análises de violino

Click here to load reader

  • date post

    07-Jan-2017
  • Category

    Documents

  • view

    220
  • download

    1

Embed Size (px)

Transcript of análises de violino

  • TEXTO DAS ANLISES DE VIOLINO (VIOLIN ANALYSIS)

    PARTE INTEGRANTE/ANEXO DISSERTAO DE MESTRADO (ATTACHMENT OF THE MASTER DISSERTATION)

    Faria, Regis Rossi Alves. Aplicao de wavelets na anlise de gestos musicais em timbres de

    instrumentos acsticos tradicionais. Dissertao (Mestrado). Escola Politcnica da Universidade de

    So Paulo. Departamento de Engenharia Eletrnica. So Paulo 1997. 182p.

    Faria, Regis Rossi Alves. Application of wavelets on the analysis of musical gestures in traditional

    acoustic instruments timbres. Master Dissertation in Electronic Engineering. Polytechnic School of the

    University of So Paulo. So Paulo 1997. 182p.

    REGIS ROSSI ALVES FARIA, 1997, 2005. UTILIZATION OF THIS MATERIAL (TEXT, GRAPHICS) FOR ACADEMIC PURPOSES IS GRANTED SINCE THE ORIGINAL SOURCE IS CITED. OTHER PURPOSES SHALL BE ADDRESSED TO THE AUTHOR. INTERNET: HTTP://WWW.LSI.USP.BR/~REGIS (REGIS@LSI.USP.BR, REGIS@USP.BR)

  • 1

    ANLISES DE VIOLINO

    A figura abaixo resume todos os tipos de eventos musicais amostrados e analisados para o violino. So ao todo 13 eventos analisados.

    Figura 1 - Eventos musicais amostrados e analisados para o violino

    Normais

    Expressivos

    c/ Acentos (sforzatos)

    c/ Staccatos (martel)

    c/ Spiccatos

    Ataques

    c/ Trinado

    c/ Vibrato

    c/ Dinmica

    Sustentao

    Trmulo de arco

    Spiccatos

    Acentuados

    Normais Fraseados

    No ligados

    Normais (glissando)

    Acentuados Ligados

    Os ataques abordam a anlise dos perodos de ataques de notas individuais. Os fraseados estudam as transies entre notas embutidas num contexto meldico. As sustentaes analisam um conjunto de efeitos sobre notas sustentadas. As partituras ao lado de cada evento meramente ilustram a simbologia adotada em msica para represent-los, isto , a notao escrita para guiar a interpretao, no consistindo propriamente dos trechos musicais tocados. A anlise Wavelet em multiresoluo (AWMR) de cada evento musical compreende:

    os grficos dos nveis wavelet da anlise, uma descrio do evento (uma descrio da interpretao e/ou sobre o trecho tocado),

  • 2

    uma ilustrao da partitura representativa do trecho tocado (quando aplicvel), a representao grfica do som original, a extenso da amostra (sinal musical), a Wavelet de anlise, os resultados individuais por nveis (pontos mais relevantes e revelaes em cada

    nvel wavelet), grficos mostrando a distribuio de energia pelos nveis, e eventuais espectrogramas realizados.

    A pgina inicial de cada anlise consta de um ttulo, que especifica o instrumento e o evento musical abordado, e dos grficos dos nveis wavelets da anlise do evento, isto , a projeo do sinal em cada um dos subespaos da AWMR, do segundo nvel wavelet mais grosso (nvel 1) ao mais fino (nvel N-1, onde N o log 2 da extenso do sinal musical). Por exemplo, para sinais de extenso 217 pontos amostrais, o nvel 16 ser o mais fino (W16) e o nvel 1 (W1), o mais grosso (ou menos fino). O nvel 0 no mostrado, e corresponde informao encerrada nos subespaos W0 e V0 da AWMR. O sinal nestes nveis so desprezveis em termos de energia, e consistem basicamente na forma de onda da Wavelet de anlise, em nada contribuindo descrio ou formao do sinal. A Figura 2 que segue ilustra uma pgina inicial de uma anlise de evento musical, indicando a disposio e ordenao em que os nveis wavelets so plotados. O primeiro nvel acima esquerda o nvel wavelet 1. O ltimo nvel (abaixo direita) o nvel mais fino (que pode ser o 17, 16 ou 15 para sinais de extenso 218, 217 ou 216, respectivamente.

  • 3

    Figura 2 - Exemplo de pgina inicial da anlise AWMR de um evento musical com extenso 217

    Nvel 16

    Nvel 10

    Nvel 9

    Nvel 2

    Nvel 8

    Nvel 1

    Instrumento: Evento musical

    O eixo horizontal de cada grfico mostra a extenso do sinal (nmero de pontos amostrais ou amostras discretas), e corresponde diretamente dimenso temporal (44100 pontos = 1 segundo). O eixo vertical mostra a intensidade (amplitude ou magnitude) em unidades (adimensionais) em escala linear. Da segunda pgina em diante apresentam-se os outros itens da anlise (textos, partituras e grficos). Usualmente o item mais longo aquele que discorre sobre os resultados e revelaes individuais de cada nvel: a anlise dos nveis. O texto detalhado, abordando tanto aspectos genricos - muitas vezes comuns a outras anlises, como descries do envelope, de padres peridicos e estruturas produzidas por gestos de interpretao, avaliaes sobre a suavidade e regularidade da forma de onda, da textura, taxa de variao de subida ou descida, qualidade percebida do timbre, pitchs percebidos via audio, textura sonora, quantidade e caractersticas de rudo presente - quanto aspectos exclusivos - como anlises espectrais suplementares, caracterizao de srie harmnica associada, anlise da evoluo da forma de onda acompanhando sua regularidade e/ou variabilidade grfica e snica, correlaes com gestos de interpretao, relao de transientes e objetos snicos relevantes e comparaes com outros nveis. Ao final de cada anlise, dois grficos mostram a distribuio de energia do sinal pelos nveis wavelets; o primeiro, traado em escala linear, evidencia os nveis mais energticos do sinal musical; no segundo grfico, o eixo vertical (normalizado) mostra o logaritmo da energia de cada nvel sobre o logaritmo da energia total, desta forma comprimindo grandes variaes de intensidade no topo do grfico, permitindo que os nveis menos energticos apaream e possa-se

  • 4

    inferir sobre a distribuio relativa e a contribuio dos nveis que no aparecem sob o escalamento linear. O escalamento neste ltimo portanto logartmico. A quantidade de informao gerada relativamente extensa, e optou-se pela excluso da sua ntegra dentro do corpo do texto, por motivos de clareza, espao e conciso. O material integral, todavia, est disponibilizado para consulta em meio digital anexo (CD ROM e disquete, em formato Microsoft Word for Windows 95 - verso 7.0). As anlises de flauta esto no arquivo "an_flauta.doc", e as de violino, neste arquivo ("an_violin.doc"). Estes arquivos consistem num amplo material de referncia para musiclogos, engenheiros de som/udio, projetistas e desenvolvedores de tecnologia musical interessados em conhecer os detalhes da anlise Wavelet de sinais musicais, avaliar sua aplicabilidade em projetos comerciais e/ou cientficos especficos, e elaborar um roteiro de especificaes iniciais para nortear exploraes mais profundas, focalizadas, e orientadas concepo de produtos que utilizem a tecnologia. No item "Apreciao e discusso dos resultados " da dissertao feita uma avaliao crtica e uma consolidao dos resultados das anlises de todos os eventos musicais, e um levantamento das relaes importantes comuns entre elas. Nas concluses finais elabora-se uma tabela de distribuio de gestos/eventos musicais por nveis wavelets que relaciona os objetos snicos, eventos e gestos musicais aos nveis onde se distribuem e mais se concentram. Apresentam-se as estruturas snicas que aparecem destacadas em cada nvel, a percepo grfica e snica do nvel, e uma lista de sensibilidade de cada nvel, sumariando os resultados mais relevantes deste trabalho.

  • 5

    Violino: Ataque Normal - nota mi4 (E4) na corda mi (solta)

    16

    14

    15

    11

    13

    12

    10

    9

    7

    8

    6

    4

    3

    5

    2

    1

  • 6

    Evento: ataque normal, em arco detach, nota mi4 (E4) na corda mi (solta).

    Grfico do sinal original:

    Extenso da amostra: 217 pontos (131072). Wavelet de anlise: D16

    Anlise dos nveis: O nvel mais fino (16) encerra a maior parte do rudo de arco caracterstico. O ataque normal corda fica bem caracterizado nos nveis 15 e 10 principalmente. Ambos apresentam subida com alta taxa de variao, o instante do engate inicial do arco na corda bem localizado no nvel 10. O nvel 15 concentra uma expressiva contribuio da ressonncia do tom durante o colapso, exibindo um envelope para esta regio com contorno suave e amplitudes decrescendo gradualmente. Os nveis de 11 a 14 concentram a maior parte da contribuio harmnica do tom, apresentam som "mais limpo", pouco rudo e envelopes mais regulares (suaves). O nvel 11 mostra-se particularmente sensvel ao final do tom, apresentando amplitudes crescentes e atinge um mximo na vizinhana (anterior) do incio do colapso. O nvel 9 e inferiores no guardam a forma do envelope original, localizam alguns gestos e eventos transitrios, e no contribuem significativamente em energia. Os nveis 4, 3 e 2 nos dizem sobre as regies onde o sinal (nota musical) mais intensa e sonora.

    Distribuio de energia: Mais de 99% de toda a energia deste ataque normal nota mi na corda mi (solta) concentra-se nos nveis de 11 a 15, sendo o nvel 14 o mais energtico. Os nveis 11 e 12 exibem uma contribuio energtica que soma-se a mais de 55% da energia total, e juntamente com o nvel14 concentram mais de 80% da energia total da nota. O grfico direita (acima) mostra o logaritmo da energia de cada nvel pelo logaritmo da energia total. O eixo vertical, portanto, comprime maiores variaes de energia no topo, enquanto perfaz o contrrio na base.

  • 7

    Violino: Ataque Normal - nota mi3 (E3) na corda sol (anlise com D16)

    16

    14

    15

    11

    13

    12

    10

    9

    7

    8

    6

    4

    3

    5

    2

    1

  • 8

    Evento: ataque normal, nota nica, em arco detach, nota mi3 (E3) na corda sol (a mais baixa em frequncia do violino) adornado com um leve vibrato na regio de sustentao da nota.

    Grfico do sinal original:

    Extenso da amostra: 217 pontos (131072). Wavel