BD BBL UROTUBE 2s BBL UROTUBE BBL UROTUBE M BBL · PDF file Os produtos BBL UROTUBE são...

Click here to load reader

  • date post

    25-Jan-2019
  • Category

    Documents

  • view

    220
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of BD BBL UROTUBE 2s BBL UROTUBE BBL UROTUBE M BBL · PDF file Os produtos BBL UROTUBE são...

INSTRUES DE UTILIZAO MEIOS EM DIPSLIDE PRONTOS A USAR

DA-212115.02 Rev.: Febr. 2004

BD BBL UROTUBE 2s BBL UROTUBE BBL UROTUBE M BBL UROTUBE E BBL UROTUBE E. coli BBL UROTUBE SXT

UTILIZAO PRETENDIDA Os produtos BBL UROTUBE so dipslides utilizados para o isolamento e determinao da contagem de colnias de microrganismos isolados de amostras de urina. As superfcies dos dipslides esto revestidas com dois ou trs meios de cultura diferentes. Todos os produtos BBL UROTUBE contm gar CLED para a determinao da contagem total de bactrias e/ou leveduras, e gar de MacConkey para a deteco de bactrias gram-negativas, por exemplo, Enterobacteriaceae. O terceiro meio, se estiver disponvel, depende do respectivo produto. PRINCPIOS E EXPLICAO DO PROCEDIMENTO Mtodo microbiolgico. Os dipslides so actualmente muito utilizados como tcnica de rastreio para a enumerao e isolamento de microrganismos de amostras de urina de rotina.1-5 Aps imerso do dipslide numa amostra de urina fresca colhida de forma correcta e da subsequente incubao da lmina, o nmero de colnias na superfcie do gar CLED comparado a uma imagem de referncia. O gar CLED foi desenvolvido por Sandys em 1960 para evitar a proliferao de Proteus, limitando os electrlitos no meio de cultura que foi posteriormente modificado vrias vezes para ser utilizado em culturas de urina.6 Este meio foi designado como meio de cistina lactose deficiente em electrlitos (CLED) e demonstrou ser ideal para tcnicas de imerso do inculo e para a bacteriologia urinria em geral.6,7 Os nutrientes no gar CLED so fornecidos pelas peptonas de casenas e gelatina e extracto de carne de vaca. A lactose foi includa para fornecer uma fonte de energia para os organismos com capacidade para utiliz-la atravs de um mecanismo fermentativo. utilizado o azul de bromotimol como um indicador de pH para diferenciar os fermentadores da lactose dos no fermentadores da lactose. Os organismos que fermentam a lactose iro reduzir o pH e alterar a cor do meio de verde para amarelo. A cistina permite o crescimento de bactrias coliformes "de colnias ans".3 As fontes de electrlitos so reduzidas para minimizar a proliferao de espcies de Proteus. O nmero de colnias no gar CLED directamente proporcional ao nmero de bactrias por mL da amostra de urina. O gar CLED est includo em todos os produtos de dipslides BBL UROTUBE como meio 1. O segundo meio o gar de MacConkey. apenas ligeiramente selectivo, uma vez que a concentrao de sais biliares, que inibe microrganismos gram-positivos, baixa em comparao com outros meios em placa entricos. Este meio recomendado para utilizao com amostras clnicas com probabilidade de conter flora microbiana mista como, por exemplo, a urina, porque permite um agrupamento preliminar de bactrias entricas e muitas outras bactrias gram-negativas em fermentadores da lactose e no fermentadores da lactose.8,9 No gar de MacConkey, as peptonas fornecem os nutrientes. O cristal violeta inibe as bactrias gram-positivas, especialmente os enterococos e os estafilococos. A diferenciao de microrganismos entricos faz-se atravs da combinao de lactose e do indicador de pH vermelho neutro. So produzidas colnias incolores ou cor-de-rosa a vermelho, dependendo da capacidade do isolado para fermentar o hidrato de carbono. O gar de MacConkey est includo em todos os produtos de dipslides UROTUBE como meio 2. O BBL UROTUBE 2S tem dois lados e contm apenas gares CLED e de MacConkey. Um terceiro meio est includo nas superfcies de todos os dipslides de trs lados para detectar a presena de leveduras e grupos bacterianos caractersticos. O tipo de meio depende do produto que est a ser utilizado:

DA-212115.02 - 1 -

O BBL UROTUBE, alm dos meios 1 e 2 acima referidos, contm gar cetrimida, um meio largamente utilizado para o isolamento selectivo de Pseudomonas aeruginosa.10,11 A peptona de gelatina e a casena fornecem os nutrientes. Os sais de potssio e magnsio potenciam a formao do pigmento de P. aeruginosa. O glicerol uma fonte de energia e de carbono. O brometo de cetiltrimetilamina (=cetrimida) um detergente que inibe selectivamente a maioria dos bastonetes gram-negativos que no sejam a P. aeruginosa. O BBL UROTUBE M, alm dos meios 1 e 2 acima referidos, contm gar malte, um meio parcialmente selectivo para o isolamento de leveduras, por exemplo Candida albicans. O extracto de malte e o cido lctico fornecem os nutrientes e mantm o pH num nvel baixo, o que proporciona selectividade para inibir muitas espcies bacterianas.11 O BBL UROTUBE E, alm dos meios 1 e 2 acima referidos, contm gar enterococos, um meio diferencial selectivo para as espcies de Enterococcus.11 No gar enterococos, a casena e o extracto de levedura fornecem os nutrientes. O cloreto de sdio mantm a estabilidade osmtica. A combinao de citrato, azida, kanamicina, polimixina B, cido nalidxico e neomicina inibe a maioria das bactrias que no sejam as espcies de Enterococcus. A esculina um substrato de beta-glicosidase, que se encontra caracteristicamente nas espcies de Enterococcus. Um dos produtos da hidrlise enzimtica, a esculetina, reage com os ies frricos para produzir um precipitado castanho a preto no meio que rodeia as colnias de Enterococcus. O BBL UROTUBE E. coli, alm dos meios 1 e 2 acima referidos, contm gar beta-glicuronidase (=BGLU), um meio diferencial para a deteco especfica de espcies de E. coli e Proteus. O meio contm nitrofenil--glicurnido, um substrato cromognico para detectar a actividade de beta-glicuronidase que se encontra tipicamente na Escherichia coli, enquanto muitas outras bactrias, incluindo as espcies Proteus, Providencia e Morganella, so negativas.11,12 Na sequncia da degradao do substrato, acumula-se nitrofenol amarelo no meio e nas colnias, enquanto as colnias negativas para a glicuronidase so incolores a acinzentadas num meio incolor. O crescimento amarelo a partir deste meio pode ser submetido a um teste de indol, o qual, se for positivo, confirma a identificao de E. coli. A formao de indol neste meio potenciada pela adio do precursor do indol (triptofano). Alm disso, este aminocido o substrato para a enzima triptofano deaminase (TDA) que se encontra caracteristicamente nas espcies de Proteus, Providencia e Morganella. Esta enzima pode ser facilmente detectada realizando um teste de TDA com cloreto de ferro. Para uma maior confirmao, possvel realizar um teste de indol a partir do crescimento incolor que tambm positivo nas espcies de Proteus vulgaris, Providencia spp. e Morganella morganii. O BBL UROTUBE SXT, alm dos meios 1 e 2 acima referidos, contm um meio de teste de sensibilidade sem antagonistas (meio PDM) com trimetoprim/sulfametoxazol (SXT), para a determinao da resistncia ou sensibilidade ao SXT. O crescimento de quaisquer bactrias neste meio significa resistncia ao SXT. Aps a inoculao, ou aps a inoculao e incubao, os dipslides tambm podem ser utilizados como meios de transporte do consultrio mdico para os laboratrios de anlises. O crescimento a partir dos meios nos dipslides pode ser utilizado para testes de identificao e sensibilidade dos isolados. REAGENTES Frmulas* por litro de gua purificada Os meios 1 e 2 so comuns a todos os dipslides BBL UROTUBE.

DA-212115.02 - 2 -

Meio 1: gar CLED Medium 2:Meio 2: MacConkey

Agargar de MacConkey Hidrolisado pptico de casena 4,0 g Hidrolisado pptico de casena 17,0 g Peptonas seleccionadas 4,0 Peptona de carne 3,0 Extracto de carne 3,0 Lactose 10,0 Lactose 10,0 Cloreto de sdio 5,0 Cistina 0,128 Mistura de sais biliares 1,5 Azul de bromotimol 0,02 Vermelho neutro 0,03 gar 15,0 Cristal violeta 0,001 pH 7,3 0,2 gar 13,5 pH 7,1 0,2

Meio 3: O tipo de meio 3 (se estiver disponvel) depende do produto que est a ser utilizado (consultar PRINCPIOS E EXPLICAO DO PROCEDIMENTO). O BBL UROTUBE, alm dos meios 1 e 2 acima referidos, contm gar cetrimida:

Hidrolisado pptico de gelatina 16,0 g Glicerol 8,0 g Casena hidrolisada 10,0 Brometo de cetiltrimetilamina 0,3 Sulfato de potssio 10,0 gar 13,0 Cloreto de magnsio 1,4 pH 7,1 0,2

O BBL UROTUBE M, alm dos meios 1 e 2 acima referidos, contm gar malte:

Extracto de malte 30,0 g gar 18,0 g cido lctico 6,3 pH 4,0 0,4

O BBL UROTUBE E, alm dos meios 1 e 2 acima referidos, contm gar enterococos:

Hidrolisado pptico de casena 20,0 g Kanamicina 0,02 g Extracto de leveduras 5,0 Polimixina B 0,002 Cloreto de sdio 5,0 cido nalidxico 0,0075 Citrato 1,5 Neomicina 0,002 Azida de sdio 0,15 gar 15,0 Esculina 1,0 pH 7,1 0,2 Citrato de amnia frrico 0,5

O BBL UROTUBE E. coli, alm dos meios 1 e 2 acima referidos, contm gar beta-glicuronidase (=BGLU):

Peptona 10,0 g Cloreto de sdio 5,0 g Nitrofenil--glicurnido 0,1 gar 15,0 Triptofano 0,3 pH 7,2 0,2

O BBL UROTUBE SXT, alm dos meios 1 e 2 acima referidos, contm um meio sem antagonistas (meio PDM) com trimetoprim/sulfametoxazol (SXT).

Meio PDM 32,3 g Trimetoprim 0,003 g Sulfametoxazol 0,04 pH7,3 0,3

*As frmulas podem ser ajustadas e/ou suplementadas, conforme necessrio, para cumprir os critrios do desempenho. PRECAUES

. Apenas para uso profissional. No utilizar dipslides que apresentem sinais de contaminao microbiana, descolorao, secura, fissuras ou outros sinais de deteriorao.

DA-212115.02 - 3 -

Utilizar tcnicas asspticas e medidas de proteco contra resduos biolgicos perigosos durante todo o procedimento. Usar luvas de proteco aquando da colheita e manuseamento de amostras e de lminas positivas contendo agentes infecciosos. Consultar as INSTRUES GERAIS DE UTILIZAO para informao sobre os procedimentos de manuseamento assptico, os riscos biolgicos e os procedimentos de eliminao do produto usado. Quando utilizar estes produtos como meio de transporte de um consultrio mdico para um laboratrio de diagnstico, cumprir os regulamentos locais referentes