ESPÉCIES DE PLANTAS AQUÁTICAS NO · PDF fileAs macrófitas...

Click here to load reader

  • date post

    08-Feb-2019
  • Category

    Documents

  • view

    223
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of ESPÉCIES DE PLANTAS AQUÁTICAS NO · PDF fileAs macrófitas...

LIDIANNY APARECIDA ROCHA

ESPCIES DE PLANTAS AQUTICAS NO PANTANAL.

Cuiab, MT

UNIVERSIDADE DE CUIAB-UNIC

Faculdade de Cincias Biolgicas

2006/2

LIDIANNY APARECIDA ROCHA

ESPCIES DE PLANTAS AQUTICAS NO PANTANAL.

Trabalho de concluso de curso apresentado

Faculdade de Cincias Biolgicas da Universidade

De Cuiab - UNIC, para obteno do grau de

Licenciatura e bacharelado em Cincias Biolgicas,

Orientado pelo MsC Josu Ribeiro da Silva Nunes

2006/2.

Cuiab, MT

UNIVERSIDADE DE CUIAB-UNIC

Faculdade de Cincias Biolgicas

2006/2

SUMRIO

1 INTRODUO........................................................................................................11

2 MATERIAL E MTODO .........................................................................................15

3 RESULTADO...........................................................................................................16

4 DISCUSSO ...........................................................................................................48

5 CONSIDERAES FINAIS ...................................................................................54

6 BIBLIOGRAFIAS ....................................................................................................55

7 ANEXO....................................................................................................................57

INDICIE DE TABELA

TABLEA I: Espcies, famlia, nome popular, hbitos, corpo d gua e solo, nas Espcies

de plantas aquticas do Pantanal................................................................19

INDICIE DE FIGURA Figura1: Hydrolea spinosa........................................................................................................58

Figura 2: Ipomoea carnea........................................................................................................58

Figura 3: Ipomoea asarifolia.....................................................................................................58

Figura 4: Nymphaea amazonum...............................................................................................58

Figura 5: Hibiscus sororius.......................................................................................................58

Figura 6: Eichhornia azurea.....................................................................................................58

Figura 7: Bacopa australis........................................................................................................59

Figura 8: Victoria Amazonica...................................................................................................59

Figura 9: Canna glauca.............................................................................................................59

Figura 10: Pistia stratiotes........................................................................................................59

RESUMO.

O Pantanal Mato-grossense uma das maiores extenses midas contnuas do planeta e est

localizado no centro da Amrica do Sul, na bacia hidrogrfica do Alto Paraguai. O Rio Paraguai e

seus afluentes percorrem o Pantanal, formando extensas reas inundadas que servem de abrigo

para muitos peixes, animais, como os jacars, entre outras espcies. O Pantanal foi indicado

como um dos quatro centro de diversidade de macrofitas aquticas do Brasil. Felizmente o estado

geral de conservao dos ambientes aquticos do Pantanal excelente. Ainda que seja to

propcio para plantas aquticas, h diversas espcies nos planaltos e em reas prximas

plancie, na bacia do alto Paraguai, mas que no formam encontradas no Pantanal. So pouco

coletas, por vrias razes alm da dificuldade de enfrentar o brejo, pois muitas vezes no esto

em flor, sua herborizao requer cuidado. As macrfitas aquticas so vegetais que durante sua

evoluo retornaram do ambiente terrestre para o aqutico. Em conseqncia apresentam ainda

vrias caractersticas de vegetais terrestres, Com a presena de cutcula, embora fina, e de

estmatos na maioria das espcies, no funcionais. Algumas espcies tm grande disperso

geogrfica, e algumas no se sabem ao certo a origem. As maiorias das plantas aquticas

comearam a se espalhar pelo mundo quando o homem se tornou mvel, pela navegao, e um

dos meios mais antigos deve ter sido como impureza na semente de arroz. Das espcies presente

no Pantanal, a maioria neotropical, como distribuio nos trpicos e subtrpicos das Amricas.

Podem colonizar os mais diferentes ambientes, cachoeiras, fontes, termais, lagoas, brejo etc.

Apresentam grande capacidade de adaptao e grande amplitude ecolgica.

PALAVRA CHAVE: Pantanal, herborizao, Colonizao.

INTRODUO

O Pantanal Mato-grossense uma das maiores extenses midas contnuas do planeta e

est localizado no centro da Amrica do Sul, na bacia hidrogrfica do Alto Paraguai. Sua rea

de 140.000 km2, com 65% de seu territrio no estado de Mato Grosso do Sul e 35% no Mato

Grosso. A regio uma plancie aluvial influenciada por rios que drenam a bacia do Alto

Paraguai, onde se desenvolve uma fauna e flora de rara beleza e abundncia. (Embrapa, 2006).

O Rio Paraguai e seus afluentes percorrem o Pantanal, formando extensas reas inundadas

que servem de abrigo para muitos peixes, animais, como os jacars, entre outras espcies. Muitos

animais ameaados de extino em outras partes do Brasil ainda possuem populaes vigorosas

na regio pantaneira (Embrapa 2006).

O pantanal foi indicado como um dos quatro centro de diversidade de macrofitas

aquticas do Brasil. E por ser o Pantanal a maior rea mida continua do planeta.

Felizmente o estado geral de conservao dos ambientes aquticos do Pantanal

excelente, atribuvel imensido territorial e ao isolamento, que tem compensado as agresses

ambientais localizadas, e s grandes cheias, que tm efeito diluidor, homogeneizador.

A inundao do Pantanal pode variar mensalmente de 11.000 a 110.000 KM, ou de 7% a

70 % da rea total, o que d uma dimenso do habitat aqutico, bastando alguns dias ou semanas

de inundao para que as plantas aquticas apaream.

Ainda que o Pantanal seja to propcio para plantas aquticas, h diversas espcies nos

planaltos e em reas prximas plancie, na bacia do alto Paraguai, mas que no formam

encontradas no Pantanal propriamente dito.

As plantas aquticas so tambm chamadas de macrofitas aquticas este termo foi

mencionado pela primeira vez por Weaver & Clements (1938), definido-as como plantas

herbceas que crescem na gua, em solos cobertos por gua ou em solos saturados com gua

(Dias et al 1999).

As plantas aquticas so pouco coletas, por vrias razes alm da dificuldade de enfrentar

o brejo, pois muitas vezes no esto em flor, sua herborizao (prensagem e secagem) requer

cuidado (Pott & Pott, 2000).

So vegetais que durante sua evoluo retornaram do ambiente terrestre para o aqutico.

Em conseqncia apresentam ainda vrias caractersticas de vegetais terrestres, Com a presena

de cutcula, embora fina, e de estmatos na maioria das espcies, no funcionais.

Como o seu retorno do ambiente terrestre para o aqutico as macrofitas desenvolveram

vrias adaptaes que lhe permitiram sobreviver neste novo meio. Estas adaptaes foram tanto

de natureza anatmica, como fisiolgica, sendo menos evidente entre as emersas, atingindo seu

Maximo entre as submersas (Esteves, 1998).

Algumas espcies tem grande disperso geogrfica, de algumas no se sabe ao certo a

origem Pistia. A maioria das plantas aquticas Cosmopolitas (p. ex. Eichhornia crassipes)

comearam a se espalhar pelo mundo quando o homem se tornou mvel, pela navegao, e um

dos meios mais antigos deve ter sido como impureza na semente de arroz. Das espcies presente

no Pantanal, a maioria neotropical, ou seja, como distribuio nos trpicos e subtrpicos das

Amricas (p. ex Nymphaea amazonum e ipomoea carnea ssp. Fistulosa.) (Pott & Pott, 2000).

Podem colonizar os mais diferentes ambientes, cachoeiras, fontes, termais, lagos, lagoas,

represa, brejo. Apresentam grande capacidade de adaptao e grande amplitude ecolgica, esse

fato possibilita que a mesma espcie coloniza os mais diferentes tipos de ambientes (Esteves

,1998)

As macrfitas aquticas ocupam extensas reas no Pantanal, sendo consideradas a

Poro mais produtiva dos sistemas aquticos, Segundo Pott & Pott (2000) ocorrem at sete

formas biolgicas, anfbia, Ipomea carnea, capaz de sobreviver bem em rea alagada bem como

fora dgua; emergentes, Pontederia parviflora, apresenta-se enraizada no fundo parcialmente

submersa e parcialmente fora dgua; flutuante fixa, Victoria amaznica, enraizada no fundo com

caule e ou ramos e ou folhas flutuantes; flutuante livre, Eichhornia crassipes, no enraizada no

fundo podendo ser levada pela correnteza; submersa fixa, Egeria najas, enraizada no fundo, caule

e