Edição 1541

Click here to load reader

  • date post

    30-Mar-2016
  • Category

    Documents

  • view

    253
  • download

    4

Embed Size (px)

description

Newspaper.

Transcript of Edição 1541

  • fundado em 1982 - ano 31 - n 1541 * sbado 16 de fevereiro de 2013 * estncia Hidromineral de Po * R$ 0,70

    NOtcias de POPO - FeRRaZ - sUZaNO - itaQUwww.noticiasdepoa.com.br

    imveiscomprar - Vender - alugar

    ofertas na pgina 7

    chuva forte derruba rvores e prejudica trnsito em Po

    A concessionria SPMar, responsvel pela construo do Trecho Leste do Rodoanel, contratou no ms de janeiro mais 150 pessoas para as obras da rodovia, chegando a um total de mais de 1.360 pessoas no emprego at incio de fevereiro. A maior demanda foi por cargos de operador de caminho basculante, carpinteiro, pedreiro, armador, ajudante e apontador.

    Pgina 4

    vagas de emPrego

    sPMar vai contratar mais 900 operrios nos prximos meses

    A quantidade de catlicos existentes soma quase 48% de todos os moradores das quatro cidades. Das 860 mil pessoas, nmero aproximado total da populao de Itaqu, Ferraz, Suzano e Po, aproximadamente

    diversidade religiosa cresce na regio, mas catlicos ainda so maioria

    Fim do horrio de Vero! meia noite de sbado (16) termina o horrio de

    vero.Todos os relgios nos estados das regies Sul,

    Sudeste e Centro-Oeste, alm do Tocantins e do Distrito Federal, devem ser atrasados em uma hora.

    Quase mil pessoas ficaram feridas depois que um meteoro passou sobre a regio russa de Tcheliabinsk, a leste dos montes Urais. Os habitantes do local foram surpreendidos durante a madrugada dessa sexta, quando o objeto foi avistado a cerca de 80 quilmetros da cidade.

    Pgina 4

    fantstico

    Meteoro filmado na Rssia, fere pessoas e assusta mundo

    cidade Kemel tem nova vtima de homicdioCrime que teria sido motivado por vingana aconteceu na ltima quinta-feira prximo ao terminal rodovirio. Pgina 3.

    cMeRa OcUlta

    Frequentadora assdua do Carnaval de Salvador, Amanda Franozo mar-cou presena no Camarote Planeta Band Othon, no circuito Barra-Ondina.

    Em anos anteriores, a apresentadora subiu no trio eltrico do Asa de guia. Confira essa e ou-tras notcias no Cmera Oculta.

    Pgina 6

    amanda Franozo

    levantamento

    defesa civl e voluntrios retiram rvore que desabou na Praa rotary

    Na tarde da ltima quinta-feira (14), a forte chuva e o vento noroeste de mais de 90 Km/h derrubou rvores e causou alguma lentido no trnsito em duas importantes vias de Po. Os pontos atingidos foram a Avenida Brasil, na altura do nmero 1.000, e o final do Viaduto Tancredo Neves, na Praa Rotary.

    A defesa civil foi rpida na liberao dos locais, mas durante cerca de 30 minutos o trfego de veculos foi prejudicado na regio.

    Os veculos, incluindo nibus, tiveram que trafegar pela

    Rua Deputado Cunha Bueno e descer pela estreita Rua Alberto Rossi. Alm disso, a queda de luz prejudicou o funcionamento dos semforos da cidade e alguns pontos ficaram alagados por um curto perodo de tempo.

    Na Grande So Paulo a tempestade que durou cerca de trs horas causou a maior quantidade de alagamentos do ano. rvores cadas, carros boiando e muitos desabrigados, fize-ram parte do cenrio em vrios bairros e cidades da regio metropolitana.

    400 mil so de alguma religio catlica. Os evanglicos somam 290 mil, o que significa quase 34% da populao. Os que se declararam sem religio so 109 mil, aproximadamente 13%. Pgina 3

    Prefeitura oferece curso de skate

    A Secretaria de Esportes da Prefeitura est com vagas dis-ponveis para o curso de Skate no SkatePark Po.

    Pgina 7

    Opereta apresenta O Homem de la Mancha

    A Associao Opereta apresentar o trabalho final desenvolvido pelos alunos do Ponto de Cultura.

    Pgina 5

    esPorte teatro

    concorra a um ms de academia grtisO Notcias de Po vai premiar leitores com ms de

    malhao na Academia F3. Basta enviar a melhor resposta para a pergunta: O que torna o Notcias to importante para a cidade de Po e regio?.

    Elas devem ser enviadas at o fim do dia 21/02/2013 por e-mail, no endereo: [email protected]

  • 2 notcias de Po 16 de fevereiro de 2013

    REFLEXES

    EditoRiaL

    Toda pessoa no suficien-temente realizada em si mes-ma tem a instintiva tendncia de falar mal dos outros.

    Qual a razo ltima dessa mania de maledicncia?

    um complexo de inferio-ridade unido a um desejo de superioridade.

    Diminuir o valor dos ou-tros d-nos a grata iluso de aumentar o nosso prprio.

    A imensa maioria dos ho-mens no est em condies de medir o seu valor por si mesmo.

    Necessita medir o seu prprio valor pelo desvalor dos outros.

    Esses homens julgam ne-cessrio apagar luzes alheias a fim de fazerem brilhar mais intensamente a sua prpria luz.

    So como vaga-lumes que no podem luzir seno por entre as trevas da noite, por-que a luz das suas lanternas fosfreas muito fraca.

    Quem tem bastante luz

    prpria no necessita apagar ou diminuir as luzes dos ou-tros para poder brilhar.

    Quem tem valor real em si mesmo no necessita medir o seu valor pelo desvalor dos outros.

    As nossas reunies so-ciais, os nossos bate-papos so, em geral, academias de maledicncias.

    Falar mal das misrias alheias um prazer to sutil e sedutor algo parecido com Whisky, gin ou cocana que uma pessoa de sade moral precria facilmente sucumbe a essa epidemia.

    A palavra instrumento valioso para o intercmbio entre os homens.

    Ela, porm, nem sempre tem sido utilizada devida-mente.

    Poucos so os homens que se valem desse precioso recurso para construir espe-ranas, balsamizar dores e traar rotas seguras.

    Fala-se muito por falar,

    para matar tempo.A palavra, no poucas

    vezes, converte-se em estilete da impiedade, em lmina da maledicncia e em bisturi da revolta.

    Semelhantes a gotas de luz, as boas palavras dirimem conflitos e resolvem dificul-dades.

    Falando, espritos missio-nrios reformularam os alicer-ces do pensamento humano.

    Falando, no h muito, Hitler hipnotizou multides, enceguecidas que se atiraram sobre outras naes, transfor-mando-as em runas.

    Guerras e planos de paz sofrem a poderosa influncia da palavra.

    H quem pronuncie pa-lavras doces, com lbios en-charcados pelo fel.

    H aqueles que falam meigamente, cheios de ira e dio.

    So enfermos em demora-do processo de reajuste.

    Portanto, cabe s pessoas

    lcidas e de bom senso, no dar ensejo para que o veneno da maledicncia se alastre, infelicitando e destruindo vidas.

    Desculpemos a fragilidade alheia, lembrando-nos das nossas prprias fraquezas.

    Evitemos a censura.A maledicncia comea

    na palavra do reproche ino-portuno.

    Se desejamos educar, re-parar erros, no os aborde-mos estando o responsvel ausente.

    Toda a palavra torpe, como qualquer censura contumaz, faz-se hbito negativo que culmina por envilecer o ca-rter de quem com isso se compraz.

    Enriqueamos o corao de amor e banhemos a mente com as luzes da misericrdia divina.

    Porque, de acordo com o Evangelho de Lucas, a boca fala do que est cheio o corao.

    MALEDICNCIA

    Piscina aterradaA piscina do balnerio de Po, extinto Centro de Fisioterapia, que foi mostrado com gua parada na primeira edio do ms (De Olho na Cidade), foi limpa e aterrada pela empresa responsvel pela obra naquele local.

    Procura por vagasA procura por vagas na Escola Bortolozzo est gerando desespero por parte de algumas mes. que, morando na divisa, esto tendo que procurar vagas em suas cidades, o que passa a ser ruim s crianas, j acostumadas aos hbitos educacionais e esportivos aplicados em Po.

    S os da cidadePor outro lado, sendo escola municipal, a Secretaria de Educao pode dar preferncias s crianas residentes no municpio. O secretrio da Educao, Humberto Martins, j havia declarado que se veria obrigado a fazer essa escolha, j lamentando com antecedncia pelos alunos de outras cidades. No qualquer bairro da periferia que pode oferecer escola com farta merenda, piscina, sales de dana, ingls e anfiteatro com comodidade e conforto, tal como acontece na Bortolozzo.

    Oportunidade para todosE ainda, por outro ponto de vista, preciso repensar at onde vo as divisas e como seria recompensador abrir espao para crianas moradoras dos limites da cidade. Para exemplificar, existe a histria de um garoto que morava na Cidade Kemel, em Po, e foi beneficiado em 1991 por um programa cultural de uma escola no lado pertencente a So Paulo. Trata-se de Carlos de Niggro, hoje um ator reconhecido por seu talento.

    Moradias contratadasA corrida pelas vagas est gerando at a apresentao de atestados de endereo forjados. Uma triagem est sendo feita caso a caso para atestar se realmente a famlia dos educandos moram em Po.

    Menos piorParece que a rigidez policial no combate ao alcoolismo no volante surtiu efeito positivo. A estatstica de acidentes e mortes no feriado de carnaval mostrou reduo. Foram 27 mortes nas estradas durante o carnaval, contra 31 em 2012. As vtimas no fatais caram de 1108 para 472 neste ano.

    Carteiras apreendidasAs apreenses de carteiras dos motoristas que dirigiam bbados aumentaram. Em 2012, foram 244 carteiras recolhidas e neste ano, 561. Os flagrantes por embriaguez em 2012 foram 46 e em 2013, 138.

    Doutor seguranaJorge Lordello, vereador e ex-delegado de Suzano, conquistou seu espao na RedeTV como comentarista de segurana no programa da jornalista Sonia Abro, A Tarde Sua, que exibido diariamente.

    TVs comerciaisParece que a tendncia de vender horrios da televiso para igrejas ou comerciantes de produtos est aumentando. A populao continua assistindo sentada as negociaes, sem opinar e exigir qualidade na televiso brasileira aberta. Lembrando que as emissoras tem concesso do governo para uso dos canais, a princpio, deveria se exigir a programao cultural, educativa e de entretenimento.

    Som altoEm Aparecida de Gois a prefeitura local resolveu o problema do