas

    ndio em visita ao Centro Cultural Jesco Von Puttkamer

    Reitor Wolmir Amado e arcebispo dom Washington descerram placa de inaugurao

    as obras PUC Gois: marcos de uma gesto participativa 2002-2012 e a edio especial do Plano de Desenvolvimento Institucio-nal, marcos na busca da insti-tuio pela excelncia na gesto. Pgina 3

    desta edio foi Povos Indgenas e a formao universitria: novas perspectivas. O evento tambm marcou a comemorao dos Ins-tituto Goiano de Pr-Histria e Antropologia (IGPA) e dez anos de existncia do Centro Cultural Jes-co Von Puttkamer. Pgina 12

    Bolsistas do Prouni e Vestibular Socialrecebem acolhidaespecial. (Pgina 4)

    Projeto Alfadown um dos finalistasdo 4 PrmioODM Brasil. (Pgina 5)

    Programa da RedeGlobo exibir acervoaudiovisual deAdrian Cowell. (Pgina 10)

  • Goinia, abril de 2012 Folha PUC 519 - 2

    Este um momento muito especial para toda a comunidade universitria da Pontif-cia Universidade Catlica de Gois. Depois de uma intensa e longa trajetria para abrir o curso de Medicina na instituio, o que s aconteceu em 2005, recebemos o reconheci-mento pblico do Ministrio da Educao pela excelncia da formao oferecida na nossa universidade. Todo o curso foi ava-liado com nota mxima pelo rgo federal.

    A universidade alimentou uma expecta-tiva de 30 anos para a criao deste curso e, durante este processo, enfrentamos diversos questionamentos sobre a necessidade de mais profissionais mdicos e sobre a qualidade da formao que prestaramos. E, hoje, podemos comemorar a avalia-o mais positiva que uma instituio pode receber com relao a qualidade de um curso oferecido e responder sociedade sobre o cumprimento do nosso maior dever, que colocar o conhecimento a servio da vida.

    Esta certificao coroa um modelo pedaggico nico e ousado, que se dedicou a formar mdicos qualificados em padro acadmico de excelncia, mas tambm conhecedores da realidade da sade p-blica e preparados para os seus desafios. Nosso empenho para que, da nossa universidade, saiam mdicos com formao integral, assim como os demais profissionais formados em nossas ctedras. Enten-demos que a educao, nos dias de hoje, assim como a sade, deve ter uma viso integrada, humana e solidria em relao sociedade.

    O profissional capacitado para o exerccio da Medicina pela PUC Gois aquele capaz de aprender continuamente, tanto na fase de sua formao quanto na prtica diria de sua vida profissional. Deve, em outras palavras, aprender a aprender e ter responsabilidade e compromisso com sua educao. O curso de Medicina da PUC Gois integra a formao tcnica e humana para dar conta da complexida-de exigida pelo mundo do trabalho, mas tambm, para preencher as lacunas deixadas em nossa comunidade pelas polticas pblicas que nem sempre tornaram a sade um direito universal.

    A nota mxima concedida pelo MEC reconhece todo o investi-mento da PUC Gois para a qualificao de sua rea de sade, com ambientes laboratoriais avanados, projetos pedaggicos inovadores e corpo docente qualificado. A nota 5 da Medicina um grande in-centivo a continuar investindo para que todos os cursos da rea, que oferecem h dcadas uma contribuio decisiva e qualificada para a construo do sistema de sade pblica regional, recebam este reco-nhecimento. O resultado nos d a exata medida do desafio que temos frente para a consolidao da execncia desta rea. Nossas aes sero pautadas para que, a exemplo desta avaliao, tenhamos cada vez mais resultados positivos e construtivos.

    A todos os que participaram desta histria, a nossa gratido pelos esforos. Aos mdicos formados pela PUC Gois, que o seu conheci-mento se coloque, mais do que nunca, a sevio da vida.

    Wolmir Therezio AmadoReitor da Pontficia Universidade Catlica de Gois

    Vice-presidente do Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras

    Expediente Instituio juridicamente mantidapela Sociedade Goiana de Cultura - SGCADMINISTRAO SUPERIOR DA PUC GOIS

    Folha PUC - Jornal da Pontifcia Universidade Catlica de Gois, produzido pela Diviso de Comunicao Social - Dicom/GR - Tel.: 3946-1010Diretora: Eliane Borges Silva Pereira (GO n. 00370 JP)Redao: Belisa Monteiro (GO n. 2343 JP), Carla de Oliveira (GO n. 1076 JP), Daniela Cabral (GO n. 2549 JP) , Luisa Dias (GO n.01181 JP) e Nathlia Cordeiro (estagiria).Edio: Carla de Oliveira (GO n. 1076 JP)Diagramao: Adriano AbreuFotografias: Wagmar Alves, Weslley Cruz e os estagirios Umait Pires e J. JniorImpresso: Grfica da PUC Gois

    GRO-CHANCELER:Dom Washington Cruz, CPREITORProf. Wolmir Therezio AmadoVICE-REITORAProfa. Olga Izilda RonchiPR-REITORA DE GRADUAOProfa. Snia Margarida Gomes SousaPR-REITORA DE EXTENSO E APOIO ESTUDANTILProfa. Mrcia de Alencar SantanaPR-REITORA DE PS-GRADUAO E PESQUISAProfa. Sandra de Faria

    PR-REITORA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONALProfa. Helenisa Maria Gomes de Oliveira NetoPR-REITOR DE ADMINISTRAOProf. Daniel Rodrigues BarbosaPR-REITOR DE COMUNICAO Prof. Eduardo Rodrigues da SilvaPR-REITOR DE SADEProf. Srgio Antnio MachadoCHEFE DE GABINETEProf. Lorenzo Lago

    Carta do Reitor SadeReconhecimento merecido Santa Casa inaugura

    nova ala de pediatriaA Santa Casa de Misericr-

    dia de Gois, hospital-ensino da Pontifcia Universidade Catlica de Gois, vinculado Sociedade Goiana de Cultura, inaugurou, no dia 2 de abril, a nova ala da Pediatria voltada para o atendi-mento do Sistema nico de Sa-de (SUS). So 16 leitos, sendo 12 para rea clnica e quatro para rea cirrgica, com estrutura diferenciada, camas e cadeiras novas e infraestrutura completa

    dentro das exigncias da Vigi-lncia Sanitria. A reforma foi realizada em 30 dias e com re-cursos prprios da unidade de sade.

    A Santa Casa tambm iniciou a construo da Unidade de Te-rapia Intensiva (UTI) Neonatal, na rea onde funcionava a Pe-diatria. Sero dez vagas para o atendimento de recm-nascidos, em especial, da maternidade do hospital.

    Prope divulga seleo pblica de projetos de pesquisaA Pr-Reitoria de Pesquisa e

    Extenso da PUC Gois reuniu, no dia 12 de abril, os coordenadores de Ncleos, Grupos de Pesquisa, Institutos e assessorias da Pr-Rei-toria de Ps-Graduao e Pesquisa e Pr-Reitoria de Extenso e Apoio Estudantil, para divulgar Chama-

    da n.05/2012-FAPEG/Universal, destinada seleo pblica de propostas para apoio a projetos de pesquisa a serem conduzidos em Instituies de Cincia, Tecnolo-gia e Inovao (ICTI) do Estado de Gois. Informaes: http://www.fapeg.go.gov.br

    PUC Gois participa da ltima sesso sinodal

    No dia 14 de abril, fieis, pa-dres e religiosos das parquias e comunidades da Igreja Catlica participaram da ltima sesso do Snodo Arquidiocesano, quando os sinodais apontaram os de-safios que a arquidiocese deve enfrentar para se chegar ao ca-minhar juntos, mergulhando no mistrio da Igreja. O reitor

    da PUC Gois, Wolmir Amado, participou do evento realizado no Centro Pastoral Dom Fernan-do. Desde 2009, o arcebispo de Goinia, dom Washington Cruz, juntamente com o bispo auxiliar, dom Waldemar Passini Dalbello, realizam constantes dilogos com o povo para o fortalecimen-to da religio.

    ltima sesso do Snodo Arquidiocesano foi realizada no Centro Pastoral Dom Fernando

  • Goinia, abril de 2012 Folha PUC 519 - 3

    Destaque

    PUC inaugura prdio da Reitoria

    Um prdio totalmente refor-mado e reorganizado. Duas gale-rias de fotos. Dois lanamentos. Uma nica solenidade. Foi assim o evento que marcou a inaugu-rao da reforma do prdio da Reitoria da Pontifcia Univer-sidade Catlica de Gois (PUC Gois) e das galerias de Reitores e de Doutores Honoris Causa da instituio, alm do lanamento

    Dom Washingnton Cruz abenoa novas instalaes da Reitoria

    Galerias contam histria da instituio

    Duas galerias ajudam a con-tar a histria dos 53 anos da Pon-tifcia Universidade Catlica de Gois. Fotos dos 11 reitores que estiveram frente da instituio nessas mais de cinco dcadas esto expostas na nova Sala de Reunies da Reitoria, dispostas em ordem cronolgica dos man-datos. A galeria um reconhe-cimento do trabalho dos gesto-res que, cada um a sua poca, ajudaram a escrever a histria e pavimentar o caminho de cresci-

    Prof. Bertazzo lana livro sobre gesto da PUC Gois

    A ltima dca-da na PUC Gois retratada na obra PUC Gois: marcos de uma gesto parti-cipativa 2002 2012, organizada pelo pro-fessor Giuseppe Ber-tazzo, lanado na ma-nh do dia 13, durante solenidade de inaugu-rao da reforma e re-organizao do prdio que abri-ga a Reitoria da universidade.

    Na instituio desde 1985, como professor e gestor (ocupou a chefia do Gabinete da Reitoria),

    Galeria de Doutores Honoris Causa

    Galeria de Reitores da PUC Gois na sala de reunies da Reitoria

    Procuramos colocar no eixo temtico dos cinco acontecimentos, o projeto de excelncia PUC em gesto. Tudo que fizemos foi para convergir para essa opo fundamental. Wolmir Amado, reitor da PUC Gois.

    Alm do crescimento fsico, comemoramos hoje o crescimento no sentido de atender as demandas reais da nossa sociedade, fazendo da educao a forma popular de transformao do nosso Pas.Dom Toms Balduno, doutor honoris causa.

    Fico muito emocionado em ver o crescimento da universidade porque ela est dentro de mim.Professor Jos Mendona Teles, doutor honoris causa.

    da obra PUC Gois: marcos de uma gesto participativa 2002-2012 e da edio especial do Plano de De-senvolvimento Institucional, mar-cos na busca da instituio pela excelncia na gesto.

    Para um plenrio lotado de pessoas que fizeram e fazem a histria da universidade, o reitor da PUC Gois, professor Wolmir Amado, falou sobre os caminhos percorridos pela instituio e por seus colaboradores para ofere-cer o melhor para a comunidade universitria na busca da exce-lncia no ensino, na pesquisa, na extenso e na gesto.

    Fez um breve retrospecto dos avanos da infraestrutura da universidade, que priorizou os espaos acadmicos, novos cm-pus, a emissora de televiso e a concluso do templo da Pa-rquia Universitria, antes de partir para a reforma da sede da Administrao Superior da PUC.

    mento da hoje PUC Gois. A Galeria de Doutores Ho-

    noris Causa, inaugurada em 2010, ganhou nova localizao com a ampla reforma executa-da na sede da Administrao Superior da PUC. As fotos dos 14 doutores honoris causa pela universidade esto expostas em local de destaque na recepo da Reitoria, uma homenagem s grandes personalidades das reas social, eclesial, educacio-nal e cultural.

    E lembrou daqueles reito-res e doutores honoris causa que contriburam com parte de suas vidas, trabalho e dedicao para a consolidao e expanso da instituio de ensino como refe-rncia em educao superior em Gois e no Centro-Oeste.

    O arcebispo metropolitano de Goinia, presidente da Socie-dade Goiana de Cultura (SGC)

    e gro-chanceler da PUC, dom Washington Cruz, abenoou a imagem de Nossa Senhora Auxi-liadora e as novas instalaes da Reitoria. Juntamente com o reitor Wolmir Amado, o gro-chance-ler descerrou a placa de inaugu-rao da reforma e as galerias.

    O total investido obra fsica, novos aparelhos e materiais, foi de R$ 2.458,759, 71.

    Bertazzo acompanhou todo o perodo retra-tado, na obra que afir-ma ser coletiva, fruto do trabalho e do es-foro de todos que fizeram parte desses 10 anos de histria e dos que o antece-deram, abrindo ca-minho para as rea-

    lizaes que se consolidam. Estamos aqui construindo algo que no seja s bonito, mas que serve para os outros. Nesses 53 anos de UCG/PUC, estamos to-dos de parabns, assinalou.

  • Goinia, abril de 2012 Folha PUC 519 - 4

    Destaque

    Reitoria acolhe bolsistas do Prouni e Vestibular Social em evento especial

    Alunos bolsistas do Progra-ma Universidade para Todos (Prouni), do governo federal, e Vestibular Social da PUC Gois receberam, no dia 11 de abril, aco-lhida especial feita pela Reitoria da universidade, pelo gro-chan-celer da PUC e presidente da So-ciedade Goiana de Cultura (SGC), arcebispo dom Washington Cruz, diretores de departamento, coor-denadores de curso e professores da instituio.

    No auditrio da rea 4, eles assistiram a apresentaes arts-ticas feitas pelos grupos da Coor-denao de Arte e Cultura (CAC), participaram de momento reli-gioso, comandado pela equipe da Parquia Universitria So Joo Evangelista, ouviram depoimen-tos de bolsistas e receberam in-formaes sobre a instituio que passam a integrar.

    O encontro, que se repete a 7 anos, no caso do Prouni, e a quinta edio voltada tam-bm para os acadmicos que ingressaram por meio do Vesti-

    Quando meus filhos casaram, pensei: agora a minha vez. Eu nunca sa da escola, sempre senti muito gosto pela educao, e quando passava na porta de uma, lembrava-me dos livros que ficaram guardados durante anos. Mas eu sabia o que eu queria.Maria de Jesus Vieira Magalhes, 56 anos, bolsista do Vestibular Social, acadmica de Pedagogia.

    Eu nunca passei de primeira, em nada, mas nunca desisti. O mercado no est atrs do profissional mediano. Ele quer os melhores. Honrem o benefcio que foi concedido a vocs. Olhem pra frente e aproveitem a oportunidade que receberam hoje.Wender Ferraz, 23 anos, bolsista do Prouni, formando do curso de Direito.

    A bolsa foi a oportunidade para eu fazer o curso. Sem ela, no teria condies de custear. Marissa Cordeiro Domiciano, 18 anos, acadmica de Direito, bolsista do Vestibular Social.

    No teria condio de fazer o curso sem a bolsa integral do Prouni. O curso excelente, assim como a universidade. Lucas Carvalho Rocha, 18 anos, acadmico de Direito, bolsista do Prouni.

    EDU promove debates sobre educao pblica

    A Unidade Acadmico--Administrativa de Educao (EDU) da PUC Gois realizou, nos dias 17 e 18 de abril, o 3 Ci-clo de Debates - Educao p-blica em debate: enfrentamento e perspectivas, voltado a acad-

    PUC lana Projeto Calcule! Para acadmicos de Exatas

    A Pon-tifcia Uni-versidade Catlica de Gois lan-

    ou, no dia 30 de maro, o Projeto Calcule!, que integra as ativida-des do Programa de Orientao ao Aluno (Proa), com o objetivo de auxiliar os acadmicos dos cursos de Cincias Exatas da PUC (Matemtica, Fsica, Qu-mica, Arquitetura, Cincias da Computao e Engenharias) nas disciplinas de Matemtica B-sica e Clculo. Sero realizadas oficinas, seminrios, plantes de dvidas e salas virtuais que auxi-liaro os alunos na construo do conhecimento.

    Biologia adere a Hora do Planeta

    Ao ar livre, segurando velas e sob o cu estrelado, os alunos e professores de Biologia da PUC Gois ade-riram, na noite de sexta-feira, dia 30 de maro, ao evento mundial, Hora do Planeta. s 19 horas, todas as luzes do bloco L, na rea 4, foram apagadas. Com o auxlio de velas, os estudantes dei-xaram as salas de aula e se reuniram no estacionamen-to, onde ocorreu a apresen-tao musical com o cantor Darwinson e palestras. Este o segundo ano que o Depar-tamento participa do evento organizado pela WWF.

    bular Social, um momento de integrao e reconhecimento. Realizamos o encontro desde que aderimos ao Prouni, com o objetivo de acolher, de forma especial, esse aluno para que ele possa se integrar e ser integrado na comunidade universitrio, sentindo-se igual entre iguais, frisa o reitor Wolmir Amado.

    Evento de acolhida aos bolsistas se repete h sete anos

    Dom Washington Cruz, no momento de orao, lembrou, a partir de trecho do Evangelho, que a caminhada deve condu-zir para mais conhecimento. Os bolsistas dos dois programas j somam mais de cinco mil es-tudantes da PUC Gois, quase um quarto do quadro discente da instituio.

    micos do curso de Pedagogia, demais licenciaturas, alunos do mestrado e doutorado do Pro-grama de Ps-Graduao em Educao Stricto Sensu (PPGE) e professores das redes pbli-cas de ensino.

    Seminrio contou com participao de docentes e alunos da PUC Gois

  • Goinia, abril de 2012 Folha PUC 519 - 5

    Destaque

    Projeto Alfadown finalista do 4 Prmio ODM BrasilO Projeto Alfadown da Pon-

    tifcia Universidade Catlica de Gois, desenvolvido pela Pr--Reitoria de Extenso e Apoio Estudantil (Proex), por meio do Programa de Educao e Cidada-nia (PEC) / Coordenao de Es-tgio e Extenso (ETG), um dos 50 finalistas da quarta edio do Prmio ODM Brasil.

    O Prmio foi criado pelo go-verno federal com o objetivo de incentivar aes, programas e projetos sociais que contribuem efetivamente para o cumprimen-to dos Objetivos de Desenvolvi-mento do Milnio. O Alfadown utiliza a informtica como proces-so facilitador da alfabetizao de

    Escola de Circo

    A Escola de Circo Dom Fer-nando (foto), vinculada Pr--Reitoria de Extenso e Apoio Estudantil da PUC Gois (IDF/Proex), completou 16 anos de existncia. Para comemorar, a coordenao da Escola preparou uma programao intensa para as crianas com atividades recre-ativas e lanche.

    A escola tambm preparou uma intensa programao para comemorar o Dia do Circo, lem-brado 27 de maro, com partici-pao de cerca de 500 crianas de escolas da rede pblica da regio.

    pessoas com Sndrome de Down.A quarta edio do Prmio

    recebeu 1.638 inscries de prti-cas desenvolvidas por prefeituras (720) e organizaes (918), 70 de-las de Gois. A PUC Gois inscre-veu cinco projetos. O 4 Prmio ODM Brasil ir premiar cerca de 20 prticas relacionadas a qual-quer um dos oito Objetivos de Desenvolvimento do Milnio. Os prmios so simblicos. Os 50 finalistas recebero certifica-dos que comprovam sua contri-buio para o alcance dos obje-tivos e, as vencedoras, trofeus, alm de entrarem para a galeria de prticas vencedoras do Pr-mio ODM Brasil.Alunos do Projeto Alfadown da PUC Gois durante comemorao

    Autismo foco de debates na PUC

    Dois eventos realizados na PUC Gois durante o ms de abril chamaram a ateno para o autismo. No dia 2 de abril, data em que se comemora o Dia de Conscientizao do Autismo, o Departamento de Fonoaudio-logia da PUC realizou o 1 Se-minrio Multiprofissional sobre Autismo.

    Palestras com professoras da PUC e convidados marcaram a programao do evento que fi-nalizou com uma mesa-redonda com representantes da Associa-o de Pais e Amigos do Autista (Ama), Programa Abrindo Ca-nais de Comunicao no Autis-mo e Autismo Goinia. As pales-tras foram traduzidas por uma intrprete de Libras.

    O autismo se enquadra nos

    transtornos globais de desenvol-vimento e representa um gru-po de condies caracterizadas por dificuldades nas interaes sociais, dificuldades na lingua-gem, comportamento focaliza-do e repetitivo, entre outras. O autismo bem precoce, surge antes dos trs anos e sinais j podem ser detectados aos seis meses de idade.

    No dia 9, foi vez do Centro Acadmico de Psicologia da PUC Gois (Capsi) discutir o assunto durante o 2 Seminrio Temti-co do Capsi: Autismo, Esquizo-frenia e Psicopatia. As palestras contaram com a presena de trs professores convidados: Dra. Ilma Goulart Souza Brito, Ph.D ngela Maria Menezes Duarte e o Ph.D Dwain Phillip Santee.

    Profa. Graa Brasil fala sobre o transtorno global de desenvolvimento durante o evento

    PUC rene parceiros da Semana de Cultura e Cidadania

    O reitor Wolmir Amado, a vice-reitora Olga Ronchi e a pr--reitora de Extenso e Apoio Estudantil da Pontifcia Univer-sidade Catlica de Gois, pro-fa. Mrcia de Alencar Santana, reuniram-se no dia 21 de mar-o, com os representantes das dez secretarias municipais que atuam diretamente na Semana de Cultura e Cidadania da PUC Gois. A parceria com a prefeitu-ra de Goinia foi oficializada no dia 16, em reunio com o prefeito

    de Goinia Paulo Garcia, em seu gabinete.

    No dia 28 de maro, pr--reitora de Extenso e Apoio Estudantil, profa. Mrcia Alen-car Santana, reuniu-se, com os parceiros dos principais veculos de comunicao de Gois para falar sobre os preparativos da 8 Semana de Cultura e Cidadania da PUC Gois. Eles receberam material de divulgao sobre o evento e foram informados sobre as novidades da prxima edio.

    Unati em confraternizaoOs calouros alunos da Uni-

    versidade Aberta Terceira Ida-de (Unati) da PUC Gois partici-param de uma confraternizao, no dia 3 de abril, organizada pelo Programa de Gerontologia Social/ETG/Proex da universi-dade e que incluiu apresentaes artsticas.

    A Liga Acadmica de Imu-nologia da PUC Gois realizou, no dia 19 de abril, seu segundo curso introdutrio. A programa-o do evento incluiu palestras com professores da PUC Gois sobre Imunohematologia (profa. Karlla Greick), Fundamentos da Resposta Imune (prof. Hermnio Sobrinho) e Atualizao da Imu-nofluorescncia no Laboratrio Clnico (prof. Paulo Franscecan-tnio, diretor do Departamento de Medicina).

    Liga de Imunologia promove curso introdutrio

    As ligas formadas por alu-nos cursos da rea de sade da PUC Gois esto participando, desde o dia 15 de abril, do pro-jeto Agita Gois. Os acadmicos da instituio so voluntrios no atendimento e orientao da populao sobre vrios aspectos

    Ligas da Sade participam do projeto Agita Goisda sade.

    O evento organizado pelo jornal O Popular em parceria com a Sociedade Goiana de Car-diologia. A primeira edio foi realizada no Parque Areio. As prximas edies ocorrem nos dias 22 e 29 de abril.

  • Goinia, abril de 2012 Folha PUC 519 - 6

    Reconhecimento

    Medicina recebe nota mxima do MECO curso de Medicina da Pontifcia Uni-

    versidade Catlica de Gois recebeu a nota mxima em avaliao do Ministrio da Educao (MEC), numa escala que varia de zero a cinco, pelo projeto pedaggico, ins-talaes e corpos docente e discente. A nota mxima s foi concedida a 12 instituies de ensino superior do Brasil e a universi-dade goiana foi a nica de Gois a receber a nota cinco.

    Para o reitor da PUC Gois, prof. Wol-mir Amado, o reconhecimento a respos-ta para a longa trajetria percorrida pela instituio na busca da criao do curso, em 2005, e consolida o projeto de grande relevncia para o ensino superior e para a sade pblica. Isso nos d a convico de que quando temos algo a fazer de bom para a comunidade, mesmo com muita re-sistncia e incompreenso, devemos fazer. O momento do reconhecimento chega para todos, afirmou ele, relembrando as trs dcadas de tentativa da PUC em criar o curso no Estado, o que s aconteceu na lti-ma gesto e na quinta proposio ao MEC.

    A avaliao do curso de Medicina foi realizada por uma comisso do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Ansio Teixeira (Inep), que visitou a universidade entre os dias 2 e 5 de outubro de 2011, e di-vulgada, no ltimo dia 16. Esta a primeira vez que o curso de Medicina da instituio avaliado e j obteve o reconhecimento mximo do Ministrio.

    Um dos grandes motivos do reconheci-mento nacional do curso de Medicina da PUC Gois est no projeto pedaggico e

    Queremos que esse profissional tenha uma formao holstica e humana sobre a vida e a comunidade. E que o seu conhecimento o torne capaz de compreender e atender de forma integral os seus pacientes.Wolmir Amado, reitor da PUC Gois.

    Alunos, professores efuncionrios do curso

    comemoram nota

    na metodologia adotada pelo departamen-to responsvel pela graduao. A sade pblica, segundo o diretor da Medicina, dr. Paulo Francescantnio, norteou toda a formao da grade curricular e da equipe do curso. Temos um compromisso com o Sistema nico de Sade, reforado pelo projeto e pelo dia a dia dos nossos alunos na sala de aula e na rede pblica de sade, explicou.

    O prof. Wolmir explica que o principal objetivo do curso de Medicina da PUC Gois a formao do mdico de hoje. Queremos que esse profissional tenha uma formao holstica e humana sobre a vida e a comu-nidade. E que o seu conhecimento o torne capaz de compreender e atender de forma integral os seus pacientes, afirmou, lem-brando que a nota mxima ir se reverter em qualificao no atendimento futuro a ser prestado para a comunidade. O pro-fissional que devemos formar precisa aliar

    aos mais altos padres de qualidade tcnica e cientfica prtica rigorosa de princpios ticos.

    Sade pblicaA graduao da PUC Gois estrutu-

    rada no atendimento das exigncias das Diretrizes Curriculares Nacionais e nos pi-lares do atendimento da demanda da sa-de pblica. O curso oferece contato com o atendimento clnico, desde o primeiro ano, no acompanhamento das equipes do Pro-grama de Sade da Famlia (PSF), na regio Noroeste de Goinia, uma das mais caren-tes da capital. Os futuros mdicos tambm so recebidos na Santa Casa de Misericr-dia de Goinia, hospital-ensino reconheci-do pelos ministrios da Educao e da Sa-de desde 2010, e em hospitais pblicos do Estado.

    FuturoCom a nota mxima do MEC, o prof.

    Wolmir Amado acredita que os prximos passos do curso sero direcionados con-solidao do mesmo. O futuro dir suas prprias necessidades, mas a universidade investir nas ps-graduaes e na expanso da pesquisa e da extenso, aumentando o leque de ao comunitria. O horizonte da Medicina estar alicerado pela boa avalia-o do MEC.

    Estudantes em suas atividades dirias: aulas, atendimento e estgio na Santa Casa de Misericrdia

  • Goinia, abril de 2012 Folha PUC 519 - 7

    Reconhecimento

    Entrevista

    Integrao e interdisplinaridade como diferenciaisOutro fator positivo do curso

    de Medicina o trabalho realizado pelas Ligas Acadmicas da rea de sade, formada pelos estudan-tes dos vrios cursos oferecidos pela instituio, e que prestam servio de atendimento preven-tivo comunidade. A pr-reitora de Graduao da PUC Gois, pro-fa. Snia Margarida Gomes Sousa, ressalta que essa avaliao quali-fica todos os cursos que a PUC Gois oferece na rea de sade, uma vez que toda a estrutura di-dtico-pedaggica desses cursos disponibilizada tambm ao curso de Medicina.

    Somente aps a consolidao de todos os cursos oferecidos pela universidade na rea de sade,

    Como senhor analisa resultado to positivo para o curso, j na primeira avaliao a que sub-metido? A que se deve?

    Sem dvida ao compromisso da universidade de montar uma equipe de professores e servido-res que assumiram o PPP do cur-so como um projeto de vida, en-tendendo que a histria nos tinha dado a oportunidade de criar um curso de Medicina. Projeto que apresentava a proposta de for-mar um mdico nas dimenses do conhecimento, habilidades e atitudes, que conhecesse a rede do SUS e que seria preparado para atender 80% da nossa popu-lao, que tem o SUS como sua nica opo de atendimento.

    Deve-se tambm ao reconhe-cimento pelo MEC da Santa Casa como um Hospital de Ensino. Uma parceria com a Prefeitura de Goinia que destinou a Regio Noroeste como nosso distrito Sanitrio Escola, parceria com o Estado nos seus cenrios Hospi-

    em termos de suas condies de oferta - como laboratrios, cam-pos de estgio e qualificao do corpo docente -, que foi aberto o curso de Medicina, disse.

    Ela explica que uma das prin-cipais caractersticas do projeto pedaggico do curso de Medi-cina a interdisciplinaridade. O acadmico tem oportunidades de formao e vivncia em conjunto com os acadmicos dos demais cursos da rea de sade.

    A Medicina integrada com os cursos de Farmcia, Enfermagem, Biomedicina, Nutrio, Fisiotera-pia, Psicologia e Fonoaudiologia, oferecendo formao integral aos futuros mdicos, realando a rela-o com outras profisses. Estudantes prestam atendimento durante evento da Liga

    Paulo Francescantnio, diretor do Departamento de Medicina

    Aprovao indica que caminho est certo

    tal Materno infantil, HDT, HGG, Hemocentro, HUGO, Samu, Sia-te (Bombeiros), convnios com municpios do nosso interior como (Mossmedes, Gois, Pal-minpolis e Mozarlndia) e con-tando com a colaborao de ins-tituies particulares do nosso municpio, Estado, Pas e inclusi-ve no exterior. Atender a maioria absoluta dos itens avaliados pelo MEC, que so os 33 itens que constam do instrumento de ava-liao, indicadores de qualidade para os quais apresentamos 17 itens com nota 5; 13 com nota 4; dois com nota 3 e uma nota que foi objeto de recurso da institui-o junto ao MEC.

    De que forma essa nota deve influenciar o curso ministrado pela PUC e na formao dos aca-dmicos?

    A aprovao do PPP inspi-rado em uma Metodologia Pe-daggica Ativa, Metodologia da Problematizao, com as estrat-gias: Aprendizado Baseado em Problemas (PBL) e Metodologia Problematizadora e Avaliao Continuada permitiram uma for-mao mdica nos aspectos biop-sicossociais sustentada em dois grandes eixos: Prtico Integrado e de Formao Pessoal. Toda essa proposta educacional foi

    consolidada com essa aprovao. Novas metas j foram estabeleci-das: melhoria de desempenho no Enade, dos ndices de apro-vao nas provas de Residncia (90% de aprovao dos alunos da primeira turma e 72% da se-gunda que prestaram Residn-cia) e completar as equipes de Estratgia de Sade da Famlia que nunca tiveram to completas como esse ano (informao da Superintendncia de Aes Bsi-cas da Prefeitura Municipal) com a participao dos nossos alunos.

    O senhor acredita que o foco na interdisciplinaridade e na sa-de pblica tenha contribudo para o resultado?

    Sem dvida. Quando o MEC e o Ministrio da Sade se uniram para financiar o Promed, ainda no governo Fernando Henrique e com sua evoluo para o Pr--Sade, no governo Lula, ficou claro que estava sendo indicada uma poltica de Estado que vi-sava formao de um mdico que fosse capaz de atuar na rede do SUS, compreendendo sua di-menso e complexidade e que fosse adequadamente prepara-do para atender como clnico geral. Era a resposta do governo para fugir da formao tradicio-nal que orientava a formao de

    um profissional preparado para atender 20% da populao que podia arcar com as despesas na rea de sade de forma particu-lar ou atravs de um convnio.

    A estruturao curricular - em ciclos, mdulos, unidades e eixos temticos - permitiu a ho-rizontalizao da formao em conhecimento, habilidades e ati-tudes trabalhadas em grandes e pequenos grupos com avaliao continuada, o que traduzimos como interdisciplinaridade. A aprovao de toda essa proposta como comentado anteriormente veio com esse reconhecimento do MEC, que nada mais foi que reconhecer que, ao cumprir os critrios estabelecidos pelos dois ministrios, formamos alunos altamente capacitados e compro-metidos com a Sade Pblica de qualidade. O MEC estava e est certo.

    Quais os projetos futuros para o curso?

    Precisamos atualizar a pro-posta curricular, avanar para a transdiciplinaridade, cumprir as novas metas estabelecidas e investir mais em pesquisa e ps--graduao, expandir o numero de vagas na Residncia de Sade da Famlia. Tudo isso j comeou a ser discutido no departamento.

    A aprovao do curso de Medicina da PUC Gois, com a nota cinco do MEC, indica que a instituio, ao seguir a proposta de formar um mdico que tenha uma viso completa do paciente, nas dimenses do conhe-cimento, das habilidades e das atitudes, estava certa. Diretor do Departamento de Medicina da PUC, o prof. Paulo Francescantnio fala dos desafios da instituio e da equipe na estruturao da graduao.

  • Goinia, abril de 2012 Folha PUC 519 - 8

    Responsabilidade e determinao

    Como os alunos veem o reconhe-cimento do curso, que recebeu nota mxima na primeira avalia-o a que submetido?

    Quando nos submetemos a uma avaliao estamos, na verda-de, nos submetendo a uma expo-sio de pontos positivos e pontos negativos. E receber nota mxima numa primeira avaliao mo-tivo de contentamento de todos ns acadmicos, pois o resultado reflete que estamos no caminho certo. Afinal, apenas as melho-res universidades do Pas apre-sentam, no curso mdico, uma nota 5, como a que o Ministrio da Educao concedeu PUC Gois. A comunidade acadmica de Medicina recebe esse reconhe-cimento com responsabilidade e determinao. Responsabilidade

    Entrevista Dowglas Marques Santana, presidente do CA de Medicina

    Recm-empossado presidente do Centro Acadmico de Medicina, o estudante Dowglas Marques San-tana fala, em entrevista ao Folha PUC, sobre a responsabilidade que a nota mxima recebida pelo curso de Medicina da PUC Gois, em avaliao do MEC, acarreta para todos, o trabalho das ligas e a proposta curricular do curso.

    por reconhecer que estamos no rumo certo e determinao para que outros resultados como esse tambm continue aparecendo. J provamos que somos capazes.

    Voc acredita que essa nota v influenciar no futuro dos profis-sionais formados pela PUC?

    Sem dvida esse resultado in-fluenciar nos profissionais que a PUC Gois formar. Primeiro, pela cobrana, pois agora sabe-mos que a PUC Gois oferece re-cursos at ento satisfatrios para a formao de excelentes profis-sionais mdicos. Em segundo, o apoio estrutural que universida-de oferece, apesar de sabermos que muito ainda precisa ser me-lhorado. Em terceiro, o resultado da avaliao constata o que ainda, para alguns, era uma incgnita: se a PUC Gois tem capacidade ou no para formar mdicos qualifi-cados para a realidade da sade pblica brasileira.

    Qual a avaliao que faz do per-fil do curso, mais voltado para interdisciplinaridade e sade pblica? um diferencial?

    Esses dois pontos so justa-mente o diferencial benfico dos mdicos que a PUC formar. A interdisciplinaridade e a educa-o mdica voltada para a sade pblica. Acredito que a ausncia dessas duas caractersticas seja tambm as principais dificulda-des que o SUS enfrenta hoje, por isso o diferencial benfico. A pri-meira, a interdisciplinaridade, importante porque contribui para uma viso biopsicossocial do pa-ciente, no tratando a doena, mas sim o doente. E a segunda, faz-se necessrio pela realidade brasileira. Nosso sistema de sa-de pblico o SUS, no h porque a educao mdica ser diferente disso. O perfil do mdico da PUC , portanto, completo porque abrange as principais necessida-des que o sistema exige.

    Como ocorre o trabalho das li-gas e de que forma ele contribui para o aprendizado e qualidade do ensino?

    As ligas acadmicas so pe-quenos grupos de acadmicos, no caso os de Medicina, que se inte-ressam por determinado assunto ou disciplina. A partir disso pro-movem, em conjunto, atividades cientficas e comunitrias. Essas ligas so coordenadas pela pro-fessora Isabel Francescantnio e so importantes porque per-mitem uma viso mais ampla e aprofundada sobre o assunto que levou a fundao da Liga. Nosso curso privilegiado por ter um grande nmero de ligas acadmi-cas. Porm caber ao Centro Aca-dmico cobrar dessas ligas maior atuao, j que muitas tem peca-do nesse sentido. Alm disso, as ligas contribuem e seguem a risca o grande lema da nossa universi-dade que o conhecimento a ser-vio da vida.

    O curso de Medicina da PUC Gois totalmente dife-renciado e busca formar profis-sionais que modificaro a ma-neira de pensar a sade em seu conceito mais amplo, vendo o paciente como ser humano com-plexo, que merece ateno hu-manitria em todos os aspectos (biolgico, psicolgico e social), e no apenas mais um doente para se realizar um diagnstico.

    O paciente como ser humano completo

    Oferece ao estudante a pos-sibilidade de buscar conhe-cimento, disponibilizando li-vros tanto na biblioteca central quanto no Hospital Santa Casa de Misericrdia. Os professo-res, em sua grande maioria, entende o conceito inovador do curso e sempre foi bastante en-riquecedor o contato com eles, tanto pelo acrscimo cientfico quanto de experincia de vida

    e noes sociais. A nota mxima recebida pelo

    curso na avaliao do MEC me deixa muito feliz por saber que o trabalho realizado est sendo, com o tempo, reconhecido, e de que nunca me enganei sobre a qualidade do curso de Medicina da PUC Gois e de seu potencial inovador.

    Pedro Henrique Azeredo Bastos, acadmico do Mdulo VII de Medicina.

    Primeira turma de Medicina da PUC Colao de grau da segunda turma do curso

  • Goinia, abril de 2012 Folha PUC 519 - 9

    Procisso do Fogaru

    Tradio secular nas ruas da cidade de Gois

    H mais de 260 anos, homens com vestes medievais do vida a um dos maiores espetculos a cu aberto de Gois, a Procisso do Fogaru. Quarenta atores, moradores da cidade, revivem a perseguio e priso de Cristo, representado por um estandar-te pintado por Veiga Vale, pe-las ruas de pedra da antiga Vila Boa, primeira capital do Estado e Patrimnio da Humanidade. A tradio secular, que chegou a Gois por meio de um padre es-panhol, acompanhada por mi-lhares de fieis durante todo seu trajeto, percorrido na madruga-da da Quinta-Feira Santa.

    Notcia em todo o mundo e motivo de curiosidade da popu-lao, a procisso guarda pecu-liaridades desconhecidas de al-guns e sentimentos que s quem

    assiste ao vivo pode comparti-lhar. meia noite da Quinta--Feira Santa, as luzes da cidade se apagam. Ao fundo se escuta o bater dos tambores da fanfar-ra, que acompanha os farricocos durante todo o percurso. Eles se-guem pela cidade segurando to-chas, iluminando o caminho.

    SegredoOs atores principais da noi-

    te so moradores de Gois, que descalos percorrem as ruas, por cerca de dois quilmetros, at o final do ritual. So 40 homens encapuzados, cada um represen-tando um dia da Quaresma. O nico farricoco vestido de bran-co o chefe, o responsvel por prender Jesus Cristo, e nico a ter a identidade revelada. As de-mais so mantidas em segredo. Da sada da porta da Igreja da Boa Morte at a ltima parada da Procisso, na Igreja So Fran-cisco de Paula, que simboliza o Monte das Oliveiras, so cerca de 20 minutos.

    H uma lista enorme de homens interessa-dos em participar da Procisso. preciso uma disposio f-sica muito gran-de para par-ticipar, pois

    A Procisso do Fogaru teve incio em 1745 com a chegada, em Gois, do padre espanhol Joo Perestrello de Vasconcelos Spndola. No incio, participavam de dois a trs farricocos, que saiam vestidos de branco. Hoje participam 40 homens, um para cada dia da Quares-ma. Somente a identidade do farricoco que veste branco revelada. As demais so mantidas em sigilo. As vestes usadas pelos far-ricocos, com capuzes e tni-cas, eram usadas no perodo medieval, como forma de pu-nio para pecadores.

    Voc sabia?

    as vestimentas so muito quentes e so percorridos 2 km durante a Procisso, conta o aluno do Mestrado em Cincias da Religio da PUC Gois e integrante da Irmandade do Senhor Bom Jesus dos Passos, uma das organizadoras do perodo Quaresmal em Gois, Ra-fael Lino Rosa.

    O evento, que causava medo e espanto na populao a poca de sua implantao, hoje faz parte do calendrio religioso e cultural do Estado. importante notar que Procisses como a do Fogaru acontecem at hoje em pases como Portugal e Espanha, mas a nossa procisso a nica que manteve as caractersti-cas principais, como a anun-ciao e priso de Cristo e o restante da Santa Ceia, afirma Rafael.

    Foto

    s: W

    agm

    ar A

    lvesProcisso do Fogareu

  • Goinia, abril de 2012 Folha PUC 519 - 10

    Destaque

    Famlia PUC Gois

    Globo Reprter exibir acervo de Adrian CowellO Globo Reprter, programa

    da Rede Globo de Televiso, exi-bir o acervo audiovisual do do-cumentarista Adrian Cowell, em programa especial sobre a Ama-znia. A parceria foi confirmada em encontro do reitor Wolmir Amado com a produtora do pro-grama Ana Rita Mota, na Sala de Reunies da Reitoria, no dia 12 de abril. O programa est previs-to para ser veiculado no ms de junho.

    A Pontifcia Universidade Catlica de Gois, por meio do Instituto Goiano de Pr-Histria e Antropologia (IGPA), detm os direitos e guarda do acervo com-posto por filmes de 16 mm, slides, fitas de vdeo e dirios de campo sobre a Amaznia. So 50 anos de trabalhos que documentam a histria, por meio de imagens registradas por Adrian e equipe, o processo de desenvolvimento e o impacto dos grandes projetos na Amaznia (avanos da agri-cultura e pecuria, construo de estradas e hidreltricas, alm do relato do cotidiano de indgenas, garimpeiros, seringueiros, entre outros).

    A idade do acervo de Adrian Cowell corresponde idade da prpria instituio, que hoje tem 52 anos, e o Instituto, que hoje o

    Projeto da PUC ser publicado pelo VaticanoO trabalho realizado pelo Ins-

    tituto Goiano de Pr-Histria e Antropologia da Pontifcia Uni-versidade Catlica de Gois sobre as culturas indgenas ser publi-cado pelo Vaticano. O projeto foi o nico escolhido em toda a Am-rica Latina pela Congregao para a Educao Catlica e ser publicado em um livro interna-cional sobre boas prticas de in-terculturalidade nas instituies de Educao Catlica.

    De acordo com o reitor da PUC Gois, professor Wolmir Amado, o trabalho da universidade rea-lizado h 40 anos com a ateno minuciosa de pesquisa, visitas permanentes, acervo, assistncia

    abriga, o IGPA, tem 40 anos. Por-tanto temos um vnculo histrico e institucional em uma causa que d identidade prpria universi-dade, ressaltou a pr-reitora de Ps-Graduao e Pesquisa da uni-versidade, profa. Sandra de Faria. Tambm estiveram presentes na reunio, a diretora do IGPA, profa. Sibeli Aparecida Vianna; o pr-reitor de Comunicao, Edu-ardo Rodrigues e o professor do curso de Direito e assessor jurdi-co, Valdivino Gonalves.

    O reitor mostrou fotos do acervo, ressaltou o envolvimento da universidade com as comuni-dades indgenas por meio do en-sino, pesquisa e extenso e falou sobre trabalhos desenvolvidos por institutos da PUC Gois que zelam pelo patrimnio ambien-tal, cultural e histrico do Centro--Oeste e tem reconhecimento em escala internacional, entre eles, o

    Instituto do Trpico Submido, o Instituto de Pesquisas e Estu-dos Histricos do Brasil Central e o prprio IGPA, que recebeu em dezembro de 2011, o 1 Cer-tificado do Registro Regional da Amrica Latina e do Caribe, do Programa Memria do Mundo. O prmio, promovido pela Unesco, um reconhecimento gesto do Acervo Audivovisual Jesco Von Puttkamer. Jesco foi um dos gran-des parcerios e companheiros de Adrian Cowell nas expedies re-alizadas na Amaznia.

    Ana Rita agradeceu a recepti-vidade da Reitoria e reconheceu

    o esforo e o engajamento insti-tucional e histrico da PUC Gois na guarda do acervo de Adrian Cowell. No todo dia que te-mos a oportunidade de conversar com um reitor e esses inmeros projetos oferecidos pela universi-dade podem render assuntos para projetos futuros. Tivemos conhe-cimento do belssimo acervo do Adrian e, por meio dessa parceria com a PUC Gois, iremos mostrar a Amaznia por meio das hist-rias, personagens e tudo o que o documentarista vivenciou em suas expedies pela Amaznia, disse a jornalista.

    Reitor Wolmir com a produtora do Globo Reprter, Ana Rita, durante reunio na PUC

    Adrian Cowell, no dia da doao do acervo PUC Gois

    e investimento na equipe. Este reconhecimento converge com o trabalho histrico da universida-de e, sobretudo, refora, incenti-va, renova, anima a instituio e todos envolvidos para que o tra-balho tenha continuidade e aper-feioamento. Trata-se de uma pu-blicao internacional, portanto, poderemos mostrar para todo o mundo o nosso projeto, disse Wolmir.

    A universidade possui tra-balho histrico na defesa, prote-o, cuidado e pesquisa sobre as culturas indgenas. O projeto realizado pelo Instituto Goiano de Pr-Histria e Antropologia (IGPA).

    O Departamento de Educao Fsica e Desportos da PUC Gois realizou, de 9 a 12 de abril, a Semana Cientfica, Cultural e Desporti-va de 2012, com o tema Reflexes Sobre o Movimento Humano: Educao, Sade, e Fraternidade.

    Foram realizadas oficinas em diferentes modalidades esportivas, como ginstica, handebol, natao, atletismo, vlei, basquete, dana e futebol soaite. A programao cientfica incluiu vrias conferncias e mesa-redonda.

    Semana Cientfica, Cultural e Desportiva

    Quando ingressou na PUC Gois para cursar Di-reito, Lzaro Alves Martins Jnior no imaginava que sua histria com a institui-o fosse muito alm da graduao, apesar de j ter planos maiores do que ela.

    Aps concluir o curso, em 1992, Lzaro partiu para a especializao em Direito Pblico, que concluiu em 2003. E no parou por a. Em seguida, entrou para o mestrado em Direito, Rela-es Internacionais e Desen-volvimento, cujo diploma recebeu no dia 29 de maro deste ano.

    Ao finalizar mais uma etapa da sua trajetria na PUC Gois, Lzaro fez questo de ressaltar a satis-

    Reconhecimento e gratidofao pessoal em receber, das mos do reitor Wolmir Amado, o diploma de mes-tre e de destacar a compe-tncia dos profissionais que atuam na instituio.

    Por isso os bons exem-plos devem ser exaltados ou no mnimo lembrados.

    Em razo disso e pela grata satisfao de ter con-tato pessoal com vossa pes-soa na solenidade, percebi um homem culto, prepa-rado, em cargo de relevn-cia, mas, sereno, simples, humilde, corts com uma energia muito boa. Receba os meus sinceros (e singelo) parabns reitor, disse em carta enviada ao reitor da PUC Gois, prof. Wolmir Amado.

  • Goinia, abril de 2012 Folha PUC 519 - 11

    Editora da PUC GoisOs livros editados pela

    Editora da PUC Gois esto disponveis, para venda, na Livraria da PUC Gois, que fica na rea 1 (frente com a Bi-blioteca Central Dom Fernan-do), 5 Avenida, n. 722, Qd. 71, Setor Leste Universitrio. In-formaes: 3946-1080 ou email [email protected]

    Onde encontrar

    Programe-se

    Este filme podem ser encontrado na Caravdeo, que oferece desconto de 20% nas locaes para alunos, professores e funcionrios da PUC Gois.

    Rua 10, qd. 44, Setor Central - Informaes: (62) 3223-6622

    Dicas de filmes

    Para ficar por dentro de tudo o que acontece na

    PUC Gois, acesse o PUC Notcias

    (noticias.pucgoias.edu.br).

    Semana de Comunicao SocialA PUC Gois realiza, en-

    tre os dias 24 e 27 de abril, a 6 Semana de Comuni-cao Social com o tema A Comunicao das Empresas em Tempos de Crise com os Pblicos. A instituio receber jornalistas concei-tuados do Brasil para falar sobre a temtica. Alm das discusses, ser realizado durante a programao, o III Simpsio de Pesquisa em Comunicao.

    Seminrio regional SoterA Sociedade de Teologia e Cin-

    cias da Religio (Soter) e o Programa de Ps-Graduao Stricto Sensu em Cincias da Religio da PUC Gois promovem, nos dias 8 e 9 de maio, o 9 Seminrio Regional com o tema Mobilidade Religiosa: Linguagens, Juventude e Poltica, em consonncia com o Congresso Internacional da Soter que ser realizado na PUC Minas, em julho deste ano, na rea 2 (Praa Universitria). As inscries at 30 de abril somente via e-mail: [email protected] Mais informaes: http://sotercentrooeste.blogspot.com.br/.

    PPGE realiza colquioO Programa de Ps-Gradu-

    ao em Educao da Pontifcia Universidade Catlica de Gois (PPGE / PUC Gois) realiza, no dia 24 de abril, o Colquio Desi-gualdade Educativa e Aprendi-zagem Escolar, no Auditrio da rea 3, a partir das 8h30.

    O Colquio coordenado pela Linha de pesquisa Teorias da Educao e processos peda-ggicos do PPGE.

    Desafio SebraeAs inscries para a edio

    de 2012 do Desafio Sebrae esto abertas at 18 de maio. Podem participar estudantes universitrios do pas intei-ro e de todos os cursos, em equipes compostas por duas a cinco pessoas. Nesta edio, o tema do jogo frutas tropicais. Cada grupo tem direito a um professor orientador escolhido pelos prprios alunos. Para se inscrever preciso pagar a taxa de R$ 50,00 por equipe e o registro pode ser realizado no site do Desafio (www.desafio.sebrae.com.br).

    Jornada de Secretariado

    O curso superior de Tecnologia em Secretaria-do da PUC Gois realiza, dias 24 e 25 de abril, sua segunda jornada, com o tema Empreendedoris-mo: imagem, linguagem e qualidade de vida no trabalho, no Auditrio da rea 2, a partir das 18h45. O curso de Secretariado da PUC Gois, graduao com cinco semestres de durao, recebeu nota 4, numa escala de zero a cin-co, em avaliao realizada pelo Ministrio da Educa-o (MEC). Informaes: 3946-1231.

    Cipa inscreve funcionriosA Comisso Interna de Pre-

    veno de Acidentes (Cipa) da PUC Gois est com inscries, at 30 de abril, para candidatos ao processo de eleio dos repre-sentantes dos empregados nos Cmpus I, II, III e V da gesto 2012/2013. As inscries podem ser feitas por funcionrios do-centes e administrativos atravs dos ramais 1054 e 1055 ou na Seo de Segurana e Medicina do Trabalho (SESMT).

    Administrao FinanceiraO curso de extenso

    Administrao Financeira para Pequenas Empresas da PUC Gois permanece com inscries abertas at 2 de maio. O pblico-alvo composto por pessoas que desejam reforar seus co-nhecimentos sobre finanas. O curso oferece 15 vagas e tem 12 horas de carga horria.

    Momento Universitrio PUC Gois

    Acompanhe as edies do Momento Universitrio PUC Gois, criado pela Diviso de Comunicao da universidade para ampliar a divulgao junto aos usurios das redes sociais (Twitter e Facebook) e telespec-tadores da PUC TV Gois (Canal 24 UHF e 20 da NET). Os vdeos esto disponveis no You Tube.

    Educao integralPesquisa e Acompanha-mento da Universalizao da Educao Integral Diagnstico da educao integral do municpio de Palmas TO tem organizao de Karylleila dos Santos Andrade.

    Literatura e imprensaLiteratura na Imprensa Jornal do Commercio, hipertexto, romance-repor-tagem, de Jos Alcides Ribeiro, estuda os estilos jornalsticos e literrios utilizados na imprensa e na literatura.

    Gnero: DocumentrioDurao: 99 minutosOrigem: BrasilDireo: Lucy WalkerCensura: LivreAno: 2009Sinopse: Mostra o trabalho do artista plstico Vik Muniz em um dos maiores aterros sanitrios do mundo: o Jardim Gramacho, na periferia de Rio de Janeiro.

    Lixo extraordinrio

    As ligas acadmicas dos cur-sos da rea da Sade da PUC Gois realizam, no dia 29 de abril, dentro do projeto Agita Gois, atendimento gratuito populao, de orientao, tria-gem e informao. O evento, que ter como tema o estresse, ocorre no Parque Flamboyant, a partir das 8 horas.

    Ligas no Agita Gois

  • Goinia, abril de 2012 Folha PUC 519 - 12

    Povos indgenas

    Semana discute formao universitria e novas perspectivas

    Exposies fotogrficas, con-ferncias, exibio de filmes, rodas de conversas com lderes indgenas de Gois, Tocantins, Mato Grosso, Minas Gerais e Rondnia, alm de oficinas lu-dopedaggicas, marcaram a programao da Semana dos Povos Indgenas da Pontifcia Universidade Catlica de Goi-s, realizada de 16 a 19 de abril, com o tema Povos Indgenas e a formao universitria: novas perspectivas.

    De acordo com a diretora do Instituto Goiano de Pr-Histria e Antropologia (IGPA/Prope), que organiza e promove o even-to, profa. Sibeli Aparecida Vian-na, a Semana representa um mar-co comemorativo dos 40 anos do Instituto e os 10 anos de existn-cia do Centro Cultural Jesco Von Puttkamer. Lideranas indge-nas com trabalhos reconhecidos internacionalmente, entre elas, Almir Suru (Rondnia), Paulo Pankararu (Funai/DF) e Ailton Krenak (Minas Gerais), enrique-ceram os debates relatando suas experincias no ensino superior no incio da dcada de 1990.

    LderesAlmir formou-se em Biologia

    pela ento Universidade Catli-ca de Gois (UCG) em 1992, na poca um curso de extenso, e Paulo foi o primeiro advogado indgena do Pas com formao em Direito pela UCG, em 1994. Juntamente com Ailton Krenak e outras lideranas indgenas, cria-ram o Centro de Pesquisa Ind-gena (CPI), dentro da UCG, para formar tcnicos em biologia e ad-vogados indgenas, tratando de temas ligados s comunidades. Na poca j se falava em biodi-

    Dilogos interculturais

    O evento tambm buscou pro-mover a troca intercultural entre crianas indgenas e alunos da rede estadual de ensino por meio de oficinas realizadas no Labora-trio de Qumica da PUC, aulas de arte circense, apresentaes culturais no CEP Basileu Frana e oficinas de pintura rupestre e es-cavao arqueolgica no Centro Cultural Jesco Von Puttkamer.

    Por meio dessas oficinas aplicamos os conceitos bsicos

    Minha formao na UCG hoje a PUC me abriu portas no mundo jurdico e venho fazendo meu trabalho buscando os ideiais do povo pankararu com minha profisso.Paulo Pankararu, lder indgena (RO)

    O povo brasileiro acha que terra indgena improdutiva, mas no . De alguma forma, pelo menos nas polticas ambientais, temos ajudado o Brasil a cumprir suas metas.Almir Suru, lder indgena (RO)

    da Arqueologia, alm de expli-car sobre a importncia do tra-balho exercido pelo arquelogo e a importncia de preservao do patrimnio cultural, pon-tuou a coordenadora do Cen-tro, professora Mariza Barbosa. O museu recebeu a vista dos povos karajs, tapuias e xavan-tes que reconheceram diversos objetos expostos e explicaram a utilizao dos mesmos nas al-deias onde vivem.

    versidade e desenvolvimento sustentvel.

    A formao acadmica foi aplicada nas demandas de suas comunidades, temticas que en-volvem a delimitao de terras indgenas, preservao do meio ambiente e dos hbitos culturais nas aldeias, dentre outros.

    AberturaA Semana dos Povos Ind-

    genas visa reunir conhecimento, reflexes e estratgias ao buscar o dilogo e a avaliao de me-canismos de acesso dos povos indgenas no ensino superior, legislao e experincias. Repre-senta o compromisso dessa insti-tuio, de colocar o conhecimen-to a servio da vida, ressaltou a pr-reitora de Ps-Graduao e Pesquisa da PUC, profa. San-dra de Faria, na abertura da Se-mana, que ocorreu na sede do Ministrio Pblico Federal, no ltimo dia 16 de abril, e foi pres-tigiada pela subprocuradora da Rpublica, Dborah Duprat, pelo procurador-chefe da Repblica Alexandre Moreira, alm de li-deranas indgenas, professores da PUC Gois e parceiros.

    Na PUC Gois, a abertura da Semana tambm ocorreu no dia 16 de abril, no Auditrio da rea 4, e foi prestigiada pela Reitoria da universidade, professores, alunos e lderes indgenas. H quatro dcadas, quando a uni-versidade criou o IGPA, foi uma maneira encontrada para ampliar o dilogo, o estudo com os povos indgenas. Temos aqui exemplos de indgenas que estudaram na universidade mesmo antes do Es-tado falar em cota racial, expli-cou o reitor da PUC, prof. Wolmir Amado, durante a solenidade.

    ndios se apresentam durante abertura do evento na PUC Gois

    Criana participam de oficina no Centro Jesco