EMPILHADEIRA DE LAN‡A / REACH STACKER

download EMPILHADEIRA DE LAN‡A / REACH STACKER

of 78

  • date post

    24-Jan-2018
  • Category

    Education

  • view

    467
  • download

    4

Embed Size (px)

Transcript of EMPILHADEIRA DE LAN‡A / REACH STACKER

  • INCATEP 1

    INCATEPCapacitao na Operao com Empilhadeira de Grande Porte

  • 2

    O que so EGP? SWL > 10 ton. 03 tipos: Garfo ( Forklift Truck) Mesa ( Top Loader) Mesa Frontal ( Front Loader) Lana ( Reach Stacker)

  • INCATEP 3

    Ergonomia, o que isto? Cincia que visa organizao

    metdica do trabalho em funo do fim proposto e das relaes homem e mquina. Ou seja, a cincia da adaptao do trabalho ao homem, cincia que procura melhorar a atividade produtiva e o homem.

  • INCATEP 4

    Ergonomia Fsica Busca adequar as exigncias do trabalho aos limites e capacidades

    do corpo, atravs do projeto de interfaces adequadas para o relacionamento fsico homem-mquina.

    Preocupada com caractersticas anatmicas, antropomtricas, fisiolgicas e biomecnicas do ser humano e como elas se relacionam com as atividades fsicas.

    Ex.: Posturas, manuseios de materiais, movimentos repetitivos, desordens msculo-esquelticas relacionadas ao trabalho, layout dos postos de trabalho, segurana e sade.

  • INCATEP 5

    Centro de Gravidade O centro de gravidade um ponto em torno do qual o peso do

    corpo est igualmente distribudo em todas as direes. O centro de gravidade de um corpo coincide com seu centro de massa quando a acelerao da gravidade tiver o mesmo valor em toda extenso do corpo.

    Para localizar o centro de massa ou centro de gravidade de um corpo, pode-se simplesmente achar o ponto em que possvel equilibrar este corpo se ele fosse segurado nesse ponto.

  • INCATEP 6

  • INCATEP 7

  • INCATEP 8

    Princpio Bsico de Funcionamento das Empilhadeiras

    As empilhadeiras so equipamentos que apresentam diversas caractersticas que as distinguem dos automveis:

    So operadas com uma mo no volante e a outra nos comandos; So projetadas para serem operadas em distncias curtas e

    mdias, pois se tornam antieconomicas para distncias superiores a 100 metros;

    Possuem trao dianteira e o controle de direo nas rodas traseiras que permitem o giro de at 90;

    Movimentam-se com a mesma velocidade tanto para frente, quanto para trs;

    So veculos que necessitam de espao fsico para suas manobras; Possuem como ponto de apoio as rodas dianteiras;

  • INCATEP 9

    Principais Fatores de Risco Principais fatores de riscos: Presena de pessoas prximas s manobras das mquinas

    (atropelamentos e prensagens); Emisso de gases em mquinas movida combusto interna; Fonte de rudos e vibraes; Sobrecargas podem ocasionar ruptura do sistema de elevao

    (hidrulico/eltrico/mecnico); Falta de sinalizao na rea operacional; Excesso de velocidade; Mquinas sem cabines fechadas e climatizadas em locais com

    presena de aerodispersoides;

  • INCATEP 10

    Principais Fatores de Risco Falta de padres operacionais estabelecidos ou conhecidos pelos

    operadores; Operadores desabilitados; Falta de equipamento de sinalizao nas mquinas: luzes, sinais

    sonoros e faris; Deficincia no programa de manuteno preventiva; Pisos irregulares ou sem resistncia ao peso da mquina somada

    ao da carga; Grandes vos abertos com risco de tombamento. Movimento de mquinas sobre chapas metlicas soltas sobre piso

    irregular;

  • INCATEP 11

    Capacidade de Carga de Trabalho So equipamentos que necessitam trabalhar dentro do seu SWL

    Safety Working Load. SWL = Capacidade de Carga de Trabalho. Esta capacidade de

    carga est condicionada a dois fatores: Peso da carga e distanciamento entre o ponto de apoio da mquina.

    * Todo o equipamento de movimentao de carga deve apresentar de forma legvel sua capacidade mxima de carga.

    Possuem contrapeso na parte traseira que serve como um contra balano da carga movimentada.

  • INCATEP 12

    Estabilidade Estabilidade Frontal a capacidade que a mquina tem para

    suportar uma carga sem risco de capotamento frontal ou de elevar as suas rodas traseiras durante o processo de iamento do continer. O conjunto mquina + carga estar equilibrado sempre que for respeitado o limite de SWL do equipamento indicado pelo fabricante.

    Estabilidade Lateral a capacidade que a mquina tem para suportar uma carga sem risco de capotamento lateral.

    Condies favorveis para um capotamento lateral: Carga mal estivada, pneus descalibrados, piso irregular, excesso de

    velocidade seguido de manobras bruscas com lana esticada.

  • INCATEP 13

    Sensores de Emergncia As empilhadeiras Reach Stacker so dotadas de sensores de

    emergncia que tem como finalidade auxiliar o operador sobre possveis riscos no processo de operao.

    Estes sensores trabalham em conjunto com lmpadas e sinais sonoros que entram em atuao assim que o sensor de emergncia identifica um risco operacional.

    O principal exemplo o dispositivo de antibasculamento que tem a funo de inibir o iamento do continer ao perceber que o conjunto mquina + carga est fora do seu limite de carga.

  • INCATEP 14

    Manuteno Preventiva Peridica!

    Os equipamentos e seus componentes foram projetados e fabricados com um fator especfico de segurana. Entretanto, todas as mquinas comeam a sofrer desgastes desde o primeiro dia em que entram em operao. Este processo de desgaste continua, inevitavelmente, at que, em algum momento do futuro, a mquina no ser mais capaz de suportar sua carga de servio original podendo ocorrer quebras ou falhas. Por isso, necessrio que todas as partes sujeitas a desgastes ou defeitos sejam regularmente inspecionadas, consertadas ou substitudas, conforme o plano de manuteno indicado pelas normas tcnicas. A NR-29 determina que as mquinas somente devem ser acionadas para o trabalho, quando estiverem em perfeitas condies de uso (29.3.5.6).

  • INCATEP 15

    Manuteno Preventiva Peridica Os setores de manuteno das empresas que fornecem os

    equipamentos utilizados nas operaes devem seguir as recomendaes definidas no manual tcnico do fabricante.

    Para um controle eficiente da manuteno, devem ser anotados em

    uma ficha especfica todos os servios realizados em cada equipamento, onde ficar registrado seu histrico. Os agentes de rgos oficiais tero acesso a estes documentos que sero comprobatrios da manuteno realizada.

  • INCATEP 16

    Principais Comandos Neutralizador de Transmisso Em equipamentos com

    transmisso automtica ou power shift o pedal esquerdo apresenta duas funes: neutraliza a transmisso e aciona os freios. Permitindo frear e utilizar rotaes mais altas do motor conjuntamente para um melhor desempenho hidrulico.

    Freio Serve para parar ou reduzir a velocidade da mquina. Pedal do Acelerador Serve para dar movimentao ao

    equipamento e rotao ao motor. Alavanca de Cmbio Dispositivo que serve para mudana de

    velocidade e sentido de direo. Sistema de Transmisso Mecnica normal ou automtica.

  • INCATEP 17

    Spreader Aparelho utilizado na movimentao de contineres tanto em

    aparelhos de guindar, quanto em empilhadeiras de grande porte. Possui em sua estrutura um quadro de luzes que tem a funo de orientar o operador quanto ao perfeito funcionamento dos locks e apalpadores.

    Seu acionamento em empilhadeiras Reach Stacker, ser eltrico/hidrulico.

    Indicadores Luminosos So identificados com as seguintes cores:

    Vermelho Locks destravados; Branca ou amarela Apalpadores acionados; Verde Locks travados. * No movimente o continer sem que ele esteja travado.

  • INCATEP 18

    Falhas de Travamento Quando o indicador branco ou amarelo estiver apagado, podemos

    identificar as seguintes falhas: A lmpada poder estar queimada ou com mau contato; O posicionamento do spreader poder estar fora das reas de

    loqueamento; Podemos observar a presena de detritos como pedras, madeiras

    na caixa de loqueamento ou alguma deformao estrutural do continer.

  • INCATEP 19

    Caixa de Loqueamento

  • INCATEP 20

    Caixa de Loqueamento

  • INCATEP 21

    Viso Geral da Empilhadeira

  • INCATEP 22

    Posicionamento Correto Durante Carregamento e Descarregamento

  • INCATEP 23

    Iamento de Continer

  • INCATEP 24

    Desnvel Devido a M Estivagem da Carga

  • INCATEP 25

    Posicionamento do Spreader em Plano Longitudinal Durante Deslocamento

  • INCATEP 26

    Panormica da Parte Traseira da Empilhadeira

  • INCATEP 27

    Vlvulas e Conexes do Sistema Hidrulico da Lana

  • INCATEP 28

    Fechamento de Spreader para 20 Ps

  • INCATEP 29

    Abertura de Spreader para 40 Ps

  • INCATEP 30

    Corrente de Abertura do Spreader

  • INCATEP 31

    Viso Lateral do Spreader

  • INCATEP 32

    Recurso de Inclinao Longitudinal

  • INCATEP 33

    Recurso de Inclinao Longitudinal

  • INCATEP 34

    Dispositivo de Travamento do Continer

  • INCATEP 35

    Viso Inferior do Dispositivo de Travamento

    Sensor de Apalpamento

  • INCATEP 36

    Mecanismo da Mesa Giratria e Painel de Luzes

    Quando Vermelho Spreader Liberado

  • INCATEP 37

    Quando Verde Spreader Travado

  • INCATEP 38

    Motores de Giro da Mesa

  • INCATEP 39

    Sistema de Arrefecimento

  • INCATEP 40

    Sistema de Arrefecimento

  • INCATEP 41

    Filtro de Ar

  • INCATEP 42

    Refil do Filtro de Ar

  • INCATEP 43

    Marcador de leo Hidrulico

  • INCATEP 44

    Marcador de leo Hidrulico

  • INCATEP 45

    Vlvula de Abastecimento

  • INCATEP 46

    Reservatri