Boneshaker - Cherie

Click here to load reader

  • date post

    19-Oct-2015
  • Category

    Documents

  • view

    69
  • download

    9

Embed Size (px)

Transcript of Boneshaker - Cherie

  • 7/14/2019 Boneshaker - Cherie Priest.pdf

    1/362

  • 7/14/2019 Boneshaker - Cherie Priest.pdf

    2/362

    Copyright

    Esta obra foi postada pela equipe Le Livrospara proporcionar, de maneiratotalmente gratuita, o benefcio de sua leitura a queles que no podem compr-

    la. Dessa forma, a venda desse eBook ou at mesmo a sua troca por qualquercontraprestao totalmente condenvelem qualquer circunstncia.A generosidade e a humildade so marcas da distribuio, portanto distribua este

    livro livremente. Aps sua leitura considere seriam ente a possibilidade deadquirir o original, pois assim voc estar incentivando o autor e publicao de

    novas obras. Se gostou do nosso trabalho e quer encontrar outros ttulos visitenosso site:

    Le Livros

    http://LeLivros.com

    http://lelivros.com/http://lelivros.com/http://lelivros.com/
  • 7/14/2019 Boneshaker - Cherie Priest.pdf

    3/362

  • 7/14/2019 Boneshaker - Cherie Priest.pdf

    4/362

    Este aqui para a Equipe Seattle

    Mark Henry, Caitlin Kittredge,

    Richelle Mead e Kat Richardson

    pois eles so o corao e a alma deste lugar.

  • 7/14/2019 Boneshaker - Cherie Priest.pdf

    5/362

    AGRADECIMENTOS

    Este livro requer m uitas rodadas de agradecimentos, ento, por favor, Epermitam-me fazer uma lista.

    Obrigada minha editora, Liz Gorinsky, por suas habilidades excepcionais, pela

    pacincia incrvel e pela determ inao sem igual; obrigada equipe depublicidade da Tor, especificamente Dot Lin e Patty Garcia, am bas as quais soigualmente sensacionais; obrigada minha agente sempre incentivadora eincansvel, Jennifer Jackson.

    E obrigada equipe de casa tambm em particular, meu marido, AricAnnear, que sujeito maioria dessas histrias em excruciante riqueza dedetalhes para dissecao antes mesmo que elas estejam terminadas; minhairm Becky Priest, por ajudar a escanear todas as minhas provas de reviso e

    documentaes; a Jerry e Donna Priest,por serem meus principais torcedores; e minha me, Sharon Priest, por me manter humilde.

    Um obrigado vai para a supracitada Equipe Seattle, e aos nossos am igos DuaneWilkins, da livraria da Universidade de Washington, e o incomparvel SyndeKorman da Barnes & Noble do centro da cidade. Por falar na Barnes & Noble,tambm mando meu carinho e meus agradecimentos a Paul Goat Allen.

    Ele sabe por qu.

    E mais agradecimentos devem ser dispensados generosamente minha

    licantropa favorita, Amanda Gannon, por me deixar usar seu nome deLiveJournal como nome de um dirigvel (ela a original Naamah Darling); aosguias da excurso Seattle Subterrnea, que sempre viviam me oferecendo umemprego por conta das tantas vezes que fiz o passeio; e minha velha amigaAndrea Jones e seus Suspeitos de Sempre, porque ela sempre me cobriuhistoricamente e m e oferece as melhores frases para usar como citaes.

    Obrigada tambm a Talia Kaye, a incrivelmente solcita bibliotecriaamante defico especulativa do Salo Seattle da Biblioteca Pblica de Seattle; a Greg

    Wild-Smith, meu intrpido webmaster; a Warren Ellis e a todos do clube; e aEllen Milne, por todos os cookies.

  • 7/14/2019 Boneshaker - Cherie Priest.pdf

    6/362

    esta era de inveno, a cincia das armas fez um grande progresso. Naverdade, as invenes mais notveis tm sido criadas desde as guerras

    prolongadas da Europa no comeo do sculo, e a curta campanha italiana daFrana em 1859 serviu para ilustrar quo grande poder os engenhos dedestruies podem exercer.

    THOMAS P. KETTELL, Histria da Grande Rebelio. De seucomeo ao seu encerram ento, fornecendo um relato de sua origem,A Secesso dos Estados Sulistas, e a Formao do GovernoConfederado, a concentrao dos recursos Militar e Financeiro dogoverno federal, o desenvolvimento de seu vasto poder, olevantamento, organizao e equipagem dos exrcitos e marinhasem guerra; lcidas, vvidas e acuradas descries de batalhas e

    bombardeios, cercos e rendio de fortes, baterias capturadas etc.etc.; os imensos recursos financeiros e medidas abrangentes dogoverno, o entusiasmo e as contribuies patriticas do povo,

    juntamente com esboos das vidas de todos os eminentes estadistase comandantes militares e navais, com ndice completo. Das FontesOficiais (1862)

  • 7/14/2019 Boneshaker - Cherie Priest.pdf

    7/362

    De Episdios Improvveis Na Histria do Oeste

    CAPTULO 7: O Peculiar Estado Murado de Seattle

    Obra em Progresso, de Hale Q uarter (1880)

    Trilhas no pavimentadas e irregulares fingiam ser estradas; elas uniam ascostas da nao como cadaros segurando uma bota, ligando-a com fioscruzados e dedos cruzados. E sobre o grande rio, atravessando as plancies, entreas passagens nas montanhas, os colonos abriram caminho de leste a oeste. Eles

    passaram pelas Montanhas Rochosas em conta-gotas, aos poucos, em carroese carruagens.

    Ou pelo menos foi assim que comeou.

    Na Califrnia havia pepitas do tam anho de nozes cadas no cho ou pelomenos era o que diziam, e a verdade viaja devagar quando boatos tm asas deouro. O riachinho de humanidade se transformou num magnfico caudal. Asreluzentes margens ocidentais ficaram repletas de garimpeiros, tentando a sorte eforando suas bateias nas correntes cheias de cascalho, rezando para encontrarfortunas.

    Com o tempo, a terra foi ficando bem ocupada, e as solicitaes por novosterrenos mais tnues. O ouro saa do cho na forma de um p to fino que os

    homens que o escavavam podiam at inal-lo. Em 1850, outro boato, dourado e alado, veio voando ligeiro do norte. OKlondike, ele dizia. Venham e cortem o gelo que encontrarem por l. Umafortuna em ouro aguarda o homem que for determinado o bastante.

    A mar virou na direo das latitudes setentrionais. Isso significava coisasmuito, muito boas para a ltima parada antes da fronteira com o Canad umacidadezinha de serralherias em Puget Sound chamada Seattle, em homenagemao chefe nativo das tribos locais. O vilarejo lamacento se tornou um pequeno

    imprio quase da noite para o dia, quando exploradores e garimpeiros pararamali para fazer negcios e se abastecer de suprimentos.

    Enquanto legisladores americanos discutiam se compravam ou no o territriodo Alasca, a Rssia reduziu seus riscos e considerou o preo que pedia. Se a terraestava mesmo repleta de depsitos de ouro, o jogo mudava completamente; masmesmo que um suprimento constante de ouro pudesse ser localizado, poderia serretirado? Um veio potencial, avistado de modo intermitente, mas em grande

    parte soterrado por baixo de trinta metros de gelo permanente, daria um local desepultamento ideal.

    Em 1860, os russos anunciaram um concurso, oferecendo um prm io de

  • 7/14/2019 Boneshaker - Cherie Priest.pdf

    8/362

    100.000 rublos ao inventor que conseguisse produzir ou propor uma mquina quepudesse minerar o gelo procura de ouro. E, assim, uma corrida arm am entistacientfica comeou, apesar de uma guerra civil que se iniciava ento.

    Ao longo do Noroeste do Pacfico, mquinas grandes e pequenas foram aospoucos sendo inventadas. Eram coisas engenhosas feitas para suportar o maisduro frio e o desgaste numa terra congelada que era dura como diamante.

    Eram movidas a vapor e carvo, e lubrificadas com solues especiais queprotegiam seus mecanismos dos elementos. Essas mquinas eram feitas parahomens dirigirem como carruagens, ou projetadas para escavarem por conta

    prpria, controladas por engenhosos dispositivos mecnicos de orientao.

    Mas nenhuma deles era resistente o bastante para chegar at o veio enterrado, eos russos estavam a ponto de vender a terra aos Estados Unidos por um preo queera praticamente uma pechincha... Quando um inventor de Seattle os abordoucom planos para uma mquina fantstica. Ela seria o maior veculo de

    minerao j construdo: quinze metros de extenso e inteiramente mecanizada,movida a vapor comprimido. Ela exibiria trs cabeas primrias de perfurao ecorte, posicionadas na frente do aparelho; e um sistema de dispositivos deescavao espiralados montados ao longo das partes de trs e dos lados tiraria ogelo perfurado, rochas ou terra do cam inho da perfura triz.

    Cuidadosam ente pesada e meticulosamente reforada, essa mquina podiaperfurar em um caminho vertical ou horizontal quase perfeito, dependendo doscaprichos do homem que estivesse no banco do motorista. Sua preciso seria sem

    precedentes, e seu poder definiria o padro para todos os dispositivos que viriamdepois.

    Mas ela ainda no havia sido construda.

    O inventor, um homem chamado Leviticus Blue, convenceu os russos a lheadiantarem uma soma grande o bastante para reunir as peas e financiar ostrabalhos da Incrvel Mquina Perfuratriz Boneshaker do Dr. Blue. Ele pediu seismeses, e prometeu uma exibio pblica de teste.

    Leviticus Blue pegou seu financiamento, retornou para sua casa em Seattle e

    comeou a construir a notvel mquina em seu poro. Pea a pea, ele montou odispositivo longe das vistas dos moradores de sua cidadezinha; e noite aps noiteos sons de misteriosas ferramentas e instrumentos assustavam seus vizinhos. Mas,no fim das contas, e bem antes do prazo de seis meses chegar ao fim, o inventordeclarou sua obra-prima completa.

    O que aconteceu em seguida continua sendo tem a de muitas discusses.

    Pode ter sido apenas um acidente, afinal um terrvel defeito defuncionamento, um equipamento totalmente descontrolado. Pode no ter sido

    nada alm de confuso, ou de erro de cronometragem, ou clculos malfeitos.

  • 7/14/2019 Boneshaker - Cherie Priest.pdf

    9/362

    Ou, pensando bem, pode ter sido um movimento calculado, afinal, traado paraderrubar o ncleo de uma cidade com uma violncia sem precedentes eganncia mercenria.

    O que motivou o Dr. Blue talvez jam ais se saiba.

    Ele era um homem avaro sua maneira, m